quarta-feira, 28 de maio de 2014

[Crítica] Supernatural - 9x18-20: Meta Fiction / Alex Annie Alexis Ann / Bloodlines


Pisando em ovos podres.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Agora que a grande maioria das séries já finalizou suas temporadas, é hora de voltar e atualizar aquelas que foram deixadas para trás. Não é novidade para ninguém que Supernatural está abandonada desde o começo desta nona temporada. Como ela é veterana - e sempre terá um espaço no meu coração - fiz o que pude para mantê-la na grade do blog (usando e abusando das reviews duplas e triplas). Infelizmente, foi impossível manter o ritmo nesta reta final, então juntarei os seis últimos episódios em apenas duas postagens. Como disse em outras ocasiões, o texto é mais simbólico - apesar de eu ter bastante a dizer sobre esta reta final -, para não abandoná-la com a temporada incompleta. Sem contar que poderá dar a chance maior da série encontrar um novo autor.

Estou no chão com essa sequência de episódios (e infelizmente não estou falando no bom sentido). Nenhum deles teve qualquer relação com a trama central da temporada - o que é estranho, se considerarmos que Meta Fiction foca justamente o Metatron - apesar da série está chegando na reta final deste nono ano. E, pior ainda, dois destes episódios foram absolutamente insuportáveis, competindo entre os piores da temporada (e, quem sabe, da série). Enfim, nem tudo está perdido porque temos uma pérola no meio de tanto porcaria, Alex Annie Alexis Ann. Mas, só para não perder o costume, vamos pela ordem certa?

Como já adiantei, Meta Fiction é uma porcaria de episódio. Os roteiristas investem mais uma vez no tema da metalinguagem (área que outrora apresentou excelentes episódios), mas falham miseravelmente. Dar mais destaque ao Metatron foi um erro, porque o personagem não tem qualquer carisma ou coerência. E temos uma noção muito maior disso com este episódio. O cara é só um louco brincando de Deus achando que pode seguir carreira de escritor. Foi tudo tão sem noção que este episódio poderia ter sido jogado no lixo, e não faria qualquer falta. Só não entendo porque o Castiel, depois de relutar muito, fez exatamente o que o Metatron pediu, ou seja, liderar os outros anjos. Não acredito que o Castiel tenha aceitado a proposta do vilão, mas essa jogada do roteiro foi muito estranha. A única coisa de bônus é a participação especial do ex-finado Gabriel, o enganador. Espero vê-lo eventualmente, em algum episódio melhor, já que neste ele foi mal aproveitado.

Para salvar esta leva de episódios - e salvar este crítico de ser um massacre literário -, temos o décimo nono episódio, Alex Annie Alexis Ann. Não dava nada pela história, mas consegui me surpreender positivamente. Mais uma vez, temos a participação especial de um rosto conhecido pelos fãs da série, a xerife Mills. Ela é uma das personagens aleatórias que eu mais gosto na série (e que ainda está viva!), então mesmo sabendo que a trama envolveria vampiros - e que provavelmente seria qualquer coisa clichê e fraca -, fiquei na expectativa pelo retorno dela. Fiquei feliz ao ver a trama desenvolvendo-a melhor, e não apenas entregando uma participação especial gratuita, como a do Gabriel no episódio anterior.

Mills ganhou bem mais profundidade neste episódio. A personagem cresceu monstruosamente, o que garantiu à trama da semana um tom mais emocionante e pessoal. Seu envolvimento com a menina criada com uma família de vampiros foi interessante de se acompanhar. Todo este conceito de família, sendo monstros ou não, foi bem desenvolvido pelo roteiro. Gostaria de ter visto mais interação entre os vampiros e a menina - principalmente com os irmãos -, mas as cenas apresentadas foram suficientes. Espero também ver tanto a xerife quanto a menina resgatada eventualmente, já que o roteiro deu a entender que elas ficariam juntas. Espero mesmo que isso aconteça!

Por último, resta a horrenda (mais uma vez, não estou falando no bom sentido) tentativa de criar um spin-off de Supernatural, Bloodlines. Assim como aconteceu com The Originals, os produtores criaram um episódio dentro da temporada da série original para apresentar a trama da nova série. Porém, diferente da série dos irmãos vampiros, este spin-off se revelou um tremendo desastre. Há muita coisa errada em uma produção só. Muito drama de monstros, e amores proibidos chupados direto de Romeu e Julieta. É mesmo uma pena que o Dean não tenha aproveitado sua fase "matando e curtindo" para dar cabo de todos nesta cidade.

Há diversos rostos conhecidos nesta história, dentre os principais, temos Sean Faris, Nathaniel Buzolic e Bryce Johnson (e todos eles participaram de Pretty Little Liars). O único que demonstrou um desempenho razoável foi o Nathaniel, já que o resto não expressa qualquer carisma - como é o caso de Sean Faris e Danielle Savre (O Pesadelo 2). Há outros atores, porém, que são tão ruins que deveriam mudar de profissão - como é o caso do Lucien Laviscount. Então, como podemos ver, apenas um personagem não poderia salvar uma série inteira. E, no meio de atuações ruins e dramas desnecessários, esta série já estava morta antes mesmo de ter alguma chance.

E o pior é que nem as tentativas de estabelecer ganchos para uma trama original conseguem transmitir qualquer curiosidade sobre o que poderia acontecer. Fico feliz por este Pilot ter sido descartado pela CW (e olha que até mesmo Jane the Virgin foi escolhida). Agora vamos seguir em frente com as nossas vidas, e fingir que nunca passamos por esta cidade ou conhecemos seus habitantes. E, por mais que tenha sido chatíssimo, seria interessante se os roteiristas guardassem um espaço no próximo ano para continuar as subtramas levantadas nesta história. Não me levem a mal, eu não tenho vontade de ver mais sobre isso, mas tenho certeza que muitos gostaram, e seria uma falta de consideração enterrar tudo como se nada tivesse acontecido. Sem contar que Supernatural anda tão sem conteúdo que um desfecho para este spin-off fracassado poderia renovar minha fé na série.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário