terça-feira, 27 de outubro de 2015

[Crítica] The Walking Dead - 6x03: Thank You


É preciso deixar algumas pessoas para trás.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Eu tenho que confessar que estou achando esta sexta temporada sensacional. A série sempre sofreu com uma trama mais arrastada, mas já estamos no terceiro episódio e a trama continua nos surpreendendo com momentos de tirar o fôlego. E o mais importante é que os zumbis voltaram a receber o foco que mereciam. Já fazia algum tempo desde que os zumbis não eram elementos importantes na trama. Eles passaram de ameaça para cambalear no fundo das cenas e aumentar o gore da série - afinal de contas, estamos lidando com um mundo pós-apocalíptico. Mas faz um tempo desde que eles não representam uma grande ameaça, e essa hora massiva dos mortos certamente está fazendo um ótimo trabalho em colocá-los novamente no centro da ação.

Acho que o meu maior problema é que, em determinadas cenas que os personagens dizem ser impossível atravessar, a situação não parece tão perigosa. Por exemplo, antes dos personagens se trancaram na loja de animais, eles estão relativamente cercados por zumbis. No entanto, em algumas áreas, não havia tantos para tornar impossível sua fuga. Principalmente tendo a mortal Michonne e sua espada. Pareceu impossível para vocês que ela corresse por aquela rua metendo a espada na cabeça daqueles errantes como se não houvesse amanhã? Não haviam tantos, e com um pouco de determinação ela limpava o lado esquerdo em menos de cinco minutos. Mas, considerando que essa é uma série onde as pessoas morrem no meio de uma floresta aberta por causa de apenas um zumbi, os personagens realmente não podem correr o risco.

O episódio começou com diversos personagens novos e a grande maioria deles morreram nele mesmo. Não foi difícil identificar quem não iria passar dessa semana, apesar de algumas mortes realmente terem se destacado. Nós já entendemos que o povo de Alexandria não sabe se cuidar, mas eles deveriam ter ao menos algum reflexo - todos os seres humanos têm. Os personagens são abatidos de formas inacreditavelmente simples, atiram uns nos outros, fogem do grupo principal para se virar sozinho etc. Eu entendo que as pessoas tomam decisões questionáveis quando estão com medo, mas não é preciso jogar fora todo o bom senso. Enfim, tendo tudo isso em mente, eu realmente achei que o cara mordido nas costas iria conseguir chegar até sua esposa. Não o conhecíamos direito, mas ele era notavelmente mais habilidoso que os outros, e teria sobrevivido se os outros personagens tivessem atirado nos zumbis certos. Aliás, cadê a humanidade dessa gente? Deixaram o cara ser comido vivo na grade ao invés de acabar com sua miséria.

Esta semana, além de toda a ação, tivemos dois momentos que podemos especular bastante. O primeiro deles é o que realmente aconteceu com a mão do Rick. Toda a construção das cenas levou a crer que ele foi mordido - ou se cortado com o contaminado de sangue -, apesar de não ter ficado óbvio. Será que veremos o personagem maneta nos próximos episódios? Acho que é muito provável, ainda mais se considerarmos o que acontece nas HQs. Já foi falado algumas temporadas atrás que uma mão decepada não aconteceria por causa das despesas extras em efeitos especiais, mas é provável que eles tivessem apenas adiando o momento. Vale lembrar também que nos quadrinhos, o Negan usava sangue de walkers em suas armas para contaminar sua vítimas - algo que pode ter acontecido com aquela faca.

A segunda grande questão deste episódio fica por conta do destino do Glenn. Basta jogar no google para encontrar diversas teorias sobre ele estar vivo ou morto. Particularmente, acredito que o personagem ainda não partiu dessa para melhor. É fato que o Nicholas caiu em cima dele, e as tripas que vemos sendo comidas são dele, não do Glenn. Muitos especulam que o Glenn se sujará de sangue e/ou rastejará para debaixo da lixeira (outras teorias afirmam que ele será salvo pela namoradinha do Carl - algo que eu não vi sentido ou conexão). O episódio deu motivos suficientes para nos dividirmos entre duas possibilidades. É fácil acreditar que o Glenn partiu dessa para melhor uma vez que o episódio traz algumas referências que parecem concluir sua jornada - como ele se comunicando com o Rick no walk talk (fazendo referência ao episódio piloto) e, mais tarde, encarando o relógio que pertenceu ao Hershell. No entanto, a cena não foi convincente se analisarmos com atenção. Sem contar que ele não foi homenageado como uma das vítimas do episódio no programa Talking Dead. Sendo um dos primeiros personagens da série e estando nela desde o primeiro episódio, é suposto que receberia mais atenção caso realmente morresse.

Um dos produtores disseram que não vimos o último do Glenn, e que há chances de vê-lo normalmente, em pedaços ou flashbacks. Ele não quis entregar o jogo, mas acho que o nosso entregador de pizza sobrevive a mais esse aperto. Enfim, gente, eu só queria concluir este texto dizendo o quanto eu estou feliz com essa temporada. Apesar da Season Premiere relativamente fraca, o enredo ainda não nos deu descanso. A trama está fluída, bastante ação e gore. Espero que as próximas semanas continuem desenvolvendo as consequências desses três primeiros episódios. Infelizmente, pelo vídeo promocional, deu para perceber que o próximo episódio focará no Morgan - o que não seria uma das minhas principais escolhas para carregar um episódio nesta altura da temporada. Mas vamos ver o que o quarto episódio nos reserva.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Olá, estou acomodando suas críticas sobre a série. Curti bastante.

    ResponderExcluir