quinta-feira, 7 de maio de 2015

[Crítica] Grey's Anatomy - 11x22: She's Leaving Home


Assim não dá, Shonda!!!

Review: 
(Spoilers Abaixo)

Eu realmente não sei para onde Grey's Anatomy vai. Não que a série jamais tenha apresentado um roteiro clichê cheio de previsibilidades, mas desta vez, eu não estou entendo quais serão os próximos passos. Sempre que converso com fãs sobre GA, uma grande parte diz que a série já deveria ter sido encerrada, "que terminasse em alta" é uma frase bem recorrente e apesar de não querer que esse show que tanto amo termine, é indiscutível que algumas das últimas decisões do backstage, desde temporadas passadas, vem cada vez mais desagradando o público. Despedidas inesperadas, o adeus mais doloroso para Cristina e mais recentemente a morte de Derek.

Gostando ou não (nunca fui o maior fã do McDreamy), Derek sempre foi o protagonista masculino da série, sendo quem sabe, o segundo nome mais importante de Grey's, e SEMPRE soubemos que Meredith e ele teriam um final feliz, não importasse tamanho problema que o casal enfrentasse, o que estava "escrito nas estrelas" para os dois era que independente de tudo, um era do outro no final. E agora, não tem como concertar este erro, jamais existirá a possibilidade de termos MerDer de verdade na series finale (a não ser que Shonda mate Meredith também e os dois se encontrem no paraíso ou algo assim, o que não é impossível) e isso pode ter sido o maior erro que GA já cometeu nessas onze temporadas.

Realmente fica difícil imaginar os rumos e o que vem a seguir, pois tudo meio que está em aberto, isso para todos os personagens. Mortes sempre foram grandes eventos que proporcionaram reviravoltas imensas, e essa é com certeza a maior "porta aberta" para novas possibilidades. O que posso dizer é que independente de quantas temporadas tenha, Meredith nunca vai encontrar tamanho amor que viveu com Derek, e vamos concordar que Grey's não durará por muito mais tempo, e ninguém quer um amor apressado ou algo muito fora da casinha para o end game de Mer.

E mias uma semana, Shonda dá um jeito de apresentar grandes momentos, mas que podem ser novamente um tiro no próprio pé. Duas coisas são importantes antes de falarmos realmente do episódio: A) Tivemos um salto no tempo de 1 ano desde a morte de Derek e B) Meredith teve outro filho. Não há como negar que Shondinha veio novamente para abalar as estruturas, mostrando que sua criatividade é infinita e ela sempre terá uma carta na manga para deixar todos de boca aberta.

Este episódio foi meio que especial, já que teve uma duração de oitenta minutos, provavelmente duas horas se assistido na TV americana, e apesar da duração, muitas coisas aconteceram e várias mudanças sutis (e outras nem tanto) vieram a tona. A estrutura do capítulo foi bem interessante, já que vimos alguns acontecimentos em datas importantes no calendário do EUA. Todos tiveram chance de mostrar para onde estão indo, ou o que pretendem fazer.

Por causa deste salto no tempo, não tivemos a oportunidade de presenciar como o foi o luto para os outros protagonistas. Claro, que a todo momento no decorrer dos meses a morte de Derek era citada, para questões pessoais na maior parte, mas infelizmente não tivemos vários momentos chorosos como em outras falências anteriores, e devo dizer que senti um pouco falta de tudo isso.

Kepner teve a história mais legal, já que foi para uma missão com Owen para superar a tragédia pessoal. Weber pediu Catherine em casamento, meio que invertido na realidade (aleluia). Callie e Arizona estão cada vez mais distantes como casal. Amelia teve seus piores momentos tentando esconder seus sentimentos e sendo apática a grande perda que sofreu, fazendo as piadas mais cruéis no piores momentos. Tudo isso com um plano de fundo magnífico, onde vários pacientes com casos mais demorados tiveram um grande desenvolvimento, como uma mulher queimada que teve toda sua recuperação dolorosa mostrada e aquele policial que é quem sabe, ou não, um caso amoroso para Callie.

E no meio disso tudo, Meredith não esteve presente, já que logo que seu companheiro faleceu, ela fugiu, sem deixar pistas, uma atitude que não concordo nem um pouco, mas que faz todo o sentido de existir, já que era algo que se esperava que a personagem fizesse. Também tivemos vários flashbacks onde comparavam essa situação com Ellis - "o carrossel tem que girar" - e pra falar a verdade, isso já tá ficando um pouco chato, já que estão ligando outra história, mais uma vez com este acontecimento. Parece que foi a única vivência dramática que Mer já teve, e vamos concordar que tiveram inúmeras outras bem infelizes.

Por agora, de novo, não sei como a série vai continuar nem o que será feito. Tudo isso poderia servir de uma season finale pelo menos, já que parecem episódios bem típicos de entrada e volta de algum longo hiatus, mas não foi isso que aconteceu, acho eu para liberarem o Patrick mais cedo para seus compromissos. Vamos ver o que acontece agora, com mais uma criança na vida da nossa amada médica, e mais dramas a caminho, pelo menos pela promo das próximas semanas.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário