domingo, 6 de agosto de 2017

Crítica | Shadowhunters - 2x17/18: A Dark Reflection / Awake, Arise, or Be Forever Fallen


"I am her brother. She loves me."

Não era segredo para ninguém que assim que chegasse em Shadowhunters, Sebastian iria tomar toda a atenção para si. Por mais que possua algumas diferenças entre os livros, ainda assim. Apesar de haver várias diferenças entre o Sebastian dos livros e o da série, a que mais está em evidência é que este possui - mesmo que poucos - momentos onde "questiona" as atitudes do pai, por este o ter largado no inferno. A cena onde Sebastian grita descontrolado que Clary é sua irmã e o ama já entrou para a lista de melhores da série, sem sombra de dúvidas. A introdução destes momentos é até interessante, pois a série não tenta humanizá-lo com eles; apenas quer demonstrar o quanto instável ele é mentalmente por tudo o que passou.

Prova disso é que no episódio seguinte, tivemos um Sebastian carregado em seu lado doentio, tentando terminar o serviço que começou no anterior, ao tentar matar Max - chegando até a ameaçar a própria Clary, que ele sabe que é sua irmã mas ainda assim beijou à força (!). Como já disse antes, um dos maiores problemas da série é a rapidez com que as coisas são reveladas, poderiam ter aproveitado Sebastian muito mais antes de revelá-lo para os demais personagens como o grande vilão; mas, ainda assim, é gratificante ver o quanto Will Tudor está ótimo e consegue passar com maestria todas essas nuances do personagem.

E já que citamos Max, foi bastante decepcionante a série não matá-lo. Nos livros, não é criado uma ligação entre ele e o leitor, mas ainda assim sua morte é chocante; então imaginem quanto mais isso seria na série, que veio colocando-o em evidência nas últimas semanas? Confesso que não estava cem por cento confiante de que iriam mesmo matá-lo, então não foi total surpresa, mas isso ainda rendeu mais um climão entre Cassandra Clare (autora dos livros) e a equipe da série, pois um roteirista disse que eles não seriam "sem corações ao ponto de matar o garoto", fato ironizado por Cassie. Não sei se em um momento futuro chegarão a dar um fim ao personagem, mas que perderam um grande plot twist para a série é inegável - diferente da morte de Jocelyn, que foi bastante gratuita.

Esse décimo episódio também foi utilizado para introduzir novos personagens na série. O primeiro foi Bat, que nos livros também é um lobisomem - já transformado, diferente da série, que o introduziu mostrando sua transformação. Foi legal ver Maia o apoiando durante o momento, principalmente por ela não ter tido o mesmo, nos fazendo simpatizar ainda mais com a garota. E o segundo foi Jordan, que não chegou a aparecer de fato, mas tivemos o conhecimento de que ele foi o responsável pela transformação de Maia e a produção já confirmou que ele estará na terceira temporada. Sobre o romance de Maia e Simon, me recuso a comentar porque é óbvio que não vai durar quando Jordan chegar, então vamos apenas dar um "ok" para isso e esperar Sizzy, que é o que queremos.

Já Clary e Jace enfim conseguiram descobrir qual é o terceiro instrumento mortal: o espelho, que é, na verdade, o Lago Lyn. Vi muita gente reclamando que isso foi descoberto muito fácil, mas não podemos esquecer que Clary já vinha tendo visões com o lago, então ver o quadro enquanto eles conversavam sobre o assunto foi só o empurrão que faltava para que tudo fizesse sentido. E ainda envolvendo o objeto, achei interessante todo o lance de proteção que ele possuía, passando a tatuagem para o próximo selecionado quando o protetor atual morresse. Foi uma coisa nova para a série e que não prejudicou a narrativa dos livros, além de render um bom momento para Clary e Sebastian.

Por fim tivemos a separação de Malec. Os flashbacks foram até bonitos, mas espero que essa separação seja bem usada pelos roteiristas e que eles não voltem antes do fim da temporada, pois como já disse, tudo se resolve rápido demais na série. Acredito que Magnus não vá aceitar a proposta da Rainha Seelie, por isso ela aparecerá em sua real forma nos próximos episódios. E quem já a conhece dos livros, sabe que a demônia não é confiável. No geral, A Dark Reflection foi um ótimo episódio e Awake, Arise, or Be Forever Fallen apesar de não ser tão incrível quanto ele, ainda teve cenas interessantes. Vamos torcer para os dois últimos últimos da temporada serem tão bons quanto.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário