quinta-feira, 16 de outubro de 2014

[Crítica] Grey's Anatomy - 11x03: Got to Be Real


Eu sou o sol. Ele que se dane.

Review: 
(Spoilers Abaixo)

Após um episódio não tão bom assim, tivemos uma boa retomada de tramas cativantes neste terceiro episódio desta magnífica série. No segundo episódio tivemos o foco principalmente direcionado para a mais nova personagem, sendo que ela teve praticamente todo o brilho, não estando presente em pouquíssimas cenas. Já neste terceiro episódio tivemos a retomada de tramas deixadas de lado anteriormente e ótimas histórias para animar a vida de um fã de Grey's Anatomy.

Depois da bomba largada no segundo episódio pela Drª. Pierce, tivemos o desenrolar do resultado do choque que Meredith sofreu. Sim, ela ainda estava em negação e foi preciso um dia de folga, bebidas e muita pesquisa para ter certeza que ela tem mais uma irmã. Apesar de estar gostando dessa amizade com o Alex, devo dizer que NUNCA haverá outra "pessoa" como Cristina, e por mais que a amizade deles cresça, jamais terá tamanhã proporção que aquelas duas tiveram. Outro ponto importante nesta trama foi a aceitação de Richard, que ainda estava com um pé atrás se deveria ou não contar a verdade. A cena dele com Mer foi muito boa, e realmente parecia que o foco seria dela, mas percebemos o quanto Richard também está sofrendo com essa situação.

Tivemos também uma ótima interação entre Owen e Calliope, onde os dois tiveram também um grande destaque na trama, o que infelizmente não significa que foi a melhor possível. Owen ainda está em fase de aceitação da partida da sua amada, e devo dizer que esperava uma trama melhor pra ele envolvendo esta grande perda. Pelo contrário, parece que ele vai se afundar cada vez mais, e sempre vai usar essa desculpa para afundar os outros. Não gostei nem um pouco dele dando todas as esperanças possíveis para um veterano de guerra sem antes consultar uma das criadoras da pesquisa, e ainda por cima depois fez o maior fuzuê por ela não poder cumprir o que ele prometeu. Fizeram as pazes, com aquele discurso de que ele tinha perdido o amor da vida dele, mas não me convenceu muito.

Os irmãos Shepherds foram outro destaque no episódio, trocando suas farpas e envolvendo Kepner na discussão (esta que mais apagada é impossível, espero que seja só por causa da gravidez). Lutaram durante todo o episódio, e no fim a verdade veio a tona: Derek se sente meio castrado por Meredith, já que ele teve que escolher entre a família e a carreira, e foi pela escolha mais lógica, o que não significa que o tenha deixado feliz. Garanto que em futuros episódios essa será a maior trama de MerDer, e que se o ator quiser partir (já que ele queria ter ido embora na décima temporada) esse pode ser o motivo para Derek deixar o hospital.

Por fim, tivemos o resultado sobre quem ficaria no conselho, e achei bem justo que Miranda tenha ganhado, já que Alex sempre teve um histórico não tão memorável. Aqui entre nós, ele foi o personagem que desde o início eu menos simpatizei. Ele teve seus momentos bons: Casamento com a Izzy, e a história com seu pai. Mas também teve seus momentos ruins: Entregar Meredith na pesquisa, e ser um pé no saco durante toda a série. Não posso esquecer de apontar minha decepção com o drama que a Callie está fazendo por causa do segundo filho. ela vem se perdendo na trama, e sempre pressionando a Arizona, o que já está enchendo. Callie parece nunca estar contente com o que tem. Agora é esperar pra ver o desenrolar disso, e ver se a personagem melhora.


Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário