segunda-feira, 23 de junho de 2014

[Crítica] Game Of Thrones - 4x10: The Children (Season Finale)


"Eu vou durar mais do que você".

Review:
(Spoilers Abaixo)

Bem, o André até tentou estar aqui para falar sobre a Season Finale, mas, infelizmente, ele não conseguiu. Então coube a mim expressar meus sentimentos sobre último episódio da temporada - ano este que, por acaso, bateu diversos recordes de audiência este ano. Minha "ascensão ao trono" é apenas temporária, certo? André retorna normalmente na próxima temporada. Quem acompanhou minhas reviews das temporadas anteriores sabe que eu não li nenhum dos livros (apesar de saber de vários spoilers), e este status continua o mesmo. Então este texto irá se limitar exclusivamente sobre o que aconteceu neste episódio.

Vocês certamente também precisam saber que eu não sei o nome da maioria dos personagens. E, sinceramente, estou pouco me lixando para isso. Eles são muitos, e se você piscar, metade deles já está morto. Tenho certeza que, nos livros, os leitores têm a oportunidade de acompanhá-los por mais tempo, mas na série é tudo muito rápido e, depois de absorver tanta informação, fica difícil associar todos os nomes aos seus respectivos rostos. Até li sobre isso nas críticas anteriores do André, reclamando que diversos personagens foram mal desenvolvidos na série - diferente dos livros. Infelizmente, como já adiantei, não posso falar com propriedade sobre isso, mas essa sensação é palpável apenas assistindo à série.

Começarei logo falando sobre a excelente dupla formada pela Arya e o Cão de Caça. Eles foram um dos maiores pontos positivos deste ano, mas já deveríamos saber que eles não ficariam juntos por muito tempo. Porém, eu esperava um motivo mais interessante do que a Brienne apenas aparecer duelando sem trocar meia dúzia de palavras antes. A luta entre os dois foi muito boa, e eu me surpreendi ao me ver torcendo pelo Sandor. Não me levem a mal, eu gosto da Brienne, mas não estava do seu lado esta semana. Pelo menos apanhou bastante! O diálogo entre a Arya e o Sandor no final do episódio também merece destaque. Todo o plot desses dois foi excelente, e deu para ver que o Cão de Caça realmente se importava com a garota Stark. Será que essa foi a última vez que vimos o Sandor? Espero que não.

Em um episódio intitulado The Children, houve pelo menos dois núcleos em que os filhos deram um certo problema para os seus pais: Tywin e a Danny certamente não previram o comportamento de suas crias. A cena que todos estavam esperando há algum tempo é a que o Tyrion finalmente se revolta e acaba matando o seu pai - mas não antes de dar a sua ex-puta o que ela merecia. A sequência foi forte e emocionante. Achei divertida ver a expressão no rosto do Tywin quando ele percebeu que o próprio filho atirou nele. Não gostava do personagem, mas definitivamente o respeitava. É irônico que um homem tão poderoso acabe morrendo logo sentado da privada. Aliás, essa temporada serviu para lacrar a queda dos Lannisters, né? Se mantiveram intactos por anos, mas agora começaram a cair como moscas.

Danny também foi surpreendida pelos seus dragões. Eles mataram uma criança, o que a forçou a prendê-los. Certamente é um momento importante, mas a mesma foi marcante mesmo por causa dos dragões presos e gritando pela mãe deles no escuro. Podem me julgar, mas eu tenho um histórico de sofrer por dragões desde Coração de Dragão. Enfim, eu espero que a personagem possa voltar a conquistar os seus filhos no próximo ano, porque seria muito triste se eles passassem a jogar em times diferentes. Sem contar que ela já perdeu o controle de um deles. Será que a Danny finalmente sairá de sua zona de conforto e enfrentará verdadeiros apuros pela frente? Nem preciso ler os livros para saber que a resposta é positiva.

O núcleo que mais me surpreendeu foi o do Bran. Sinceramente, nunca dei nada por essa jornada pelo corvo de três olhos que ele está fazendo há séculos. Toda vez que as cenas dele passavam, eu virava meus olhos, porque nada de interessante acontecia com ele e o seu grupo. Não aconteceu quase nada com eles nem quando eles foram sequestrados na floresta. Então vocês podem imaginar a minha surpresa quando aquelas caveiras de satã passaram a surgir do chão, não é mesmo? Foi uma cena muito legal e inesperada. A morte do loirinho também foi um bônus. Mas... e agora? O xamã lá disse que o Bran nunca mais iria andar, mas que ele iria voar. Estaria ele falando dos dragões?

Enfim, no último parágrafo volto a falar dos Lannisters. Seria injusto falar sobre esta reta final sem destacar a linda relação entre o Tyrion e o Jaime. Diferente do resto de sua família, Jaime realmente ama o seu irmão, e é muito bonito ver que ele não o deixaria morrer. Cersei também chamou a minha atenção nesta Season Finale. Ela finalmente chutou o balde e jogou toda a verdade na cara do seu pai. Cersei até o desafiou, e saiu vitoriosa. Essa rebelião pessoal fez a personagem crescer muito mais (pelo menos diante dos meus olhos), porque ela não tende a confrontos diretos. É uma pessoa dos bastidores, montando armadilhas e picuinhas. Mas, desta vez, ela encarou o problema de frente. Coisa linda de se ver!

PS. Povo tudo louco pelo Stannis não ter aparecido no episódio passado, mas fiquem tranquilos, ele chegou neste. Antes tarde do que nunca!

Não vá em direção à luz.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário