quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Crítica | Grey's Anatomy - 13x12: None of Your Business



A impunidade de uma história mal contada sobre impunidade.

É minha gente, estamos passando definitivamente pela pior fase de Grey's Anatomy, e se um dia parecia impossível pensar em desistir deste drama médico, hoje isso já é uma realidade bem mais próxima. Claro, não direi que desistirei porque ainda boto bastante fé na produção, mas não vou negar, após este último episódio, pela primeira vez, passou pela minha cabeça abandonar as aventuras e desventuras de Meredith Grey e sua trupe.

Dois pontos foram determinantes esta semana, um para eu ODIAR com todas as forças o que nos era apresentado e outro que me fez relevar em parte todos os erros do roteiro. Esta atual temporada tem apresentado duas tramas tidas como núcleo central: o caso de agressão de Karev e a disputa de egos de Richard e Minnick. Não deve ser surpresa pra ninguém minha opinião sobre como a violência doméstica deveria ser abordada e a decepção ao ver como foi e também não é surpresa como eu acho infantil a disputa pela chefia do programa de residência.

Durante os primeiros minutos do capítulo, quando DeLuca retira as acusações contra Alex e mente sobre o ocorrido para defende-lo pensei seriamente que tudo não passava de uma brincadeira de Shonda, que tudo não era mais que uma cena alternativa ou algum erro de gravação. Mas não, a equipe criativa da série realmente decidiu que Alex vai ser absolvido de todos os modos por todos os personagens. Ele só não se safou de tudo pela equipe médica, como Andrew por alguma paixonite juvenil por Jo decidiu absolver seu agressor. Eu sinceramente não acredito que depois de tudo o que foi prometido, essa trama se encerrará deste modo porco, mal desenvolvido e ainda mais com uma conclusão que desrespeita, tanto os protagonistas, quanto nós espectadores. O roteiro simplesmente se mostrou covarde (como nunca havia se mostrado) por deixar de lado um tema bastante polêmico que poderia render uma ótima história tanto para Alex, que receberia um tipo diferente de destaque, como para o restante da equipe médica.



Karev precisava arcar com as consequências de suas atitudes, mas durante toda a primeira metade da temporada o mesmo não enxergava os próprios erros ou assumia a culpa pelo que tinha feito. Apesar do diálogo forte com DeLuca no término do episódio, onde é evidenciado os motivos de desculpas lá no início da confusão, tudo se mostrou apressado e muito mal direcionado. Ninguém quer ver Karev preso, mas pelas suas ações, uma punição deveria existir. No final das contas o sentimento que fica é que os primeiros nove episódio de nada serviram, já que parece encerrado tudo o que envolve a trama de violência doméstica. Nem mesmo Jo, que apesar de insuportável, estava conseguindo ostentar uma luz na história, se mostrou coerente, já que ela foi atrás do seu amado. Espero que a relação dos dois não seja tratada com complacência. Quero ver conflito, quero ver discussão, quero ver apontamentos do certo e do errado.

Já o ponto positivo fica a cargo da suspensão de Meredith do hospital. Apesar de não concordar com tudo ali, achei mais que justa que a médica fosse afastada. Minha gente, estamos falando de um profissional que trabalha puramente com vidas humanas, assim sendo, brigas de ego não cabem nesse ambiente. Bailey tomou as decisões acertadas, e respondeu à altura toda a insubordinação que os atendentes vinham tendo. Espero que Miranda continue com esse punho de ferro e corte quem for que seja para mostrar que todos ali estão em um ambiente adulto e que atitudes daquele modo não servem para ninguém. A verdade, no meio de toda essa bagunça, é que a única trama que mostra potencial para surpreender ou mesmo empolgar é Pierce, sua mãe doente e o tratamento ríspido da médica. Prevemos que provavelmente a matriarca morrerá e Maggie passará pelo luto ampliado de ter tradado mal sua mãe sem motivo aparente.

Grey's se encontra em sua pior fase, não sabendo guiar suas tramas e muito menos apresentando algo relevante para nós. Agora com Pierce e sua mãe doente, espero que a história dê uma guinada e volte a ser o que um dia já foi, com um melodrama de verdade. Não quero mais perder o meu tempo, acho que ninguém quer, mas o que fica evidente, muito infelizmente, é que esse décimo terceiro ano está sendo muito difícil de se acompanhar, muito complicado de torcer por alguém, exigindo de nós espectadores um força de vontade que anteriormente não precisávamos. Eu disse nas minhas primeiras reviews que nunca abandonaria o show, mas este é um conceito a se repensar, e se continuar assim, não terei menor receio de o fazer. A verdade é que essa temporada está deixando um gosto amargo na boca, de decepção.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Realmente! A série está muito ruim. Eu já acho a pierce insuportavel, pra mim ela estraga a série. Irrita tbm meredity n assumir romance com o cara la por causa dessa irma dela. Ta um saco! Nao aguento kapner e Arevy. Minha unica esperanca eh Arizona.

    ResponderExcluir