terça-feira, 8 de março de 2016

[Crítica] Grey's Anatomy - 12x12: My Next Life


"Começar de novo é difícil".

Review: 
(Spoilers Abaixo)

É incrível quando algum show que a gente ama é capaz de ver a importância de sua história, e por história não me refiro a tramas e sim o passado que tanto o consagrou. Saber trazer assuntos, personagens e referências são até algo que comum dentro do muno das séries e a verdade é que sempre sorrimos quando tal personagem é citado, ou tal flashback é mostrado, ou mesmo alguma frase icônica é dita novamente por algum outro protagonista.

Grey's Anatomy em suas doze temporadas é uma das séries mais capazes de trazer a nostalgia ao seu espectador. Pela longa caminhada que a mesma já trilhou e pelos inúmeros personagens que já deram as caras. Shonda mias uma vez aproveita-se de um episódio leve para nos lembrar que é capaz de criar um drama sadio, surpreendente, que abarque todos os seus personagens e seja capaz de homenagear ao seu público.

Leveza, essa é a palavra que define melhor esse My Next Life Online, pois ele trabalha em cima de situações que não sejam verdadeiramente de vida ou morte, pelo menos para os médicos. Assim sendo, tivemos pequenas tramas secundárias sendo melhores exploradas para que a história individual de cada um seja melhor contada.

Desde a relação um tanto quanto constrangedora de Pierce e DeLuca passando pela indecisão de Jo em relação ao pedido de Alex até a decisão de April de não revelar ainda sua possível gravidez para Jackson. Ou seja, nada de novas tramas ou tragédias para a vida desses amados médicos, e sim um pouco de calmaria e problemas pessoais que tornaram engraçado alguns momentos deste episódio.

Basicamente, falando da história de Grey's, a primeira paciente de Mer deu as caras para trazer um novo desafio para a "nova" Shepherd. Gostei da interação de Meredith com a paciente e de como a doutora agiu em relação a ser sua cunhada que iria realizar um novo procedimento um tanto quanto mais arriscado.

Apesar dos ótimos momentos, não gostei muito daquele texto do Webber para Arizona. Acho extremamente machista pressupor que ela será mais feliz com uma parceira "fixa". Apesar de eu entender o ponto de vista dele, estamos em 2016 e se alguém se sente confortável e contente em acordar com uma pessoa diferente todos os dias, não será esse sistema patriarcal de exclusividade que mudará isso, ou mesmo julgará isso.

Grey's Anatomy continua surpreendendo em conseguir o que poucas séries conseguem em suas jornadas, que é trazer novidades e surpresas para suas tramas, sempre respeitando a bagagem que carrega. Pode ser até um pouco estranho assistir GA nesse clima de leveza, mas é justamente essa leveza do texto que torna essa experiência muito mais gratificante.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário