quarta-feira, 11 de novembro de 2015

[Crítica] How to Get Away with Murder - 2x07: I Want You To Die


"Você mexeu com a vadia errada".

Review: 
(Spoilers Abaixo)

O que torna uma série interessante? Com certeza são suas tramas, personagens e reviravoltas. Existem aquelas que não conseguem equilibrar estes três quesitos e tentam apenas se manter por meio de um ou dois deles. Por exemplo, existem shows com ótimos personagens e uma história fraca, ou com histórias boas e personagens desinteressantes. Agora o que nunca pode faltar num bom roteiro são as reviravoltas que sempre prendem a atenção do espectador. Quando não bem utilizadas, as reviravoltas podem ser apenas uma jogada do roteiro que cansa quem assiste, mas se bem colocadas, tudo se torna mais impressionante, isso na medida certa. Felizmente HTGAWM acerta em todos os quesitos e não deixa a desejar em nenhum momento.

Neste último episódio estamos nos aproximando cada vez mais da resolução do mistério principal, por assim dizer, existem inúmeras perguntas que necessitam de respostas. Shonda sabe conduzir sua história e mostrou isso desde o primeiro ano. Agora, parece que a fórmula foi melhor trabalhada e inevitavelmente tudo tem caminhado para um desfecho incrível que promete explodir nossas cabeças.

É intrigante ver também que em nenhum momento as tramas paralelas deixam de compor majestosamente o enredo principal. Ou seja, estamos descobrindo muito mais detalhes da vida e do passado de alguns personagens como Bonnie e Ash, o que melhora a relação dos dois com o público no geral. O caso da semana foi muito bem trabalhado e as reviravoltas que me referi antes começam justamente por essa parte. As piruetas do script não estão lá apenas para deixar os telespectadores de boca aberta, bem pelo contrário, estão lá para fazer com que tudo flua melhor e faça, naquele universo, um sentido maior do que se não existissem.

Também foi proveitoso acompanhar o desenvolver do caso Bonnie. Ela sempre teve uma relação conturbada com Annalise e nestes quarentas minutos descobrimos que a manipulação dela para com Ash era realmente verdade e fazia parte do passado de Bonnie. É impossível eu chegar aqui e dizer como ela se sente  e deve agir, até porque sou homem, mas dentro do quadro proposto esse tem sido um paralelo muito bem aproveitado que rendeu até agora ótimas cenas, tanto para Bonnie e Ash como para Bonnie e Annalise que entraram em conflito precisamente por Annalise ter "revelado" sua história para o estudante.

Outro ponto que sempre me instigou é essa obsessão de Annalise em proteger Wes. Nunca um motivo certo para a preocupação dela foi dado, mas tudo remetia a algo quase que maternal. Não foram dadas respostas concretas, mas algo foi deixado no ar para que possamos pensar a respeito e para que criamos nossas próprias teorias. Não entendi muito bem a conversa da Eve e da nossa amada advogada, mas o que mais indica é que Annalise tem algo a ver com Wes fora da sala de aula.

Não podemos esquecer do gancho deixado no final que envolve Oliver e o possível assassino. Não sei o que será feito, mas neste núcleo Connor tem se mostrado bastante preocupado com seu companheiro e até chega a se tornar chato. Entendo que ele não queira Oliver envolvido com a bagunça e os problemas que aquele escritório e sua chefe trazem para a sua vida, mas Oliver é independente e se ele quiser ajudar ele vai ajudar. Só espero que ele saia vivo disso tudo.

Com mais um episódio de tirar o folego, HTGAWM é soberana em criar uma atmosfera única que surpreende em todos os quesitos: personagens, histórias e principalmente reviravoltas. O que mais preocupa mesmo é saber que daqui poucas semanas teremos que esperar até 2016 para ter a continuidade dessa trama linda que veio se formando no decorrer desta temporada.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário