sexta-feira, 23 de junho de 2017

Crítica | Pretty Little Liars - 7x19: Farewell, My Lovely



O jogo termina aqui, bitchies!

E aqui estamos no penúltimo episódio de Pretty Little Liars. Apesar do alívio de que tudo será esclarecido em breve, é impossível já não sentir falta dos personagens, afinal foram anos os acompanhando. Mas como ainda não é realmente o fim, vamos deixar o sentimentalismo de lado e ver o que Farewell, My Lovely preparou para o tão aguardado Series Finale.

Começando por Mona e a revelação de que ela foi a responsável pela morte de Charlotte, e confesso que gostei. Não há grandes personagens atualmente na série para terem realizado o crime, e aqui o que mais importou no fim foi o motivo. Mona a matou em legítima defesa, pois realmente gosta das meninas e Charlotte nunca havia realmente melhorado, planejando continuar sua vingança assim que recebesse alta. Isso foi outra surpresa, porque para mim, ela realmente havia mudado - e nem tivemos tempo para questionar isso, verdade seja dita. O que realmente me incomodou foi a desculpa de que "os legistas não acharam a arma do crime porque estava bem na cara deles". Gente, sério? Legistas são especialistas em achar coisas piores, quem dirá esse ferro que estava em evidência e tinha o formato do machucado na nuca de Charlotte.

Ainda sobre a Mona, vi muita gente criticando e dizendo que as meninas não deram valor à Mona, que arriscou a vida por ela. Mas como elas poderiam saber que a Mona havia matado a Charlotte para protegê-las? E pior, as pessoas querem que as Liars esqueçam tudo o que sofreram na mão dela por duas temporadas simplesmente porque ela as ajudou depois/gostam da personagem? Também gosto muito da Mona, mas não é de hoje que a série erra em torno dessa ligação delas pois, na minha opinião, as meninas confiam até nela demais - o que é bem forçado, pois ninguém em sã consciência confiaria totalmente em que lhe torturou. E elas tiveram, sim, empatia por Mona; prova disso é que até ligaram pedindo ajuda à Dra. Sullivan. Não é querendo ser pessimista, mas sinceramente não vejo Mona tendo um final feliz na série, então preparem-se para o pior...

Outra coisa inverossímil foi a explicação para aquela cena que vimos no décimo episódio da 6ª temporada, onde as meninas entram na sala de aula mandando Ali correr porque alguém está vindo. Tudo foi resolvido como um pesadelo qualquer de Emily, e eu fiquei com vergonha alheia pela produção, pois não tem o menor sentido mostrar uma cena dessas e revelar tempos depois como um sonho. Isso, claro, só mostrou o óbvio: eles criam diversos ganchos sem nem pensar nas respostas e depois somos obrigados a ver essas trasheiras. Mas se seguimos firmes e fortes mesmo depois daquele porco...

E além de Mona, Mary também dominou esse episódio, salvando as meninas de serem presas. Já havia dito que adoro as cenas dela com Spencer, e aqui ela provou mais uma vez que se importa e gosta realmente da filha - e até mesmo de Ali. Os demais personagens, porém, não tiveram grande destaque aqui, já que tudo girou em torno da resolução dos assassinatos de Archer e Charlotte. E com a verdade sobre a morte da segunda revelada, -A.D. foi embora da cidade, enquanto as meninas acreditam que agora terão paz. Mas sabemos que ainda há uma peça, e essa não está incluída no jogo!

Por isso, só nos resta esperar por terça e o último episódio, que terá duas horas, além de um especial com o elenco relembrando os melhores momentos da série. Estou apreensivo pelo que essa Series Finale reserva depois de ver a promo, mas ainda assim ansioso para ver como tudo irá chegar ao final. Espero vocês para nossa última dose de mentiras em Rosewood na próxima semana.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário