quarta-feira, 16 de julho de 2014

[Crítica] Salem - 1x13: All Fall Down (Season Finale)


Você é uma delas?

Review:
(Spoilers abaixo)

Sério mesmo, John Alden? Quer dizer que você descobre que a mulher da sua vida é uma bruxa e a sua reação é essa? Porra, já começamos mal! Pois bem, o episódio começou exatamente onde o anterior terminou, com Mary e Alden na floresta, após esta tê-lo salvo da prisão, que mais tarde, resultaria em sua morte. Fiquei super ansioso para saber o que aconteceria, sobre qual seria a reação dele ao descobrir a verdade sobre sua amada, e eis que a série me vem com essa cena. Desculpem-me, mas foi ridícula. Não sei o que foi pior: o diálogo ou a cara de pastel do Shane West. Tudo bem, não precisava ser algo dramático demais, mas também não precisava ser assim! Poderia ter sido muito, mas muito melhor!

Felizmente, passado essa vergonha da primeira cena, as coisas começam a melhorar. Após salvar a vida de Alden, Mary retorna para Salem, onde precisa bater de frente com as outras bruxas, pois não quer dar continuidade ao plano. Depois de passar um tempo no Spa, Tituba é convocada pelo RH e retorna à série, fazendo mais uma grande revelação: o filho que Mary ofereceu como sacrifício no primeiro episódio, está vivo. Usando a chantagem de que a criança poderá morrer, Tituba consegue convencer Mary a finalizar o grande rito.

Increase, que sempre tentou tirar vantagem de tudo, acabou se dando bastante mal. Eu esperava que Mary o matasse, mas o que acabou acontecendo, foi ainda melhor. De forma bastante inteligente, a bruxa fez Cotton cair numa armadilha, onde este acabou matando o próprio pai. Gostei pra caramba disso, pois estava com medo de que Increase continuasse para a próxima temporada, o que tornaria as coisas bastante cansativas. Sem falar que a sua morte era a coisa mais esperada, depois do grande rito, não é mesmo? E vê-la acontecendo pelas mãos de Cotton, tornou as coisas bem melhores do que já se era esperado.

Ao mesmo tempo em que o grande rito era finalizado, tivemos um grande acesso de fúria por parte de Anne, que, sem conseguir aceitar o fato de ser uma bruxa, acabou mostrando ser ainda mais poderosa que seu pai, dando-nos uma prévia do que esperar de sua personagem para a segunda temporada. E também ao mesmo tempo, Alden era resgatado pelos mesmos índios que o salvaram no passado, e Mercy fazia cosplay da Menina Pastora Louca, pregando o ódio pela floresta, levando-nos a acreditar que ela será a possível grande vilã da continuação.

Por fim, não achei o episódio melhor que os anteriores. Apesar de achar que a série tinha o potencial para apresentar um season finale bem melhor, este, não foi nem de longe ruim. Conseguiu resolver tudo que estava pendente e ainda deixar pautas interessantes para a próxima temporada, que, como tudo leva a crer, será ainda melhor.

A série não precisa melhorar em muita coisa, pois tem se mostrado impecável desde o piloto. Boas atuações, boa fotografia, bons efeitos, bom roteiro (tirando uma cena ou outra), somados à boa história, já são suficientes para nos cativar a assistir mais uma temporada. Com a morte de praticamente metade dos personagens, com certeza, teremos novos nomes em frente, coisa que não precisaria ser feita, caso dessem o devido destaque aos personagens já existentes e que são perfeitamente capazes de desenvolver ótimas histórias. Mas, o feitio da série é de sempre inserir novas histórias pelas beiradas, então podemos esperar bastante coisa pela frente. Sendo elas boas, ou ruins.

Sendo assim, já vou me despedindo e agradecendo a todos que leram minhas reviews. É com muita emoção (sério), que concluo mais uma série com sucesso. Já estou me sentindo um vencedor por isso! Calma, calma, não é pra tanto... Mas enfim, até a próxima, nos vemos por aí!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário