quarta-feira, 16 de março de 2016

[Crítica] Grey's Anatomy - 12x13: All Eyez On Me


A coragem e a premeditação.

Review: 
(Spoilers Abaixo)

Auto-superação não é mais novidade dentro de Grey's Anatomy. Estamos acostumados a ver os médicos, pacientes, etc passando por alguns momentos de dúvidas e de insegurança, por n motivos, mas o que torna esta história algo crível, é quando alguém consegue vencer seus demônios e medos e colocar a cara a tapa. Ou seja, se for algo bem contado, construído e planejado ver seus personagens preferidos se sobressaindo ainda é algo maravilhoso de ser assistido.

Nessa semana, mais uma vez tivemos um episódio leve que soube muito bem trabalhar os famosos casos da semana. Com uma trupe de líderes de torcida e um homem que ficaria apenas com uma perna, o time de roteiristas soube muito bem lidar com as situações, não necessariamente trazendo grandes acontecimentos para a história mas desenvolvendo seus personagens majestosamente.

Na questão de se sobressair, o roteiro apresentou os dois extremos dessa situação: a coragem e a arrogância. Nosso time de médicos se viu em um quadro complicado quando Callie quase perde as estribeiras e as rédeas de seu próprio procedimento. A personagem no decorrer da série sempre teve seus momentos complicados com ela mesma e o fato de fazerem isso uma de suas características aumenta a veracidade da protagonista assim como a aproxima do público tornando-a tão palpável onde sentimos seu medo, que ao mesmo tempo é o nosso medo, o medo de errar. Só que neste quesito seu erro acarretaria uma possível morte.

Do outro lado tivemos a ousadia e arrogância de Warren que foi autoconfiante em excesso o que não só colocou a vida de um paciente em risco como colocou a credibilidade de sua equipe em questão. Apesar de tudo correr da melhor maneira, as ações premeditadas do médico necessitavam de punição, o que Bailey não deixou passar. Não é porque o paciente sai vivo que está certo em abri-lo com um pedaço de prancheta. Felizmente isso não foi algo esquecido, e enquanto um via coragem o outro via premeditação, o que funcionou muito bem para a trama.

Já Alex e Stephanie estiveram envolvidos com uma equipe de líderes de torcida. Sempre com questões sociais relevantes, Grey's nos traz argumentos sobre o que a popularidade e a busca da mesma pode fazer a uma pessoa. Um tanto quanto previsível; estas indagações estão permeando tanto a vida dos médicos na série como as nossas como espectadores, então é sempre interessante ver por onde essas histórias vão.

Depois de praticamente terem feito algo digno de um Freak Show (porque realmente aquele homem ficou estranhíssimo com aquela única perna centrada fazendo o trabalho que duas deveriam fazer), minha única ressalva fica por conta de Meredith que aparentemente dará os primeiros passos na superação de seu luto. Entendo que já se passou mais de um ano da morte de Derek dentro do show, mas não sei se eu estou pronto para ver Mer com outra pessoa, pelo menos não agora.

Com mais uma semana leve, que deixa mais espaço para situações cômicas, Grey's não desaponta justamente por saber de seu timing e como controlar sua história. Apesar de ser um típico episódio filler, All Eyez On Me é extremamente gostoso de ser assistido, baseado em bons momentos, construções de personagens e ótimas narrativas a serem contadas.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário