quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

[Crítica] The Originals - 2x13: The Devil is Damned


Família significa poder.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Minha Nossa Senhora da bicicletinha, que final foi esse? É sério que teremos que esperar uma semana para sabermos o que aconteceu com o Finn e o Elijah? Gente, não pode! Eu já estou me cortando pelo próximo episódio, eu preciso que ele comece do momento que este acabou porque foi muito bom. Quem diria que Hope, desse tamaninho, já iria nos presentear com um samba desse? Não é atoa que ela vem da família Mikaelson, né? Mas vamos voltar para o início.

Freya também já chegou sambando nas inimigas e correu para reencontrar Finn, mostrando que está do lado dele. Não sei vocês, mas na hora que ela segurou aquele colar e o jeito que ela falava da tia me deixou com a pulga atrás da orelha. Será que não é a própria Dahlia que está no corpo da sobrinha para descobrir mais sobre a família? Pelo que vi, muitos fãs levantaram a mesma teoria, então não seria uma surpresa total para nós, mas para os Mikaelson seria, e muita. Mas não podemos deixar a hipótese dela estar ajudando a tia, não é? Enfim, ainda é cedo, mas creio que Freya ainda nos renderá bastante pela frente.

Mesmo assim, ela realmente ajudou o Finn e ele foi atrás da Hope, rendendo um combate mortal com o Elijah. O final do episódio foi explosivo (literalmente), e é bom ver que o Elijah está voltando a ser o velho Elijah de sempre - seguro de si e de suas atitudes -, e não aquele ser modificado pela Esther que se lembrava mais da porta vermelha do que de tomar banho. E o que foi aquele ''goodbye, brother''? Queria estar vivo porque morto eu já estou! É claro que ele não vai morrer e como o carnaval está vindo aí, já quero samba por parte dele. E pegação Haylijah, obrigado!

Mas como todos dessa família gostam de lacrar uns aos outros, a Força, foco e fé mostrou que também pode fazer umas macumbas e parou o carro da Cami antes que esse sofresse da explosão que houve na casa. Assim como eu, vocês devem ter feito um check-in de morto, né? Mas fui informado que foi dito na 1ª temporada que ela havia herdado magia da família. Eu juro que não lembrava disso, mas é coerente, afinal é isso que sua avó e tios são (ou eram) originalmente. E já que falamos na Hope, rolam boatos de que ela vai ter crescimento avançado e a Selena Gomez vai interpretá-la. Apesar de ser Selenator, não acredito que vá acontecer, pois isso foi usado em Crepúsculo. Mas não é algo descartável - seria muito interessante ver Hope adolescente lutando contra o lado negro da família. E depois, a Suzana Vieira ainda diz que ninguém é mais poderoso que Deus e ela. Deixa ela conhecer a Hope...

E não podemos esquecer de comentar o envolvimento de Kol, Klaus e Rebekah, e elogiar os três atores. Sei que já rasguei elogios para o Daniel e o JoMo, mas Maisie Richardson-Sellers também está muito bem. Ela conseguiu incorporar o modo de falar e agir de Claire Holt. As cenas envolvendo os três foram muito sinceras, principalmente quando Klaus se ofereceu para ser canalizado, mesmo sabendo que Kol poderia traí-lo se quisesse. Creio que dessa vez, Kol percebeu de que lado ele realmente tem que ficar. E não podemos esquecer da promessa que ele fez, de trazer Rebekah para seu corpo original. É bom ver que Julie Plec e companhia não desistiram de trazer Claire Holt de volta. Me julguem, mas estou torcendo pelo flop da nova série da Claire, Aquarius.

Por fim, só nos restou esse ritual chatinho do casamento da Hayley com o Jackson. Eu sei que é importante e tal, mas de tudo que foi apresentado nesse segundo ano, esse plot é o que eu acho mais chato de acompanhar. Já perceberam que toda semana, alguém tem que invadi-lo para dar uma força? No episódio passado foi o Klaus, nesse Marcel e seus vampiros... Enfim, vamos ver se esse casamento sai ou não. Vocês sabem que eu torço contra e até semana que vem!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Companheiro de Shipper, amei o Kol nesse episódio, sempre contei com o fato de que fariam algo para ele deixar de ser o irmão mais desequilibrado, o que é grave numa família com o Finnado e o Nik, mas se meu Kolzinho morrer, eu não respondo por mim, caraca, o Kol smpre foi o menos "enturmado": Nik, Elijah e Beks. Finnado e Vaca da Esther, onde ficava o Kol, nesse ponto e ele e Nik são idênticos: INCOMPREENDIDOS! #NAOMORRAKOL, você é o meu original preferido, se bem que numa lista de Original preferido todos copetem pelo primeiro lugar, pois o último tem dono sem concorrência...

    ResponderExcluir
  2. O episódio foi muito bom.. muito bom mesmo... tipo: incrível!
    Curti muito essa aproximação do Kol com os outros irmãos e acho q só tem a acrescentar...
    Tenho a sensação que Jackson é do mal e só quer um exercito de lobisomens jurando lealdade pra depois virarem hibridos e ele poder tomar New Orleans pra ele como troco por tudo o que Marcel e os Originais já fizeram contra sua matilha... (ta.. pode ser que eu esteja viajando.. mas que eu to com a pulga atras da orelha eu to...)
    Mas a série ta linda demais e toda a mitologia e os relacionamentos construidos estão me deixando muito animado... Curti muito Freya e sua atriz linda :) Curti muito a atriz que assumiu o posto de Claire Holt.. Ela realmente consegue ser Rebekah com o jeito de falar, com gestos etc etc.. e agora é esperar ansiosamente pela prox semana!

    ResponderExcluir