domingo, 8 de novembro de 2015

[Crítica] The Originals - 3x04/05: A Walk on the Wild Side / The Axeman’s Letter


O começo do fim?

Review:
(Spoilers Abaixo)

Como já diziam as pensadoras contemporâneas The Pierces, duas pessoas só podem guardar um segredo se uma das pessoas estiver morta. E como os inimigos da família Mikaelson estão mais vivos do que nunca, eles voltaram e jogaram a merda no ventilador, e todos sabemos que segredos em The Originals são mortais.

Antes de tudo, queria ressaltar o quanto esses roteiristas são bons. Perceberam que cada um dos novos personagens foi transformado por um dos Originais? Lucien por Klaus, Tristan por Elijah e Aurora por Rebekah. E mais: cada um é extremamente parecido com seu criador. Lucien é tão obcecado por poder como Klaus; Tristan tem a "classe" de Elijah; e Aurora é tão submissa ao irmãos quanto Rebekah era à Klaus. E é nela que vou focar primeiro, pois foi Aurora que plantou a semente que faltava para essa guerra deslanchar. Ela foi até Klaus toda trabalhada nos segredos milenares e contou que Elijah a hipnotizou para que ela desistisse de Klaus.

Ok que ela foi o primeiro amor de Klaus e ele ficou chateado ao descobrir que o próprio irmão empediu esse romance, mas não enxergar que Aurora só contou a verdade agora para causar essa briga é demais, né? Saudades Klaus esperto, saudades... E ainda por cima ele fui julgar o Elijah por isso, MAS quem acabou com vários namoros da Rebekah mesmo? Klaus, só lamento e aceite que isso é só o começo. E o único objetivo que vejo para essa Trindade é tentar mesmo destruir os Mikaelson. Mas se eles fizerem isso, todos morrem certo? Talvez não!

Me corrijam se eu estiver errado, mas na temporada passada, Davina não ia fazer (ou fez) um feitiço para desfazer a ligação que Esther fez com os filhos para poder soltar Josh e Marcel do Klaus? Então, porque Tristan e Aurora não podem ter feito o mesmo? Isso explicaria até que Lucien está realmente do lado do Klaus, caso isso aconteça, afinal ele é seu criador - e, além disso, The Vampire Diaries está se passando com uma linha temporal de três anos à frente, então se Klaus morrer isso seria impossível, já que Stefan e Damon são da linhagem dele.

E como Elijah é um elo importante na série e Freya é a parte de bruxaria que ajuda os Mikaelson, já que Davina está com seus próprios objetivos; a única que pode morrer é Rebekah. Convenhamos que em vista dessa indecisão da Claire Holt se fica ou não na série, a personagem foi bem prejudicada e os roteiristas bolam diversas coisas para explicar sua falta na trama. Mas enfim, isso são só especulações. Vamos aguardar e ver se todos vão conseguir sair vivos disso. E falando na bruxinha mais amada da série (ironia, tá gente?), ela recebeu a ajuda da Hayley e como recompensa, a livrou de vez da maldição de virar loba. Me julguem, mas gostei da interação entre as duas, só espero que seja bem trabalhada e sirva para algo. Ah, e aquele garoto que quer vingança pela morte da mãe já pode morrer? Ele não acrescenta em nada e só deixa o plot da Davina mais chato.

Outro que tem um plot chato é Marcel e o lance de entrar para a gangue do Tristan - prova disso é que não lembro o nome do grupo. Mais chato que isso só aquele flerte dele com Aya, que é uma das personagens mais irritantes que já passou pela série. Todo aquele lance do anel já foi esquecido pela minha mente, então só lembro que ele disse ao Elijah que Tristan e Lucien podem estar juntos no plano. Agora qual a novidade mesmo? Porque todos nós cogitamos essa possibilidade. Mas enquanto o destino trágico da profecia não chega para os irmãos do pop, Cami dançou e foi presa, acusada de ser a assassina da cidade. Eu sei que vivo reclamando que ela merece um plot, mas esse? Preferia ela como a psicóloga do Klaus mesmo, o micão era menor. Até o próximo episódio!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário