quinta-feira, 20 de abril de 2017

Crítica | The Originals - 4x05: I Hear You Knocking



Está tudo conectado.

Apesar de ter sido um episódio relativamente parado, I Hear You Knocking trouxe algumas novas informações sobre a tão temida força maligna que vem rondando New Orleans. Eu não estou achando a temporada ruim, mas sou só eu que sinto que algo está faltando para que ela deslanche de vez? As coisas vêm se conectando aos poucos, mas ainda assim parece que essa ameaça não é nada demais, porque nada realmente forte aconteceu no presente.

Vamos começar pela descoberta de Hayley, que foi, de longe, a melhor parte do episódio. Foi muito inteligente da parte dos roteiristas unir a morte dos pais da lobinha à Hallow, o grande vilão da temporada, principalmente porque esse plot nunca foi realmente desenvolvido na série. Algumas teorias apostam que Hallow planejou desde o início unir Hayley e Klaus para que eles gerassem Hope e assim ele pudesse voltar à vida, e eu achei essa possibilidade sensacional. Imaginem os Mikaelson descobrindo que essa força vinha manipulando-os há tanto tempo? Seria um plot twist excelente!

Mas Hope não é o único alvo de Hallow. Além de Klaus, Marcel também foi possuído e a intenção dessa entidade - já perceberam que eu o chamo de inúmeras coisas diferentes? Porque sabe se lá Deus o que é isso! - é fazer com que os dois se derrotem simultaneamente e, assim, ele absorver os poderes dos personagens e controlar de vez a cidade. E para desestabilizá-los, Hallow provocou alucinações em ambos, mas claro que Klaus recebeu mais destaque e todos já imaginam o demônio que sempre vem perturbar o coitado, né?! Mikael. Particularmente, achei o mais fraco confronto dos dois dentre todos flashbacks/alucinações que a série mostrou, mas talvez foi a real intenção da produção, afinal Klaus tinha consciência que era Hallow que estava produzindo aquilo.

Além disso, o personagem ainda não está tão abalado como Lucien ou Dahlia conseguiram deixá-lo, por exemplo. Talvez isso ainda venha a acontecer, já que não chegamos nem na metade da temporada ainda, mas não podia deixar esse detalhe passar. E o seu embate com Marcel foi praticamente desnecessário. Todos estamos cansados de saber que Klaus provavelmente nunca vai ter coragem de matá-lo por tê-lo como um filho, então é sempre esse círculo de jogar mágoas e ameaças um sobre o outro, até que o Elijah entre na briga e ele ou Klaus quebrem o pescoço de Marcel, para ter tempo de prendê-lo. E como se não bastasse isso, ainda somos obrigados a aguentar Elijah ameaçando Marcel como se não tivesse sido ele que matou Davina. De todos os Mikaelson, ele é o que vem sendo mais hipocrita atualmente e o que mais me irrita.

A outra sister da família, Freya, também teve uma significativa importância nesse episódio, pois além de ajudar Klaus, intensificou seu flertezinho com Keelin. As atrizes realmente têm muita química, mas algo ainda me sai forçado entre elas, principalmente por Keelin tê-la perdoado assim tão rápido - porque, convenhamos que apesar de tudo, Freya a sequestrou -, e porque acho que a CW força demais casais LGBT sem desenvolvê-los corretamente, como falei na crítica passada. E não custa lembrar à vocês que ainda é The Originals: Keelin pode se revelar uma vadia mór ou acabar morrendo, como todo personagem secundário.

E falando em personagem secundário, Sofya, a avulsa que tá tendo um caso com o Marcel, revelou estar unida aquele bruxo (esse eu não lembro o nome, realmente) e também quer destruir Klaus. É pra fingirmos surpresa? Qual coadjuvante que não chega em New Orleans querendo fazer isso? Menos novidade que isso só mesmo a insignificância do Josh na série, que não aparece desde o segundo episódio e pode continuar assim. Outro totalmente esquecido foi Vincent. É capaz de quando os personagens lembrarem dele, ele já esteja louco matando crianças pela cidade, porque é quase certeza ele ser uma das próximas bonequinhas de Hallow.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário