sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Crítica | The Vampire Diaries - 8x05: Coming Home Was a Mistake



The Vampire Diaries e sua mania de decepcionar. 

Depois de tantos anos não me surpreende mais quando The Vampire Diaries entrega um episódio que deixa, e muito, a desejar. A série em seus primeiros anos conseguia mesmo com vinte e dois episódios por temporada entregar, pelo menos nas duas primeiras, uma história coesa e bem contada, apesar da quantidade excessiva de capítulos. Após o terceiro e ótimo ano, entendia-se que TVD não necessitava mais de anos tão extensos, porque temos que concordar, a partir da quarta temporada temos cerca de no mínimo três vilões principais e isso é muita coisa.

Neste último ano, a CW foi inteligente ao reduzir a encomenda de episódios e todos sabemos que provavelmente isso se sucedeu, não por pedido dos roteiristas, mas porque na verdade TVD não é mais a galinha de ovos de ouro da emissora. Independente do motivo, isto é uma decisão mais que acertada já que todos sabem que com anos tão alongados, nenhuma série consegue entrega uma história sem furos e com tempo não desperdiçado. Infelizmente esta semana tudo o que sentimos foi um gosto amargo de tempo mal aproveitado e decisões duvidosas por parte do roteiro.

Começando por Bonnie e Enzo que receberam destaque nestes quarenta minutos. Entendo que eles passaram três anos juntos, entendo que os dois sentem o amor mais puro e verdadeiro um pelo outro, mas nada justifica algumas atitudes que eles tomaram. Bonnie pode ser considerada o sacrifício humano recorrente do show, já que a mesma já se matou por grande parte do elenco. Isso não é problema e sempre entendemos o sua personalidade e sentimentos de companheirismo, mas o que ela fez para trazer Enzo de volta foi no mínimo bizarro. Ela queria se sacrificar não para salvá-lo da morte em si, ela simplesmente arriscou a própria vida para ligar a humanidade dele, o que pode ser considerado loucura. As cenas apesar de fofas, mostravam uma Bonnie determinada ao extremo, capaz de qualquer coisa pelo amado. Isso até funcionou mas foi um tanto quanto forçado ela usar dos artifícios que utilizou. Estamos falando de um caso de vida ou morte e apesar dela já ter passado por situações iguais anteriormente, lidar com isso nunca será algo fácil que decidimos em dois segundos.



A humanidade desligada de Enzo é outro ponto que pareceu equivocado no roteiro. Se formos analisar as características dos outros protagonistas com a humanidade desligada, notaremos que eles eram capazes de qualquer coisa para alcançarem o que queriam. Ter Enzo solto na cabana com BonBon sem nem ao menos ameaçar a vida dela tornou menos crível o que assistíamos. Já tivemos grande parte dos vampiros nesta situação e Enzo não fazendo nada que ameaçasse a vida da bruxinha para poder sair da cabana foi um tanto quanto estranho, pois já sabemos o que eles podem fazer quando não são capazes de sentir.

Damon também teve sua parcela de importância esta semana. Ele é possivelmente o personagem mais querido da maioria dos fãs (o que eu realmente nunca vou entender) e ter ele como um dos principais vilões vem até funcionando. Pena que os roteiristas não conseguem acertar o tom necessariamente, ora ele é controlado cem por cento, ora ele tem um refúgio em sua mente, ora ele esconde os sentimentos para proteger Bonnie, ora ele mata e ameaça qualquer um para satisfazer as vontades de Sybil mesmo não estando mais sobre os encantos da sereia. Infelizmente tudo que englobe o primogênito Salvatore e suas escolhas, atitudes e ações vem se mostrando um tanto quanto confuso por nunca sabermos o quanto Damon é ele mesmo e o quanto ele está sendo controlado pelo demônio.

Felizmente ao término do episódio temos um bom gancho envolvendo as gêmeas, Seline, Caroline e Ric. Finalmente eles descobriram, com ajuda de Matt (que finalmente fez alguma coisa certa), a verdadeira identidade da babá. De perfeita ela não tem nada e agora que todos sabem o que ela realmente é poderemos ter embates épicos e tensos no núcleo da série, já que nada mais impede que a vilã aja como tal e que Cade finalmente dê as caras no nosso mundo.

Apesar de pecar em vários momentos e não empolgar jamais, este Coming Home Was a Mistake entrega algumas respostas satisfatórias e deixa um gancho cretino para o que vem a seguir. Entendemos que esse é um episódio de transição da trama, mas ele não podia ser tão mal dirigido e roteirizado quanto foi. Ainda ponho fé neste último ano e se os roteiristas conseguirem administrar a estória que pretendem contar como eles vinham fazendo até este episódio, teremos um ótimo drama de encerramento banhado a bons momentos.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Continue com o blog, estou gostando de ler seus comentários sobre as séries!

    ResponderExcluir
  2. Gosto bastante das suas críticas

    ResponderExcluir