terça-feira, 20 de outubro de 2015

[Crítica] Grey's Anatomy - 12x04: Old Time Rock and Roll


São 12 temporadas de pura reinvenção a cada episódio.

Review: 
(Spoilers Abaixo)

Não adianta, quando se trata de drama Grey's Anatomy é soberana. Tá pra nascer série que consiga trabalhar storylines dramáticas como GA faz tão bem. Não que não existam ótimos shows com propostas assim que realmente emocionam, mas são doze temporadas meu bem, então é praticamente impossível algo bater Grey's. Ela é a única que consegue me fazer chorar em quase todo o episódio, seja por causa dos pacientes ou dos médicos e eu nunca me canso de ver aquele desastre que eu sei que vai me destruir. Meio masoquismo da minha parte, mas amo do mesmo jeito.

Sempre amo quando a série traz temas amorosos como foco principal. É sempre estimulante, de algum modo, ver algum episódio onde tenham casais realmente apaixonados e ver o desenrolar de algum problema pelo qual eles passam. Então quando se trata de um casal de velhinhos, pronto, Shonda já tem meu coração e quando essa história não tem final feliz, de um certo modo continua ganhando o meu coração, justamente por mostrar que nem sempre existe um final feliz, mas acima de tudo, ensina que o amor vem na hora em que você menos espera.

Outro mérito deste capítulo foi todo o melodrama criado para Stephanie. Sinceramente amei mais que tudo. Ela e Jo estão lá desde a nona temporada e nem sempre tiveram oportunidades de contar um pouco sobre elas, principalmente Edwards que sempre esteve na sombra dos outros personagens. Desta vez o quadro se inverteu, e ela teve todo o brilho sendo fácil o que mais emocionou durante os quarenta minutos. Seu texto sobre seu passado foi muito bem escrito e muito bem arranjado. Realmente pudemos entender melhor sobre a personagem e sua história, e o confronto dela com seu passado, tendo que tratar uma paciente com a mesma doença que ela já defrontou, rendeu as melhores cenas. Não podemos esquecer de Jo, que vem sendo incrivelmente chata desde o final da temporada passada. Espero que ela melhore, porque se continuar assim ela não conseguirá manter a empatia do público que já teve um dia.

Como os pacientes centrais do episódio foram os da "enchente prateada", os internos tiveram vários momentos em cena, já que estavam sendo ensinados como dar uma notícia de morte para os parentes. Foi muito interessante assistir como Hunt enxergava esse dever e como os internos lidavam com os "quatro L". Claro que tivemos um empasse quando Meredith achou aquilo um absurdo, e foi com palavras lindamente escritas que a mesma explicou que aquilo não podia se caracterizar como um exercício e sim como algo muito importante. Toda essa parte de Mer viúva não teve tanto destaque já que tivemos um salto no tempo na temporada passada, mas se continuar assim, com pequenos relatos e reflexões, sem grandes cenas dramáticas escrachadas, pode funcionar muito bem. Derek foi citado em vários momentos também, o que mostra a preocupação com a continuidade do script e o respeito tanto para com os fãs quanto para com os personagens.

Também tivemos o desenvolvimento da relação de Maggie e o interno com quem ela dormiu (desculpem, ainda não decorei os nomes). Tudo já foi visto anteriormente e era óbvio que os dois não se controlariam, mas a bem verdade é que nunca nos cansamos de ver essa parte da atração e mais um atendente transando com um interno pode gerar ótimas cenas cômicas, picantes e até tramas mais séries, se bem desenvolvidas. April continua chata com seu relacionamento mal acabado com Jackson e eles continuam sendo a parte mais irrelevante até agora.

Com mais ensinamentos de como se faz drama, Grey's Anatomy é fácil a melhor série da TV norte-americana. Ela envolve drama, comédia e sempre sabe o caminho que deve seguir e nunca deixa pontas soltas. Com aquelas cenas finais onde mais momentos surpreendentes prometem acontecer, tudo o que eu posso dizer é que estou ansioso para a quinta-feira e não vejo a hora de ver quantas lágrimas vou derramar e quantos lenços vou usar.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário