sexta-feira, 24 de outubro de 2014

[Crítica] Reign - 2x02/03: Drawn and Quartered/Coronation


Review:
(Spoilers Abaixo)

Continuamos a nossa história do momento em que o episódio anterior parou: Narcise, o pai do nobre babaca morto apareceu querendo notícias do filho que sumiu. Daí ele descobre através de um sobrevivente da praga lá na masmorra que quem mandou jogar o filho ali foi a própria Mary. Só que uma rainha é intocável e sobra para Nostradamus pagar o pato.

Bem, daí já viu, o sentimento de culpa toma Mary que move céus e terras para salvar nosso vidente-favorito. E é aí que começa o problema. Mary tenta se impor com Narcise, mas ele fica dizendo que ela não é nada e precisa do apoio dos nobres. Parece que ainda não caiu a ficha da galera que a menina é rainha, porque eles até respeitam Francis, mas simplesmente “... e andam” pra Mary. Esta por sua vez acaba acuada no meio da cova dos leões.

Correndo contra o tempo, eles tentam arrumar algum podre contra Narcise para chantageá-lo mas não consegue. Daí numa última tentativa Mary bola um plano que dá certo. Só que eu não gosto dos lados que a série tende, pois sempre pintam Mary como uma fraca. O plano era ela fazer acusações no Vaticano (depois explico) e forçar Narcise a se por em seu lugar, mas Francis intercepta as cartas (tudo armação, claro) e dá um chega pra lá em Mary, fazendo depois um acordo com Narcise, dizendo que vai manter Mary “calada”. Sempre tratando a RAINHA como uma serviçal. Dá certo, e Nostradamus sobrevive.

Coube a Bash descobrir os tais podres de Narcise, e Mary procurando por conta própria descobriu uma conspiração de Narcise junto com o cara que seu filho queria que Mary matasse no primeiro episódio. Um rolo só. Keena só apareceu como coadiuvante.

Na confusão sobrou até para Leith que teve suas terras tomadas por Narcise como forma de impedir a morte de Nostradamus.

Uma que está saindo melhor que a encomenda é Lola, que começou toda vitimazinha, mas não passa de uma sonsa, e agora Francis bundão vai inclusive assumir o filho perante a corte e dar seu nome “para não repetir os erros do pai”.

Henry por sua vez resolveu dar as caras possuindo uma serviçal e trouxe a tona novamente o ar de sobrenaturalidade da série, dizendo cosias como “a porta do mundo dos mortos está aberta” e dessa vez até Francis que vive gritando nos corredores não ter medo de fantasmas está morrendo de medo da assombração (claro, o papy soberano lembra que foi Francis quem o matou).

E esse é um pequeno resumo dos dois episódios: Mary sempre comandando um jogo em segundo plano, mas para todos é posta como uma menininha que só obedece, o que eu não gosto. Por vezes me peguei pensando que ela deveria logo matar todo mundo e mostrar quem manda. Francis pagando de “sou rei”. Lola sonsa cercando pelos cantos, Catherine anda tramando por aí, usando o dinheiro dos Médici para promover seu nome em aldeias afastadas e Narcise se mostrando como um novo vilão (mijão).

Enfim.

O episódio 2 tirou uma audiência estável: 0.4 com um pouco mais de viewers, e o pisódio 3 manteve o 0.4 mas subiu mais os viewers (na verdade chegou a tirar 0.5 na preliminar mas ajustou para 0.4 no fim do dia). Enfim, a situação está estranha não dá pra dizer ainda com certeza o que vai acontecer. Devemos analisar a situação de JtV, Oringinals e The 100. Até maio muita coisa pode acontecer.

Até a próxima!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário