quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Crítica | Grey's Anatomy - 13x08: The Room Where It Happens



Embarque neste carrossel por sua conta e risco.

Explorar novas narrativas é um dos maiores desafios de uma série muito longa. Grey's Anatomy em sua décima terceira temporada pode dizer que já explorou um mar de horizontes de como contar suas histórias, mas ao mesmo tempo que isso pode ser levado como um trunfo para o show, quando se demanda "inovação" em como contar os casos semanais, fica difícil justamente por praticamente tudo já ter sido realizado.

Não podemos negar que este ano está apresentando apenas tramas "mornas", uma vez que o roteiro não conseguiu trabalhar adequadamente alguns dramas (Karev e a agressão, Riggs e Meredith, Meredith e Pierce). Felizmente os roteiristas volta e meia conseguem se sobressair em alguns aspectos e por mais que este episódio não adicione quase nada a cronologia do núcleo melodramático, ele funciona muito bem para contar sua história, com início, meio e fim.

Tivemos quarenta minutos para aprender ainda mais como é a vida de um médico e como é trabalhar em equipe. Aprendemos que mesmo que seja uma vida que esteja nas suas mãos e cada segundo conte, ainda poderão existir longas discussões sobre qual o melhor caminho a se seguir. Também temos uma lição da relação médico/paciente e a hierarquia dentro dos hospitais. Estamos em Grey's Anatomy e claro que tudo isso é intensificado para que crie expectativas e tensão para nós espectadores.

Quatro personagens foram os protagonistas deste show à parte: Meredith, Owen, Richard e Edwards. Todos eles tiveram seu momento de brilhar e tempo suficiente para mostrar um lado seu, do seu passado e/ou de sua personalidade para aproximá-los ainda mais de seres-humanos que erram, acertam, tem seus dias bons e ruins. Claro que dentro destes quatro momentos alguns se destacaram e provavelmente todos concordam que Mer e Stephanie foram as melhores partes.



Quando Derek morreu e houve um salto temporal de um ano no mundo da série, algumas pontas foram deixadas de lado para novas perspectivas serem trabalhadas, ou seja, neste um ano passado não vimos quase nada do luto de Mer e da equipe médica, ou mesmo como estes lidaram com a perda de um colega e amigo. Creio que esta foi uma decisão acertada, apesar de achar que seria interessante para nós assistirmos como todos ali lidaram com esse acontecimento.

Ver Mer dando a notícia do falecimento do pai para seus filhos foi de cortar o coração. A cena em si foi linda, bem dirigida e bem produzida, uma vez que realmente parece a Mer da décima primeira temporada, com a mesma expressão nos olhos. Ellen mostra, mais uma vez, o quão bem ela conhece sua personagem e sabe de todas as suas facetas e temos um show de interpretação da mesma.

O outro destaque vai para Edwards, que nem sempre teve tempo e espaço em tela para contar de seu passado, mas que apesar disso ela sempre conseguiu a empatia do publico. Ela ficou responsável por mostrar que a hierarquia que existe entre os médicos de um hospital nem sempre será sinônimo de que algum superior sabe mais do que seu aprendiz. Ela se vendo ainda criança, a encorajando e dando aquele empurrão para que a mesma se posicionasse, reflete uma personagem que nem sempre tivemos a oportunidade de conhecer.

Apesar de não servir mais do que um episódio para preencher uma temporada, The Room Where It Happens ainda deixa claro que Grey's tem sempre algo para nos contar, e isso não é uma tarefa fácil depois de tanto tempo. Também tivemos Owen com sua falecida irmã e Richard com sua mãe, apesar de achar as duas histórias incríveis, elas foram um tanto quanto apagadas pelo que as duas outras personagens tinham para nos passar. Agora faltando apenas um episódio antes do hiatus de final de ano, aguardemos pelo que Shonda fará com nossos corações.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário