terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

[Crítica] Grey's Anatomy - 11x12: The Great Pretender


"Vou ficar aqui até que tudo acabe."

Review: 
(Spoilers Abaixo)

Não há como negar, esta temporada de Grey's está sendo infinitamente melhor que sua antecessora, e parte disso se dá ao fato de que a série vem amadurecendo e aprendendo com seus erros nos últimos anos. O roteiro, em todas as temporadas (por mais fracas que pudessem ser), sempre nos apresentaram tramas e personagens marcantes, e em um olhar crítico, a série muito se construiu no "caso da semana", mas nem por isso apresentou episódios para "encher linguiça"; jamais em seu roteiro a série mostrou personagens sem personalidade ou apenas uma adição ao elenco, até porque seus personagens secundários sempre conseguiram atrair e criar uma relação com o público.

Nesta semana tivemos, como já citado, um "caso da semana", mas em Grey's isso jamais "é só isso". Tivemos uma boa carga dramática em alguns momentos, mas do outro lado da balança tivemos cenas e diálogos hilários para mostrar que Grey's também é "dramédia".

De início tivemos uma nova trama que tende a não durar apenas por um episódio. Após os acontecimentos ocorridos com Japril, que "ocuparam" uma boa leva de episódios, todos com uma ótima qualidade de narração, Shonda deu uma trégua para as tragédias pessoais do casal e decidiu alocar neste show maravilhoso um novo enredo, que por si só pode ser considerado polêmico, mas que tende a ser desenvolvido majestosamente por toda a equipe. O irmão de Ben, que não me recordo de já ter sido citado, deu as caras, e a que tudo indica, permanecerá algum tempo para desenvolver esta ótima história que já começou a ser contada. Os fatos giram em torno dele ser transexual e como isso afeta ou afetará sua relação com o irmão, o qual não fazia ideia do que se passava. Agora depois que os dois perderam o pai, Curt (irmão de Ben) decidiu ir além com sua vida e poder ser quem ele realmente é.

Do outro "lado", o hospital teve seus momentos mais cômicos, e devo dizer que por mim, Drª Herman pode continuar na série por um longo tempo. No início a personagem se mostrar um pouco fechada, fria e não de muitos amigos, mas de alguns episódio para cá ela vem se tornando uma grande personagem, com uma personalidade cativante incontestável. Não sei se é por causa do tumor, mas ela vem sendo mais alegre e tendo as melhores tiradas, e neste episódio seus momentos com Arizona e Owen foram demais. Falando em Owen, Amelia e ele estão dando os primeiros passos para a construção de um relacionamento, apesar dos dois não serem meus preferidos, é inegável a química e seus momentos foram fofos, engraçadinhos e realmente mostrou que os dois tem força para ser um casal querido pelos fãs.

Por fim, Meredith mostrou mais uma vez sua fragilidade com a situação atual de seu relacionamento com Derek (saudades). Ela não conseguiu embarcar no avião e decidiu passar um final de semana sozinha. Pierce interviu querendo saber o que realmente aconteceu, e após uma pequena discussão, Meredith admitiu para Alex de seus medos e o porque dela não ter ido ser a melhor decisão. Realmente de início achei meio estranho, mas após os pontos que ela apontou, sinceramente compreendo pelo que ela está passando, e a distância agora pode ser o melhor remédio.

P.s.: O caso da namorada que fingia desmaios por causa da chatice de seu companheiro foi realmente hilário. Bom saber que a série consegue trabalhar tão bem suas comédias como seus dramas. [Residentes Safadas].


Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário