domingo, 21 de setembro de 2014

[Crítica] Under The Dome - 2x11/12: Black Ice / Turn



Se alguém tem que morrer, que seja eu.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Olá pessoas, estou de volta, e indo direto ao ponto. Under the Dome finalmente encontrou um ritmo e esta cada vez melhor. Mas como nem tudo é perfeito, Estamos a um episódio da final da temporada. Ainda não li nada sobre a renovação da série, e dessa vez eu procurei por informações. Acredito que ela deverá ser renovada, tudo caminha para um season finale eletrizante. Season finale, não series finale, apesar de saber se o fim da série for parecido com o do livro os produtores conseguem fazê-lo em 10 minutos tranquilamente. Porém não acredito nisso, principalmente pela inserção do núcleo extra-redoma, ele precisa ser trabalhado e acredito que irá, a série não ousaria findar sem nos dar algumas respostas importantes.

Pois bem, considerações feitas, vamos tratar do que interessa, depois que o Jim, espertamente, lançou o ovo redoma a fora as coisas começaram a ficar realmente estranhas para os sobreviventes e é isso que começamos a acompanhar em Black Ice. Desse episódio algumas coisas merecem destaque, a primeira delas sem dúvidas é a rejeição que o Jim sofreu. Até que enfim ele ouviu o que deveria ter ouvido desde a primeira temporada, que ele não pode salvar todo mundo, que ele não é deus na terra, e que as merdas dele refletem em todo mundo. Adorei o diálogo dele e da Pauline, onde ela fala que só disse que voltou também por ele porque queria mantê-lo longe do seu caminho.

Outro que voltou também nesse episódio foi o Lyle, ainda não gosto dele, acho que ele se encaixaria um pouco no Sam Vendraux, Sam Relaxado, do livro, mas isso não muda minha opinião sobre ele, que alias já não se encontra entre os vivos. O encontro da Pauline e da Mel também foi emocionante e ainda não entendo o porquê da redoma querer "punir" especialmente a Pauline pelo que aconteceu com a Mel sendo que nem só ela foi a responsável. Destaque para o Joe que descobriu que o Hunter não era bem quem aparentava ser. Pelo menos ele não é tão do mal assim, porque gosto muito do personagem. E por fim, vamos falar da queda da temperatura, que quase levou a Julia com ela, tudo bem que a gente não achou que ela fosse realmente morrer, mas foi tensa, a cena, e fofa também, o Barbie cuidando dela então.


Já em Turn, apesar da geada ter passado, as coisas continuam a piorar para os habitantes de Chester's Mill. Já que a redoma, ainda descontente com a desova, resolveu encolher, na eminência de esmagar todos os moradores da cidade. Acho interessante essa concepção da Redoma enquanto organismo vivo. Não vejo outra explicação a não ser que se trata de vida extraterrestre, que além de inteligente é altamente perceptível, queria muito que a série trabalhasse com isso, coisa que o livro não fez, se não mostrando a inteligência por trás da redoma, mas que mostre ela enquanto organismo vivo, dotado de inteligência, enfim, não sei se isso vai ser possível de ser feito no último ep da temporada.

Pois bem, Turn, basicamente, girou em torno do drama da Mel e do Ovo, de alguma forma eles estão mais que conectados. Agora acho muito estranho ela se “deteriorar” tão fácil já que claramente o ovo é uma fonte de energia poderosa. Enfim, essa história serviu pra "reconectar", ao menos por alguns instantes, pai e filhos, porque, confirmando a história de ser sensível, a redoma sentiu sinceridade do pai do Barbie quando ele afirmou que devolveria o Ovo para salvar os filhos, pena que ele não conseguiu.

Além da corrida pra salvar a Mel, vale destacar a ligação que ela o Junior estão tendo, não sei se concordo muito com isso, queria que o Sam tivesse uma chance eles têm um passado mal acabado, seria bom se tivessem uma chance de terminá-lo. O episódio focou também na relação entre a Julia e a Rebeca que até então estavam formando uma parceria, mas que resolveram divergir. Porém, o final foi bem bom e não deixa de ser interessante ver eles trabalhando no psicológico da Rebeca, assim como ver ela se envolvendo em algo, construindo sentimentos pro alguém, começo a gostar da personagem e acho que o Sam também.


E por fim a "morte" da Pauline, na verdade, ela ainda não morreu, como mostra a promo, mas não deixou de ser tenso, justo na hora em que a gente começa a se apegar a personagem, porque ao contrário de alguns ali dentro, ela realmente é interessante e ainda tem muito pra mostrar, gostei do Jim matando o Lyle, mas poderia ter sido mais cruel, foi, simples demais. Enfim, até a season finale.

Por quê?!





Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário