sexta-feira, 29 de maio de 2015

[Crítica] Game Of Thrones - 5x07: The Gift


Cersei rainha, o resto nadinha.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Então, passada, ou não, toda a polêmica envolvendo a troca de arco da Sansa e as consequências que isso acabaram tendo para a série, a HBO preferiu exibir o episódio, ao contrário do que fez ano passado, por exemplo, em que, devido o Memorial Day houve um domingo em que não teve exibição. Digo tudo isso para falar que o episódio teve um decréscimo de quase 1 milhão de espectadores, pode ter sido um pouco de boicote, mas acredito que o principal motivo da queda tenha sido mesmo o feriado. Enfim, espero que os números não voltem a cair, apesar das reclamações aos quais me filio, gosto da série, não quero vê-la perdendo expectadores. 

Pois bem, vamos aos trabalhos. O episódio começa com o Snow libertando o Tormund e partindo com ele em um missão para "resgatar" os selvagens, podia reclamar desse plot, mas entendo que o Tormund sozinho em uma missão não teria a mesma atratividade que tem ele com o Jon e isso ainda serve para o Sor Alister se fortificar, no melhor estilo quando os gatos saem os ratos fazem a festa. Mas, tem algo que eu não entendo é a necessidade das pessoas transarem como agradecimento, a Goiva/Gilly bastou ser salva pelo Sam para agradecê-lo, prefiro a forma como acontece nos livros.

Iria criar toda uma historinha sobre a morte do Meistre Aemon, como chorei lendo e tals, mas não vou. Não que eu vá reclamar da morte dele, era inevitável, mas já que ele iria morrer não custava nada a Melisandre tê-lo jogado na fogueira, o sangue dele é mais poderoso que o da Shireen, ele tem sangue real muito mais concentrado que o dela. Mas, sério ele merecia um pouquinho mais de destaque, nem falou sobre a Cidadela, nem sobre caminhantes brancos, nem sobre proteger a Dany, nem sobre Azor Ahai nem nada :(. Como estou falando de Azor Ahai e Shireen vou aproveitar para falar logo do Stannis, é totalmente plausível a sua marcha uma vez que a falta de suprimentos e o frio o derrotarão se ele continuar parado, é matar ou morrer e acredito que vermos o desenrolar dessa batalha ainda nessa temporada. Ah! Mas para vencer ele deve sacrificar a filha, não acho que ele vá fazer isso. Mas, não acredito em um monte de coisas e mesmo assim elas acontecem.

Ainda no Norte, ao contrário do que muitos falaram a Sansa, depois de possuída por um homem forte e viril, como acontecia na Era Medieval, fato que por si só derruba todo e qualquer argumento contra o estupro da personagem, acordou muito mais forte e derrotando todos os inimigos, sqn. Tentei ser irônico, não funcionou. Não esperei que a Sansa ficasse forte depois dos últimos acontecimentos, mas também não esperei que depois de uma noite ela fosse pedir ajuda pro Theon, affs doido, o cara matou teus irmãos, traiu tua família, te viu sendo fodida e não fez nada, um pouco de orgulho e inteligência não iria fazer mal algum não é mesmo? Se o cara é um traidor, confiar nele não é muito plausível. Sobre ela plantar uma sementinha da discórdia - nhem - no fim foi o Ramsay quem sambou na cara dela e com alguns cm de pele no estoque, a velinha me lembrou Hannibal, não sei porque.


Tyrion e Jorah, melhor dupla, esta aí um exemplo de um arco com vários cortes, mas que consegue ser legal e entreter, obvio que sinto falta dos personagens que não foram e que talvez nunca serão introduzidos, mas a história dos dois continua sendo convincente independente disso e o Tyrion lutando para ser comprado então, morri de rir com a cena e ela dizendo: "quem é você", para o Tyrion então <3, ah é, eles se encontraram. Dany rainha os outros nadinha, acho que enfim ela pode ter a mão que todo rainha merece, ela poderia casar com ele né? Ele é nobre <3, viajei, quero vê como isso vai terminar, logo.

Gente e a Rainha dos Espinhos com o Alto Pardal, tem arco melhor do que esse? a série poderia se passar só em Porto Real, Meeren e Bravos, não teria nada contra isso, melhores plots, melhores personagens. Não via a hora do jogo virar e a Cersei começasse a provar do próprio veneno, o surpreendente, adorei a cena, mas estou com peninha da Rainha Mãe, gosto dela, mesmo com tudo de ruim que ela fez. Mas vamos por partes. O Mindinho, no melhor estilo sirvo a mim mesmo, assim como forneceu um rapaz bonito para Cersei ofertou o Lancel para Olenna, que aproveitou a deixa para virar o jogo contra a Rainha mãe - gente, cadê o Varys? Acabei de perceber que ele sumiu rsrs -.

Voltando, nem só a Olenna e o Alto Pardal tiveram momentos interessantes, o episódio, sendo bastante dinâmico, teve bons momentos da Cersei com o filho, que deixou de ser tão submisso e, por amor, colocou as garrinhas para fora, nada que a Rainha não contornasse, quem não aceitou o mesmo discurso foi a Margaery que mandou, a "vadia" [sic] sair da sua cela. Quanto amor pela sogra <3, só sei de uma coisa, quero tortura, quero a Cersei, quero as irmãs sendo malvadas e quero que essa porra toda transborde.

Quase me esqueço do núcleo de Dorne, mas quem se importa? Única coisa legal foi a o dialogo da Myrcella com o Jaime, que só deixou mais evidente a desnecessidade desse arco, ela nunca quis, nem precisou ser salva. Quanto ao Bronn e uma das serpentes que não lembro o nome. Vamos lá para coerência, luto com alguém tentando matá-lo, consigo envenená-lo. Deixo ele morrer depois? Não, eu tiro minha roupa e faço ele dizer que sou a pessoa mais bonita do mundo, depois dou o antidoto para ele. Queria que o Oberyn tivesse vivo agora, talvez eu iria conseguir ver ele pelado antes de dar o antidoto pro Montanha, por que né? 

Então é isso, só teremos mais três episódio, devo morrer depois disso, porque ninguém em Westeros vive para sempre.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário