sábado, 17 de maio de 2014

[Crítica] Salem - 1x04: Survivors


Eu sei o que você é.

Review:
(Spoilers abaixo)

Definitivamente, Salem encontrou o seu ritmo. Após a introdução dos três primeiros episódios, a série mostra contínuo desenvolvimento e consegue prender facilmente aqueles que conseguiram gostar da trama.

Vamos começar pela protagonista mais fodona da atualidade. Claro que estou falando da Mary, quem mais seria? A mulher é capaz de tudo. E quanto digo tudo, quero dizer tudo mesmo. Deu algo errado? Joga a culpa em alguém! Adoro o jeito da personagem, seus olhares, suas falas, seus gestos... Na minha opinião, Janet Montgomery está perfeita no papel. A cara de inocente da atriz, pode fazer com que muitos a achem forçada demais, mas esse é o ponto que eu acho mais genial. Quem suspeitaria de uma bela moça com olhar inocente? Sem falar que a personagem não era má desde sempre, ficou assim depois da influência de Tituba.

Já disse isso e volto a dizer: Tituba é uma personagem inútil na série. Ok, ela pode até ter um fundo histórico, mas seria legal ver Mary agindo sozinha, sem a ajuda de sua comparsa para tudo. Já até imagino o casa caindo para Mary, e esta, sem alternativa, joga a culpa em Tituba, que é acusada de bruxaria e, consequentemente, morta. Posso estar falando besteira, mas seria o máximo se isso realmente acontecesse.

Cotton, por outro lado, parece não estar ganhando o merecido destaque. O personagem não fez nada no episódio anterior, e neste, apesar de ter tido cenas fortes, acabou aparecendo pouco. Ele é um personagem muito complexo, e merece ser mais explorado. É interessante ver a sua luta interna, confrontando o sexo e a religião, onde não se tem a total certeza de qual lado fala mais alto. Assim como a intérprete de Mary, Seth Gabel também é um ótimo ator e consegue mostrar todas as nuances de seu personagem. Sendo assim, espero que ele receba mais destaque nos próximos episódios.

Temos Alden, um personagem que não simpatizo muito, mas que proporciona ótimas cenas. Ele não mede o seu sarcasmo e fala tudo o que pensa, não importando o local e nem a situação em que se encontra. Pode estar na forca, prestes a morrer e, mesmo assim, fará uma piada. Mas acho que isso tudo tem a ver com as coisas que ele passou, pois depois de perder a mulher que amava e passar por maus bocados numa guerra, não é de se admirar que qualquer pessoa ligaria o “foda-se” para o mundo.

Por fim, enquanto Mary fica cozinhando doce, Anne se aproxima cada vez mais de Alden. Obviamente, a guerra começará de verdade quando a jovem finalmente der uns pegas no “witch hunter”, provocando a ira da bruxa, que com toda certeza, não medirá esforços para eliminar a rival. E não haverá raiz valeriana que a proteja!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário