terça-feira, 22 de março de 2016

[Crítica] How to Get Away with Murder - 2x15: Anna Mae (Season Finale)


"Me caiu os butiá do bolso."

Review: 
(Spoilers Abaixo)

Não tem jeito, não existe possibilidade neste universo em que HTGAWM nos entregue uma season finale em que todos não terminemos o episódio com a boca aberta e com aquele gosto de quero muito mais. Mais uma vez este excelente thriller dramático nos apresenta um quebra-cabeça formidável que é capaz de explodir os miolos de qualquer um.

Eu definitivamente demorei para fazer essa crítica porque não sabia por onde começar ou mesmo como estruturar o meu texto, e ainda assim enquanto escrevo, vou tentando moldar um modo de transparecer minha satisfação em poder acompanhar este show que nunca jamais deixa a desejar. Como de costume tivemos de tudo um pouco: respostas, mais perguntas, momentos revelações e as famosas mortes de um último episódio de temporada.

A season finale basicamente se centrou na vida pessoal de Annalise que voltou correndo para a mamãe enquanto todo o caos se instalava. Fomos brindados mais uma vez com os ótimos diálogos entre Anna Mae e sua mãe Ophelia e pela ótima atuação de Cicely Tyson. Pelo que o episódio deixou claro, na próxima temporada teremos mais desenvolvimento para o núcleo da família de Annalise e todo seu passado conturbado que ainda é uma incógnita. A verdade é que pouco sabemos sobre o passado da advogada, pelo menos seu passado familiar e isso pode render ótimos momentos para a próxima temporada.

As reviravoltas estavam em alta durantes os quarenta e dois minutos, e apesar de eu ter "adivinhado" algumas coisas - principalmente as questões envolvendo Caleb, não esperava que o personagem tivesse o final que teve e isso com certeza é algo que pode muito bem ser um dos temas centrais do início do próximo ano. O texto sempre fez questão de o colocar como inocente e bom moço e realmente compramos essa ideia quando todas as pistas e evidencias apontavam para Philip e Catherine, e somente no episódio passado quando Caleb desapareceu do nada é que comecei a analisar o quadro geral, e como ele sempre esteve afastado, de certo modo, do mistério central envolvendo sua família.

Do outro lado recebemos mais resoluções sobre algumas questões levantadas e com certeza o que mais me impressionou foram algumas das motivações do Frank. Realmente um canalha, apenas isso. Não acho que o personagem se despedirá agora do show, e espero que todas as suas sujeiras sejam descobertas pela sua chefe e que a mesma tenha uma doce, longa e cruel vingança. Frank sempre foi o tipo de personagem que se permitia ficar mais ao fundo e enquanto todos pensávamos que era porque ele não seria tão importante para história, na verdade ele sempre rondou todos os núcleos e esteve lá em momentos chave permitindo-se a partir das últimas descobertas ser em grande potencial um dos carros chefes para como a história se seguirá.

Por fim, temos o passado do Wes que promete ser, quem sabe, o maior foco da próxima temporada. Por algum motivo alguém não quer que ele descubra sobre sua história e sobre toda a verdade que rodeia sua paternidade e o suicídio de sua mãe, ou vocês acham que o moço lá levou um tiro na cabeça simplesmente por coincidência? Ainda que o sangue derramado nesta season finale não tenha sido tão impactante quanto na primeira (Rebecca ainda me chocou mais), as motivações e os mistérios agora são infinitamente maiores o que certamente renderá muitas perguntas mais do que tivemos do primeiro para o segundo ano.

Com um episódio final de tirar o folego, HTGAWM entrega uma segunda temporada quase que perfeita, com um encerramento digno que com certeza nos fará voltar para o terceiro ano. Com respostas satisfatórias e com mais mil e umas perguntas levantadas, o que sabemos e já podemos esperar do retorno é uma trama recheada de charadas, sangue, boas atuações, tramas cativantes e sempre aquele gostinho de quero mais, muito mais.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário