quinta-feira, 17 de julho de 2014

[Crítica] Teen Wolf - 4x03: Muted


Mordida de amor não dói.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Nossa, que atraso, que loucura, que episódio. Enfim, minha gente, saibam que essa semana tudo volta ao normal, mas não quero perder tempo falando sobre isso, porque temos um excelente episódio de Teen Wolf para comentar. Além de apresentar novos personagens, o terceiro episódio da quarta temporada também apresentou uma nova criatura, expandido a mitologia que conhecemos da série. Gosto da forma que os roteiristas não trabalham com criaturas óbvias, e se esforçam para trazer para série criaturas conhecidas de outras culturas, e outras que também não são tão famosas quanto vampiros e lobisomens. Isso mesmo, galera, Teen Wolf enriquecendo nosso conhecimento sobrenatural.

Este terceiro episódio começou como qualquer filme de terror digno. Por um segundo eu esqueci que estava assistindo a Teen Wolf, e pensei que estava vendo o piloto da nova série baseada na franquia Pânico. Adorei toda a sequência inicial, e temi pela vida do personagem que sequer conhecia. O novo vilão logo deu as caras - e até falou algumas coisas, choquem-se -, e mostrou que é uma espécie de caçador. Logo, o cenário Pânico se misturou com o de Jogos Mortais, com o vilão orientando sua vítima sobre o que ela deve fazer.  No final de tudo, o desfecho foi chocante, porque eu esperava que o menino morresse, e ele durou até o final dos quarenta e dois minutos.

Voltando ao novo vilão da temporada, logo de cara foram respondidas diversas questões sobre sua condição, no mínimo, peculiar. Acredito que todos tenham percebido que ele não tem boca (dã!), então me pergunto que tipo de criatura ele seja. E, como já adiantei no parágrafo anterior, ele é um caçador - provavelmente de criaturas sobrenaturais. O que isso quer dizer? Ele é o cara mau ou não? Se ele está eliminando coisas ruins, ele está do lado dos nossos heróis? Ou com ele é preto no branco e qualquer criatura deve morrer? Muitas perguntas que certamente deverão ser respondidas nas próximas semanas. Por enquanto, só foram respondidas as mais óbvias: como ele fala e come. Fiquei satisfeito, e já considero a cena dele fazendo "shh" com o dedo icônica.

Como não poderia deixar de ser em um episódio dessa série, tivemos diversos personagens interagindo, e isso certamente abre espaços para shippes descontrolados e ansiosos. Esta semana, tivemos cenas cretinas entre a Mercenária - que diva em todas as suas falas - e o Derek, e a Lydia e o Parrish. Considero esses dois casais em potencial muito charmosos, e sou a favor de qualquer um deles. Em especial, Lydia e Parrish, porque esse cara necessita ter mais destaque dentro da trama. Ele já conquistou todos os corações, e agora precisa morrer a que veio. Parece meio óbvio que ele é algum tipo de criatura. Vocês se lembram na temporada anterior que ele foi atraído para a cidade por algum motivo que ele desconhecia, certo? É o poder do Nemeton, minha gente!

Aliás, já que estamos falando de casais, temos que falar uma rápida comentada na situação constrangedora entre o Scott e a Kira. Ainda bem que tudo foi resolvido neste episódio, porque - apesar de algumas cenas mais divertidas - esse chove não molha é chato. Sem contar que eles são o casal mais "pão com ovo" da série. É tudo muito previsível, sabe? Entendo que eles possam ser fofos, mas parece que foi tudo feito sob encomenda (e foi mesmo!). Em contrapartida, Malia e Stiles estão realmente ganhando o meu coração. Tentei ser resistente a essa garota, mas a praga derrubou todas as minhas barreiras. Não tem como não gostar dela, especialmente depois de assistir suas cenas hilárias na sala de aula. Tenho certeza que muitos entenderam o que ela está passando. #StayStrong

Por último eu deixei o novo personagem, que é o novo Jackson da parada. Apesar do enredo tentar ressaltar exageradamente que ele é O BOM, também teve espaço para mostrar um pouco da fragilidade do personagem, e foi uma das cenas que eu mais curti. Não estava gostando dele até o personagem começar a chorar no hospital por ter quebrado o seu pé. Achei frágil, achei humano, achei válido. Espero que possamos continuar a acompanhar este lado dele, apesar do fato de que ele virará um lobisomem nos próximos episódios. Vamos ver como a trama vai se desenvolver daqui para frente. Por enquanto eu estou impressionado com a capacidade dos roteiristas de introduzirem novos personagens de forma satisfatória. E já quero ver um pouco mais.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário