terça-feira, 11 de agosto de 2015

[Crítica] Ataque do Tubarão Mutante


Direção: Christopher Ray
Ano: 2012
País: EUA
Duração: 88 minutos
Título original: 2-Headed Shark Attack
Título Alternativo: O Ataque do Tubarão de 2 Cabeças

Crítica:

Um corpo, duas cabeças e 6000 dentes.

Quem nunca assistiu um filme produzido pela produtora The Asylum (ou do próprio canal SyFy) que atire a primeira pedra! Todos nós sabemos o que esperar, afinal de contas, todos seguem a mesma velha cartilha. Só o que mudam mesmo são os bichos assassinos. No entanto, os últimos anos tem apresentado uma tendência de exagerar (como se não já fosse exagerado). Em uma mar (se ligou?) de produções iguais, ver um tubarão matando adolescentes não é mais novidade - ainda mais quando seguem o mesmo modelo medíocre. Então como eles pode inovar algo que nasceu para se tornar batido? É a partir deste conceito que surge o tubarão de duas cabeças. Apesar de parecer ridículo e improvável, é um fenômeno  que realmente existe no reino animal.

Na trama, um grupo de adolescentes sedentos por sexo são atormentados por um tubarão mutante de duas cabeças sedento por carne. Os jovens estão em uma jornada de estudo no mar aberto, mas logo terão que buscar por terra firme quando começam a ser devorados por uma máquina de matar voraz. Eles encontram uma ilha - que aparentemente está afundando lentamente no oceano (!) -, mas sabem que terão que encontrar um jeito de sair do local, ou morrerão lá mesmo. Agora, confusos, só de roupa de banho e sem poder fazer sexo, eles não sabem o que fazer além de entrar na água sem grandes motivos. Por fim, quando pensam que a situação não pode piorar, uma tsunami se levanta no horizonte, colocando a vida de todos os sobreviventes em risco.

Eu fico até agora me perguntando como um filme desse nível consegue se levar tão a sério? Todos os personagens são extremamente chatos e sem personalidade. Por que não ligar o f*da-se e fazer um trash extremamente bombástico e divertido? Tem muito tempo que eu não me lembro de ter visto um filme tão ruim. E o pior é que mesmo com uns 20 personagens-figurantes, o roteiro ainda fica enrolando para matá-los. Quero dizer, qual o motivo daquele grande número de pessoas se a maioria vai ser devorada de qualquer jeito ou praticamente em offscreen? Por falar nas mortes, quando elas não são gravadas com a ajuda de um ridículo tubarão feito de espuma, elas são inteiramente realizadas através de CGI (inclusive as vítimas). Ficou ruim, ficou mal feito, mas provável foram as melhores mortes do longa.

O roteiro também não se preocupa em falar nada sobre o tubarão de duas cabeças. Não precisava dizer que o tubarão foi uma caso científico, até porque não é difícil encontrar casos de policefalia na internet. Mas considerando que há um personagem extremamente chato que fica a história toda jogando essas curiosidades que nunca se importa, seria interessante se ele explicasse um pouco mais sobre o monstro que está aterrorizando o grupo, introduzindo o conceito para os espectadores. Aliás, falando sobre o animal em si, inicialmente o tubarão não teria duas cabeças separadas - seria uma em cima da outra -, mas os produtores perceberam que lado a lado traria uma estética melhor e mais interativa. Foi uma boa decisão - talvez a única em toda a realização deste filme -, porque assim eles podem interagir entre si e desmembrarem suas vítimas (algo que raramente acontece).

Com o tubarão de duas cabeças e a ilha afundando (gente?), o enredo ainda tem uma última surpresa: uma tsunami. No melhor estilo "se José não vai até a montanha", os tubarões finalmente têm a oportunidade pegar aqueles que não foram burros o suficiente para cair na água. Nem preciso dizer que este é o momento mais vergonha alheia de todo o filme (como se já não estivesse vergonhoso o suficiente antes). Eles sequer construíram um cenário, ou tentaram fingir, eles simplesmente colocaram os atores no mar, fazendo de conta que aquilo é a ilha inundada. Confesso que ri horrores deste terceiro ato! E o pior, eles ainda mostram a ilha seca atrás dos personagens (!!!). Eu sinceramente não sei nem o que dizer sobre isso, apenas sentir.

Eu realmente espero que todos vocês corram pelas suas vidas, porque talvez vocês morram de tédio caso nadem nessas águas. Acredito que a maioria só gosta de rir das mortes ridículas, então recomendo assistir ESTE VÍDEO com a contagem dos corpos. Assim você consegue o melhor que este filme tem a oferecer sem perder mais de uma hora de sua vida. Eu realmente fico impressionado com a ruindade desta produção. Me pergunto se eles fazem tudo isso de propósito, porque acredito que não tem como essas pessoas serem tão desprovidas de talento como aparentam. Como uma pessoa que escreve um roteiro ou dirige um filme desses consegue lançar algo assim no mundo real? Eu teria vergonha de ter meu nome envolvido neste projeto. Tendo tudo isso em mente, arrisque quem quiser.


Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. AHAHAHAHA é ruim demais, estava quase no fim qdo vi, acabei até o fim pra ver como seria, AHAHAHAHA torci pra morrer todo mundo, de tão ruim que o filme é, no teatro de final de ano do pré, tem melhores atores e na exposição da feira de ciências do colégio, fazem cenários mais bacanas...

    ResponderExcluir