quinta-feira, 16 de outubro de 2014

[Crítica] Once Upon A Time - 4x03: Rocky Road


Elsa achou alguém para brincar na neve.

Review:
(Spoilers Abaixo)

A cada semana tenho me surpreendido com o ritmo dessa nova temporada. Mal vimos a cara da vilã dessa primeira metade na semana passada, e agora todos já sabem que ela é o inimigo. Achei que ela ficaria dissimulando por alguns episódios (assim como a Wicked Witch), enquanto fazia a caveira da Elsa para a cidade. Bom ver que os roteiristas já abriram o jogo, e não tentaram fazer algum suspense sobre a culpa da Elsa. Aliás, se essa nova vilã jogasse da mesma maneira que a anterior, além de repetitivo, a personagem não iria conseguir se destacar com sua própria identidade. O importante é que ela tem tudo para ser mais uma amada/odiada antagonista, que certamente ainda tem muito o que revelar sobre o seu passado.

Antes de falar sobre o episódio em si, gostaria de destacar um pouco a participação do Rumpels na trama. Apesar de sumir um pouco da narrativa em alguns momentos, é inegável que ele está sempre por trás das maiores reviravoltas da série. É como se todos os caminhos sempre levassem a ele, o que me faz perguntar que tipo de final ele terá. Mr. Gold já teve tempo de se redimir na temporada anterior, mas, ao contrário da Regina, seguiu o caminho mais difícil - ou seja, a vingativa diabólica e destrutiva. Agora, ele mostra que tem uma ligação especial com a mais nova vilã do pedaço, a Snow Queen. Estou doido para saber quais segredos os dois compartilham, e também ver alguns flashbacks para saber como eles se conheceram.

O enredo já apresentou tanto, mas ainda deixou tantas outras perguntas no ar. Não só com a trajetória dos personagens de Frozen, mas também como nossos conhecidos heróis se entrelaçam nessa trama. É normal ver que o passado do Rumpels, Regina, Snow e Charming se cruzou com o desses novos personagens, mas fiquei muito curioso ao ver que a Snow Queen tem uma ligação com a Emma. Isso é praticamente impossível, não é mesmo? Será que teremos alguma nova profecia pela frente? Enfim, esse foi o mistério apresentado nesse novo episódio que mais despertou minha curiosidade, porque não era uma conexão que eu estava esperando.

A Snow Queen também plantou algumas sementes venenosas em torno do destino final da Elsa. Será que foi mesmo sua irmã que a prendeu naquele vaso? Todos nós conhecemos a Anna, e sabemos que ela nunca prenderia sua própria irmã se não houvesse outra opção. Será que a Elsa se deixou influenciar e acabou se tornando má de verdade? Muitas perguntas que certamente serão respondidas nos próximos episódios. Senti falta da Anna essa semana, mas fiquei feliz de ver um pouco mais do Kristoff. O episódio ainda apresentou o Hans, que provavelmente conheceu o seu destino final. Confesso que fiquei com vergonha alheia de toda aquela cena do confronto entre ele e a Elsa. Como assim ela entrega o vaso sem lançar nenhum poder? Para uma pessoa que criou um castelo de gelo, esperava bem mais, principalmente porque o Kristoff sequer estava preso. Ele poderia ter se jogado para frente enquanto a Elsa congelava o Hans até a morte.

Mas parece que é mesmo preciso uma Rainha do Gelo mostrar como é que se faz, não é verdade? A grande questão é que, não é porque uma pessoa é boa que ela deve ser burra e abaixar a cabeça quando as coisas ficam um pouco mais apertadas. Para finalizar este texto, eu gostaria muito de falar sobre a Snow White, que está gordinha, e virou mamãe tanto na tela quanto fora dela. Ela divou no episódio passado enquanto assumia o controle elétrico da cidade. Esqueci de comentar sobre isso, e senti que estava traindo o melhor momento da personagem desta temporada. Não acho ruim que ela não esteja louca da vida, correndo, saltando e atirando o arco. Snow está em um momento mais tranquilo de sua vida, deixando a emoção para sua filha.

Aliás, adorei o discurso sobre ela ter perdido todos os caras que amava. Tirou um peso do relacionamento dela com o Hook, que está me assombrando desde a Season Premiere. Finalmente deu para entender o seu receio, e foi totalmente compreensível. Do outro lado da moeda, temos a Regina, que percebeu que não precisa fazer nada para os seus problemas caírem mortos. Mesmo assim, ela ajudou a manter a esposa do amor de sua vida viva. Gostei muito de ver que o beijo de amor verdadeiro não deu certo porque ele não sente mais o mesmo que antes, mas achei muita estupidez não ter feito o filho dela tentar, já que - até mesmo nessa série - está mais do que provado que o amor verdadeiro pode ser entre mãe e filho, e não necessariamente de um casal. Bem, por hoje é só, pessoal. Até a próxima semana!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário