quinta-feira, 26 de novembro de 2015

[Crítica] The Walking Dead - 6x04-07: Here's Not Here / Now / Always Accountable / Heads Up


Podemos focar em outra coisa agora?

Review:
(Spoilers Abaixo)

Vocês acharam que eu não apareceria por aqui até o ano que vem, não é verdade? Gente, eu juro que tentei o máximo possível honrar com o meu compromisso com as críticas, mas quando os escritores resolvem nos fazer de idiotas e nos lançam episódios aleatórios como o quarto desta temporada, não tem como sentar e falar algo positivo com vocês. Esse texto será apenas uma síntese de um monte de nada que a série nos apresentou até agora. Depois de três episódios bem legais, tivemos uma quebra dramática na construção da história. Tudo isso porque os envolvidos acharam que seria melhor segurar por semanas o destino do Glenn, algo que não conseguiu enganar muita gente e ainda contribuiu negativamente para o desenvolvimento da série.

Começando sempre na ordem, temos Here's Not Here, um dos episódios mais longos, descolocados, vazios e chatos que já tive o desprazer de acompanhar. Qual a necessidade de um episódio de uma hora de duração para contar o que aconteceu com o Morgan? Se pelo menos tive acontecido diversas coisas, mas não... Não precisava nem mostrar as cenas para entendermos. Eu já imaginava algo do tipo e o próprio personagem falando sobre o assunto em dois minutos de cena teriam sido suficientes. Mas se eles achassem realmente necessário, não havia a menor necessidade de dedicar um episódio inteiro para construir essa trama. No máximo flashbacks alternados com os eventos do presente. E, mas uma vez, eu ainda não entendi o motivo do episódio ter uma hora de duração. Não posso deixar de reforçar o quão forçada foi a cena em que o mentor do Morgan foi mordido. Quero dizer, o cara era o próprio Yoda da mentalização e luta.. E foi abatido com um zumbi que sequer o pegou de surpresa? Estava tão óbvio que ele precisava morrer, mas também poderiam ter escrito algo melhor para despachar o personagem.

Now volta a atenção para o presente (Duh!), no núcleo dentro de Alexandria. Sinceramente, eu assisti esses quatro episódios um atrás do outro, e quase não consigo me lembrar do que aconteceu neste. Considerando que eu acabei de terminar a maratona, é preocupante que 42 minutos não tenham deixado grandes impressões na minha cabeça. Foi tudo muito parado, tentando desenvolver um certo drama com os sobreviventes do massacre. Até tempo para o filho da Jess que não consegue mais descer as escadas os roteiristas deram. Esse episódio poderia ter sido facilmente condensado no anterior, assim como o próximo também não precisava ter tomado todos os 42 minutos de tempo. O único momento que vale uma menção especial é o fato da Maggie ter revelado estar grávida. A internet já estava especulando sobre isso por um tempo, mas agora temos certeza.

Enquanto Alexandria está cercada, no episódio Always Accountable focamos nossa atenção no trio que estava afastando os walkers pela estrada. Sei que o Daryl é sempre idolatrado, mas o episódio em si foi tão vazio quanto os outros. Fica claro que os roteiristas estavam tentando enrolar o máximo possível para fazer uma revelação óbvia: Glenn está vivo. Sério, até mesmo o nome do ator eles removeram dos créditos de abertura, em uma tentativa patética de ludibriar os espectadores. Mas focando nesse sexto episódio em si, tivemos alguns momentos interessantes com o Daryl e um par de estranhos. O jogo virou absurdamente o tempo inteiro, e o Daryl acabou ficando sem nada no final. Acredito que o casal ainda vai aparecer e essa comunidade deles ainda ficará em foco no futuro. De fato, me pergunto se essa é a tal comunidade governada pelo Negan - que já foi escalado e deverá aparecer na segunda metade da temporada.

Finalmente chegamos ao episódio Heads Up, o penúltimo do ano, que foi bem melhor que os das últimas semanas. E olha que nem aconteceu muita coisa, mas preparou um bom terreno para os eventos da Mid-Season Finale. O episódio abre, na maior cara de pau, com a fuga do Glenn, que se arrastou para debaixo da caçamba de lixo para não ser comido vivo. O problema é que toda a cena foi ridícula. Não tem como acreditar que o Glenn saiu intacto de toda a horda. Por mais que o Nicholas tenha caído em cima dele, os seus membros ficaram completamente expostos. Sem contar que ele todo ficou em evidência uma vez que começou a rastejar para longe dos walkers. Só vou engolir esse nonsense digno de Z Nation porque gosto muito do personagem, e espero que ele tenha um desfecho melhor - ou mais marcante - do que morrer caindo de uma lixeira. O núcleo do personagem com a emo suave, aka Enid, ocupou metade da narração, e apesar de não ter nada de mais, foi melhor do que minhas expectativas.

Muitas coisas ficaram no ar, prometendo chegar a um clímax sangrento no próximo episódio. Será que teremos um confronto entre a Carol e o Morgan? Só espero que toda aquela bobagem humanista não vença no final, porque estamos lidando com a série apocalíptica. Não quero ver a bondade vencendo tudo, porque de absurdo já basta a fuga milagrosa do Glenn. O irritante filho mais velho da Jess também não está com boas intenções para o lado do Carl, e eu espero muito que tenha uma morte bem dolorosa na próxima semana. Enfim, gente, vocês sabem exatamente o que esperar de uma Mid-Season Finale. Sei que teremos um ótimo episódio, bem sangrento e com mortes chocantes para tirar a má impressão que os episódios anteriores nos causaram. É sempre assim, e a gente desculpa e se faz de otário, até que os roteiristas façam tudo de novo. Não seria este o ciclo da vida?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Todas as minhas emoções expressas nesse texto, na verdade ainda acho que teve menos do que você contou aqui. Não sei nem porque ainda assisto esse programa. :'(

    ResponderExcluir