quinta-feira, 16 de outubro de 2014

[Crítica] Inatividade Paranormal 2


Direção: Michael Tiddes
Ano: 2014
País: EUA
Duração: 86 minutos
Título Original: A Haunted House 2

Crítica:

It'll scare the #2 out of you.

2013 deveria ter sido o ano das paródias! De um lado tínhamos Inatividade Paranormal, que seria o retorno do Wayans no subgênero de bobagens que o consagrou; de outro, havia o retorno de uma das franquias mais queridas pelo público, Todo Mundo em Pânico 5 - que já estava condenada desde o anúncio da ausência da Anna Faris e Regina Hall. Parecia ser uma boa briga, mas o título que os dois filmes estavam disputando era de "pior filme". Até mesmo hoje é difícil dizer qual dos dois é melhor, já que ambos são uma porcaria só. Mas, apesar de ser devidamente massacrado pelos críticos, Inatividade Paranormal se saiu bem nas bilheterias, o que certamente garantiu uma continuação. E aqui nós estamos, seguindo rumo a uma segunda rodada de tormento.

A história dessa sequência se passa um ano depois do original. Depois de perder sua namorada possuída Kisha em um acidente de carro, Malcolm conhece e se apaixona por Megan, uma branca mãe solteira de dois filhos. Enquanto ele se muda para uma nova casa com a família, Malcolm descobre que eventos paranormais bizarros estão acontecendo pela casa, mais especificamente em torno das crianças. A menina mais velha passa a se comportar de forma estranha depois de ter contato com uma estranha caixa, que parece ter uma influência demoníaca sobre ela. Para complicar as coisas, uma Kisha de volta dos mortos se muda para uma casa do outro lado da rua, e não há nada pior do que o desprezo de uma ex-namorada demoníaca...

É interessante ressaltar que essa segunda parte continua quase exatamente de onde a anterior parou. Kisha ainda está possuída, e Malcolm e seu amigo a estão levando para o hospital. Vale destacar que, além de continuar a cena do final do primeiro filme, o enredo também estende sua paródia ao filme Filha do Mal, que foi uma das principais "inspirações" do filme anterior. Esta sequência também surpreendente por ter uma ligação forte com o filme anterior, inclusive trazendo diversos dos mais marcantes personagens de volta, como a já mencionada Kisha e o padre nada ortodoxo, interpretado por Cedric the Entertainer.

Nesta sequência, Kisha desempenha o mesmo papel que a Katie na franquia Atividade Paranormal. Ela está lá, mas não é exatamente o foco da trama, apesar de suas aparições serem alguns dos melhores pontos do filme. Uma das minhas maiores críticas em torno do filme anterior, é que ele não tinha muita liberdade criativa, seguindo a risca a história do filme Atividade Paranormal. Neste, as coisas são um pouco diferentes. Dentre os principais filmes parodiados, estão: A Entidade, Possessão, Atividade Paranormal 4 e Invocação do Mal. Ainda que o foco continue na franquia que voltou a popularizar o found footage, o roteiro está bem mais dividido entre outros filmes, o que já representa uma melhora significativa quanto ao primeiro Inatividade Paranormal.

Apesar de apresentar alguma melhora, essa sequência continua sendo um filme terrível. O enredo ainda insiste em praticamente refazer algumas das cenas mais sem graça do primeiro filme, como a morte do cachorro e uma cena sexual do protagonista (dessa vez com uma boneca). A introdução da família branca dá espaço para o enredo investir em piadas novas, focando no fato dos brancos nunca "sentirem o perigo", algo que acontece durante todo o filme enquanto o protagonista se desespera tentando provar o contrário. A participação da boneca Annabelle até que foi legal em um certo ponto, mas, como tudo neste filme, passou a se tornar cansativa e sem criatividade.

No final da contas, esse segundo filme foi melhor do que o primeiro - o que é contra a regra de que sequências nunca superam o original. Tenho certeza que muitos irão discordar, afinal de contas, já li muitos textos declarando que preferem o anterior. Minha única curiosidade quando os créditos começaram a subir era se um terceiro filme estaria por vir. Não demorou muito para a segunda parte receber sinal verde, algo que ainda não aconteceu - mesmo com o lançamento dessa sequência em DVD. O fato é que a bilheteria dessa segunda parte não chegou aos pés da primeira. Pelo menos conseguiu pagar o valor do orçamento, o que pode determinar o desenvolvimento de mais um filme da franquia. Particularmente, acredito que o dinheiro deveria ser gasto com algo melhor.


Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário