terça-feira, 11 de novembro de 2014

[Crítica] Arrow - 3x05: The Secret Origin of Felicity Smoak


Driblando a previsibilidade.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Depois do excelente "The Magician" na semana passada, Arrow traz essa semana um episódio que foca na origem de uma de suas personagens mais amadas, interligando a história a um grande acontecimento em Starling City. Apesar do desfecho ser previsível, ainda assim tivemos muitos bons momentos e o episódio no geral consegue satisfazer o público, e assim Arrow dribla o previsível, transformando-o em algo interessante e bem construído.

Com Starling sendo ataca por um super hacker, não tínhamos nenhuma dúvida de que só Felicity seria capaz de impedi-lo, porém o que a loirinha não imaginava é que estaria lutando contra sua própria criação, e é ai que entram os flashbacks para explicar melhor essa história.Acontece que na época de faculdade, Felicity era uma jovem como outra qualquer, só queria saber de se divertir e mostrar aos outros do que era capaz ao usar suas habilidades, e nessa constante luta para conseguir ir cada vez mais além, ela acabou por criar um super vírus, potente o suficiente para derrubar toda uma cidade.

Em paralelo a sua tentativa de lidar com essa situação e descobrir o responsável, vimos a reação de Felicity a presença de sua mãe e os desdobramentos disso. A verdade é que elas não se dão muito bem porque uma não se identifica com a outra, Felicity não se identifica com sua mãe por fazer a linha mais nerd, ser apaixonada por tecnologias e todas essas coisas, enquanto sua mãe é uma mulher que valoriza a beleza, romances e sofre com o dilema de não conseguir ver na filha uma semelhança com ela. A cena do desabafo das duas e a posterior reconciliação foram bem desenvolvidas, com diálogos fortes e naturais aquela situação, além de trazer mais informações sobre o passado da loirinha, como o fato de seu pai ter abandonado a família.

O desfecho do plot do cyber ataque já era previsível, como já disse anteriormente. Quando vimos nos flashbacks que Felicity e seu namorado desenvolviam códigos hacker ficou muito explícito que ele seria o responsável pelo ataque a cidade, mas ainda assim o episódio adiou a revelação, trazendo uma falsa morte e um possível outro suspeito. Como não podia deixar de acontecer, o Team Arrow entrou em ação mais uma vez para frustrar os planos do vilão da semana.

Por falar nisso, a interação entre os membros do time só melhora a cada dia. As cenas em que Oliver e Roy estão juntos com seus arcos atirando por ai só mostram o quanto o rapaz evoluiu e como é bom para Ollie ter alguém que trabalha de forma semelhante a ele ao seu lado, não tirando o mérito de Diggle que é seu fiel escudeiro desde sempre e está lá na ação, mas Oliver e Roy tem uma dinâmica diferente, parecida com Batman e Robin por exemplo.


Tivemos também Laurel e o drama envolvendo a morte de Sara. Como já esperado, manter essa mentira não está sendo nada fácil e isso vem mudando a personagem, endurecendo-a, afinal ela não tem com quem conversar sobre o ocorrido, mesmo Oliver não é a pessoa mais indicada agora, e seu pai não pode saber por causa do problema cardíaco. Todas as suas cenas, sejam as de luta ou mesmo as fora da academia, consegue expressar a sua raiva,dor e frustação pelo que aconteceu a Sara e por ainda não ter punido o responsável.

Por fim, o episódio finaliza deixando uma grande dúvida no ar : Será que Roy matou Sara? Apesar de Roy já ter dito que não tem dormido direito, não sabíamos ainda porque nem demos tanta importância no início, mas aqui vimos que está relacionado aos pesadelos que ele tem, nos quais ele é o assassino de Sara. Não acredito muito nessa possibilidade, mas com certeza tanto eu quanto o público queremos saber o que está por trás desses pesadelos.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Achei o episódio incrível. O foco que deram na Felicity foi muito legal, visto que a personagem cresceu muito desde que entrou em Arrow. Todo o episódio foi trabalhado com uma homenagem à ela, e achei tudo muito digno e satisfatório. Estou gostando da trajetória da Larel e espero podermos ver ela em ação até o fim da temporada. Enfim.. acho q essa temporada esta se construindo muito bem, mesmo após o terremoto que foi o plot do Deathstroke.

    ResponderExcluir