sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Crítica | The Vampire Diaries - 8x06: Detoured On Some Random Backwoods Path To Hell



Vamos todos juntos de mãos dadas para o inferno.

The Vampire Diaries era uma série corajosa, enfase no era, pois das últimas temporadas pra cá o roteiro sempre se mostrou preguiçoso e sem muita valentia na hora de realmente fazer algo extraordinário e que fosse definitivo. Talvez seja por isso que todos os personagens já morreram alguma vez e retornaram em seguida. Apesar dessa falta de peito que a série sofreu, nesta última temporada ela vem acertando por justamente realizar feitos que anteriormente não conseguiria.

Após o episódio da semana passada, o mais fraco até então, os roteiristas conseguiram novamente acertar o tom e mostrar do que são capazes. Tivemos de tudo um pouco neste capítulo: sacrifícios dolorosos, amor verdadeiro e profundo e vilões que verdadeiramente intrigam o público. Pode ser pela volta de Kevin Williamson ao time criativo do show, pode ser que os roteiristas finalmente  se deram conta que esta é a última temporada e está na hora de mostrar aquilo que ainda não mostraram; os motivos ainda são um tanto obscuros, mas o que é verdade é que TVD empolga como à muito não o fazia.

Após Seline sequestrar as gêmeas pensei que algumas coisas poderiam ficar a desejar por termos Ric e Caroline no centro da ação, uma vez que todos entendemos que química é uma coisa que falta entre os dois. Felizmente não tivemos quarenta minutos de perseguições e cenas bizarras de aproximamento deste casal, como na verdade não houve desperdício de tempo em tela tanto para eles como para os outros núcleos explorados. Algumas decisões me incomodaram um pouco no início, como o diálogo de Caroline e Stefan sobre o relacionamento e algumas atitudes de Ric, mas nada que não fosse capaz de ser consertado com o decorrer do tempo.



Um ponto interessante que percebi somente agora é que depois de muito tempo não temos Damon no centro de tudo. Todos sabemos que ele sempre recebeu destaque nas histórias (coisa que nunca entendi), e ter agora ele como uma marionete é muito interessante, porque dá espaço para explorarem personagens e situações muito mais abrangentes, uma vez que temos o personagem um pouco mais de lado. Apesar disso, o primogênito Salvatore continua relevante ao ser conduzido de formas diferentes, agora como um missionário de verdade do diabo.

Stefan e Paul Wesley foram uma surpresa pra mim neste Detoured On Some Random Backwoods Path To Hell, pois fazia tempos que não tínhamos ele se sacrificando do jeito que se sacrificou por uma pessoa que não fosse seu irmão. Nós fãs sempre compreendemos que depois de Bonnie, Stefan é um dos protagonistas que mais adora dar sua vida pelos outros, seja pela falecida Elena ou por seu big brother, ele sempre colocou a vida daqueles que ama acima de seus desejos pessoais e isso é um mérito do vampiro. A cena dele com Caroline foi de partir o coração e espero fielmente que nessa nova etapa, tenhamos aquele amor épico que tínhamos no início da série.

A partir deste momento  TVD apresenta um novo capítulo onde tudo pode acontecer. Ter Damon e Stefan como assassinos descontrolados não é novidade, mas agora eles tem deveres quase que morais com o diabo e isso é algo pesado até para os Diários do Vampiro. Não saber o que está depois da esquina é algo que fazia muita falta na série e esse empolgamento que estamos sentido quase que não existia mais, mas agora voltou com tudo e parece que se tornou mais difícil esperar uma semana para um episódio novo e isso já tinha se esvairado há muito tempo. Obrigado Kevin, obrigado Julie, obrigado elenco, e espero que continue assim, esta tensão e entusiasmo a cada novo episódio da história que se aproxima cada vez mais do final semana após semana.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário