terça-feira, 23 de junho de 2015

[Crítica] Game of Thrones - 5x09/10: The Dance Of Dragons / Mother's Mercy (Season Finale)


Todos nós pagaremos pelos nossos pecados.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Gente, o que foram esses dois últimos episódios? Como viver até o próximo ano? A temporada terminou e deixou todo mundo no chão, trazendo tanto eventos que todos já esperavam - mas que chocaram de qualquer jeito -, quanto acontecimentos que nem os que leram os livros estavam preparados para enfrentar. Mais do que nunca, está claro que a série estará à frente, em diversos núcleos, da saga literária. Parece que o jogo virou, não é mesmo? Será que isso vai fazer com que o "mimimi" pare um pouco? Duvido muito. Um grande exemplo disso é a morte chocante no nono episódio dessa temporada, que causou uma enorme discórdia entre os espectadores, mas que, no final das contas, saiu diretamente da cabeça do George R. R. Martin.

 Começando com The Dance of Dragons, título este que faz referência ao quinto livro da saga literária As Crônicas de Gelo e Fogo, tivemos dois momentos muito especiais de tirar o fôlego. De um lado tivemos a cruel cena de um pai sacrificando uma filha e de outro um "filho" disposto a se sacrificar para ajudar sua mãe. A cena final também nos ajuda a sair do poço de depressão que os gritos agonizantes de Shireen nos jogou. Obviamente essa série é conhecida pela suas cenas brutais de mortes, mas poucas foram tão sentidas quanto a da pobre garota na fogueira. Imagine uma morte dessas? Até o líder dos selvagens ganhou a misericórdia de Jon Snow enquanto estava queimando. Mas Shireen foi consumida pelas chamas aos poucos, sofrendo cada segundo. E o pior, sabendo que foi o pai dela que a tinha colocado lá.

Só de pensar nessa situação novamente já faz o meu braço se arrepiar. A trama foi extremamente cruel, e houveram tantos elementos que aumentaram essa crueldade. Seja o fato do pai condenar a filha, seja uma criança inocente e de bom coração sofrendo uma morte horrível. A grande questão é que foi uma das cenas mais chocantes da série, e suas consequências vieram logo no episódio seguinte, quando um debilitado Stannis percebe que suas ações não o fizeram alcançar seus objetivos (queria ter visto ainda mais sofrimento em seus momentos finais). Essas duas cenas não aconteceram nos livros, e apesar dos leitores terem expressado o seu contentamento para todos os cantos, foram ideia do criador da saga. De fato, só mostra o quanto a série já acompanhou os eventos narrados pelos livros, tomando, daqui para frente, a liderança nos acontecimentos da história.

Voltando ao Stannis, fico muito feliz com sua morte - e não apenas por ele ter sacrificado sua própria filha. Na série, o personagem nunca apresentou muito carisma, sendo a Shireen a responsável por trazer à tona o seu lado mais humano. Com a morte da criança, a do Stannis, logo em seguida, pareceu natural. Só fico desconfiado se ele morreu mesmo. Convenhamos, os produtores dessa série nunca foram de poupar seus espectadores. Eles adoram matar e chocar a sociedade com violência. Então por que diabos eles escolheriam uma morte em off-screen? Mesmo que não mostrasse sua cabeça saindo do corpo, no mínimo um respingo de sangue. Apesar do destino do personagem parecer mesmo selado, acho isso tudo muito suspeito, especialmente aquele corte de cena abrupto.

O plot da Mãe dos Dragões também renderam alguns bons momentos nesses episódios finais. Foi uma cena muito bonita quando a Dany escapou dos seus inimigos, tirando onda, nas costas do dragão. O ataque coordenado em si não foi lá grandes coisas. Como já vi rodar pela internet, a HBO parece ter todos os seus figurantes no oitavo episódio - ou na cena da Cersei, que falaremos mais para frente -, porque aquela arena estava praticamente às moscas. De qualquer forma, foi muito emocionante de acompanhar a Dany passando algum aperto. No final da temporada, ainda tivemos uma cena bem impactante, onde a personagem se encontra cercada por centenas de guerreiros. O que tenho a comentar? Minha perspectiva mudou muito depois desse vídeo.

No décimo episódio, Mother's Mercy, é inegável que o ponto alto foi a "caminhada da vergonha" da Cersei. Apesar de todas as polêmicas a respeito de uma dublê de corpo - o que é completamente verdade, mas que não tem qualquer relevância na cena -, foi um dos momentos mais legais e sofridos da temporada. Sempre disse que eu adoro odiar a Cersei, e isso é verdade. Não quero que ela morra, muito pelo contrário. Estou doido para que o jogo vire novamente e ela volte por cima. Quem será a primeira pessoa a morrer? Talvez aquela freira que ficou dizendo "Shame!" durante todo o percurso. Sem contar que a própria Cersei já ameaçou matá-la, então isso vai ser divertido de acompanhar no próximo ano. Em se tratando da cena em si, achei que foi de um impacto emocional tremendo, tanto para a personagem quanto para nós, espectadores. Foi tudo muito bem feito e degradante. Exatamente como deveria ter sido.

Não há muito mais que dizer sobre estes dois últimos episódios, tirando a situação obscura (Sacaram? haha) na qual a Arya se encontra, depois de uma cena muito empolgante e violenta. E, claro, não posso deixar de comentar a morte do Jon Snow. Não foi um choque para mim como para todo mundo porque eu já sabia que isso acontecia nos livros, e as fotos também já haviam corrido pela internet antes do episódio ir ao ar. Só fiquei chateado mesmo pelo fim do episódio porque ele não merecia morrer daquela jeito. Especialmente não depois de ter crescido tanto nas últimas temporadas, ter participado de tantas batalhas épicas.

Acredito, no entanto, que ele irá voltar de alguma forma. Kit relevou que não participará da próxima temporada, mas não seria o primeiro ator a dizer alto parecido e, no outro ano, estar lá firme e forte. Muitos também disseram que viram algo nos olhos do pobre Snow, nos últimos quadros. Eu também pensei ter visto algo, também achei estranho os olhos dele estarem mais claros. Mas o fato é que estavam mais claros para que possamos ver sua pupila dilatando, essa é a única mudança que acontece em seus olhos. E, ao contrário do que se pode especular, isso é tudo, menos um sinal de vida. Será que ele é um warg e passou para o seu lobo? Será que a Melisandre irá revivê-lo? Convenhamos, esse é um mistério que nem os fãs dos livros sabem responder. E é justamente isso que o próximo ano nos reserva: o desconhecido.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário