quarta-feira, 1 de março de 2017

Crítica | Shadowhunters - 2x08/09: Love is a Devil / Bound by Blood


Uma batalha mortal se aproxima cada vez mais em Shadowhunters. Mas antes que essa guerra fatal chegue, os personagens precisam enfrentar seus piores medos pessoais e resolver assuntos inacabados do passado, e foi nesses fatores que Love is a Devil Bound by Blood focaram-se.

Começando logo por Izzy e seu plot zé droguinha (créditos ao pessoal do Canal Pandemonium). É o meu favorito, mas o que mais vem causando revolta no fandom atualmente, porque muitos não querem a personagem demonstrando fragilidade ou ficando com Raphael. Concordo com o segundo ponto pois os dois realmente não têm nada a ver, mas o primeiro é um pouco sem noção. Sim, Izzy é uma das que mais impõe girl power nos livros e na série, mas antes de tudo vale lembrar que ela é humana. Ela pode - e é mais do que necessário - demonstrar fraquezas e medo. Todos os personagens precisam desse lado de sofrimento e Izzy era a que não o tinha demonstrado com mais foco até agora. Mas indo ao fator Raphael, como disse, concordo. Não há a necessidade de criar um laço amoroso, pois Izzy era a única que até agora tinha um plot sólido sem envolver casal. Em Bound by Blood, tivemos indícios de que esse sentimento de Raphael é apenas causado pelo vício de Izzy, e acho que vai ser bem melhor caso isso se confirme.

Mas os outros membros da família Lightwood tiveram destaque em Love is a Devil - na verdade, foi um episódio dedicado quase todos aos problemas dela. Max mostrou um lado totalmente grosseiro, ao dizer que Jace não era seu irmão - por ouvir isso da mãe durante brigas que presenciou dos pais -, além de manter uma cara de tédio em todas suas cenas; o que foi bem desnecessário. O garoto é de extrema importância com a chegada de Sebastian, por isso criar uma imagem egoísta do mesmo não é uma boa saída. Alec, por sua vez, sob o feitiço, quase cometeu suicídio. Não acredito que tenha sido uma vontade real, mas como Magnus disse, o feitiço só trabalha com os medos reais das pessoas. O de Alec, no caso, é a culpa por ter matado Jocelyn, mesmo que não estivesse sob si. O ato realmente não parece que será tratado no futuro e o que realmente motivará Alec daqui para frente é ajudar Izzy a sair de seu vício, além de livrar o Instituto de Aldertree, o que aprovamos, claro, pois esse mala já precisa se tocar.


Já Maryse fez o famoso showzinho contra o namoro do filho com Magnus, mas logo depois revelou o real motivo de estar tão amarga: Robert está traindo-a. Essa cena também causou reboliço entre os fãs, pois ela pediu para Alec e Jace não revelarem isso à Izzy, fazendo muita gente achar que ela considera a filha fraca. Sério, pessoal? Qualquer pessoa com o mínimo de discernimento entenderia que o objetivo dela é, na verdade, não manchar a imagem que Izzy tem do pai e protegê-la, pois o relacionamento entre as duas já é péssimo e ela não quer o mesmo para eles. E a cena onde Maryse pede desculpas à Jace também foi incrível, mostrando que ela sente, sim, amor por ele.

Clary, por sua vez, entrou no modo casalzinho e começou a namorar Simon. Prefiro ela com Jace, óbvio, mas Climon não chega a me incomodar. E quanto ao seu medo de Simon a trair, acredito que seja perdê-lo e não de uma traição com Maia em si, afinal ele é seu melhor amigo e sempre esteve com ela - mais do que Jace, até. Fato esse que foi muito bem mostrado com ele ao seu lado enquanto a magia por seu juramento à Iris a afetava cada vez mais. Meu único incômodo com esse relacionamento é o fato de Clary parecer ter superado Jace, afinal nos livros, ela fica envergonhada quando Jace descobre; enquanto aqui ele quase os flagrou transado e a relação dela foi praticamente nada. Jace sempre foi o que mais sofreu com a descoberta dos dois serem irmãos, e isso já é algo desde os livros, mas a série parece que Clary deve sofrer "constantemente" e não apenas em momentos chaves.

Mas como se já não tivesse problemas suficientes, Clary agora precisa lidar com os lobisomens, que querem sua morte, afinal, ela é um dos "ingredientes" para o plano de Valentine, ao lado da Espada Alma. Posso falar? Achei o ataque da Maia bem meia boca, e no fundo pareceu que era recalque por ter sido trocado por Simon. #Paz! E já que falamos de Valentine, agora ele conta com a ajuda de Madzie, que a cada semana se mostra mais poderosa, mesmo com a pouca idade. Ele, como não é burro, tratou de sequestrar Simon, pois sabe o quanto o vampiro é importante para Clary e foi assim que terminamos o último episódio antes do hiatus. Apesar de algumas cenas parecerem apenas enrolação de tempo - quase todas do Max -, esses dois episódios uniram tramas que serão importantes para o futuro da série, que continua com um saldo geral bem positivo.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário