sexta-feira, 20 de junho de 2014

[Crítica] Salem - 1x09: Children Be Afraid


Ame-me menos e me amará melhor.

Review:
(Spoilers abaixo)

Pois bem, como era de se esperar, fomos apresentados à mais um episódio foda dessa série que se mostra cada vez mais incrível. Respiro aliviado por saber que temos mais uma temporada confirmada em frente. Seria agonizante não ter certeza disso, pois a série tem muita coisa para mostrar e estou bastante ansioso para saber como isso vai se desenrolar.

Mary definitivamente está com a corda no pescoço. Sem saber ao certo o que fazer, ela confia tarefas a seus aliados, mas tudo parece dar errado, pois Increase está sempre por perto para atrapalhar qualquer ação tomada pela nossa amada bruxa. Sibley pode acordar a qualquer momento e contar a todos o que a sua esposa realmente é, e ela, mesmo sendo poderosa e fodona, não seria suficiente para vencer a fúria do “witch hunter” que está a espreita pela cidade.

Sem rodeios, o ponto mais forte do episódio e que realmente vale ser comentado, é Mercy, não é mesmo? Cheguei a comentar a sua ausência no episódio anterior, mas neste, ela voltou com tudo. Tudo mesmo! A bruxa indie criou um motim junto com as garotas de Salem e está agindo sem a permissão de sua superiora, Mary. Utilizando das armas que Tituba, inocentemente lhe ofereceu, esta armou um plano definitivo que acabou provocando a prisão da mesma, que de uma vez por todas, pode acabar sumindo da série. Mas também, né? Tituba foi burra nível 1.000 ao revelar seu segredo relacionado à aranha. Entregou o ouro pro bandido e se ferrou. Justo ela que sabia que Mercy não era de confiança... Tsc.

Com certeza, Mary ficou puta da vida com a atitude de sua pupila e talvez tomará atitudes drásticas contra ela, já que o seu feito lhe tirou a sua fiel escudeira. Mas só talvez mesmo, pois isso não foi de tão mal, já que acabou inocentando-a da acusação de Increase, que a julgou como bruxa por mandar Isaac entornar aquela poção na boca de Sibley. Mas como ela já estava meio que de saco cheio de Tituba, talvez Mercy tenha lhe feito um favor e tanto. Mas enfim, há males que vem pra bem!

E o filler que foi esse plot do Alden com o menino que não fala? Porra, qual foi a ideia dos produtores? Já sei, aposto que falaram: “Ah, vamos colocar o Alden e esse menino pra brincar de pedreiros e de quebra, colocamos o Capitão sem camisa!”. A não ser que isto tenha alguma importância futuramente, foi completamente useless. Única coisa que me desagradou no episódio. Uns com tantas cenas inúteis, e outros sendo tão pouco aproveitados, como Cotton, que após o destaque no episódio anterior, voltou ao marasmo nesse. Não sei vocês, mas não gosto quando personagens que nunca foram citados antes são colocados do nada só para terem alguma trama ou importância, que na maioria das vezes, acaba sendo nula.

Enfim, que os próximos episódios consigam ser ainda melhores e que ajustem essas falhas que comentei no parágrafo anterior. Menos filler e mais destaque para quem merece! Por hoje é só! Até a próxima!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário