sábado, 3 de maio de 2014

[Crítica] Once Upon A Time - 3x15-17: Quiet Minds / It's Not Easy Being Green / The Jolly Roger


"Nunca leve seu coração para uma luta de bruxas".

Review:
(Spoilers Abaixo)

Antes de começar a falar sobre a série, quero pedir desculpas pelo atraso nas reviews. Muitas outras séries também estão atrasadas porque está me faltando tempo, o que é imperdoável, mas estou tentando dar um jeito. Felizmente, parece que as coisas estão se regularizando, o que deve garantir críticas mais pontuais, como outrora. Fico chateado, porém, com os leitores que não entendem que estou tentando fazer o meu melhor, e ficam exigindo críticas como se estivessem me pagando. Não me levem a mal, eu sempre levo de boa fé e respondo, mas o respeito tem que partir de vocês também. É uma via dupla. Bem, sem mais delongas, vamos aos três episódios que falarei neste texto.

Começando pela ordem certa, iniciaremos com Quiet Minds, que provavelmente foi o episódio de maior impacto dentre esses três. É claro que a intenção dos roteiristas seria fazer um episódio super emocionante sobre perda, mas o tiro saiu pela culatra. Não estou dizendo que foi um episódio ruim, muito pelo contrário. Acontece que a falta de conexão com o personagem Neal acabou provando reações contrárias no momento de sua morte. Eu mesmo, por exemplo, pulei de alegria, porque assim, o meu, o seu, o nosso shippe - Hook e Emma - estariam livres para ficarem juntos.

Acho incrível como os roteiristas estão ligados na reação dos espectadores e estão direcionando a trama para aquilo que nós estamos querendo. Neal tinha tudo para ser um excelente personagem. Ele tinha uma ótima história, relacionada diretamente com alguns dos melhores personagens da série. Infelizmente, o seu personagem não emplacou. Culpa do ator? Provavelmente. Culpa do carisma sobrenatural do Hook? Totalmente. Com o tempo, Neal foi visto como uma pedra no sapato impedindo a formação do shippe que praticamente todos os espectadores desejam ver acontecer. É por isso que o drama não nos fez sofrer, porque estávamos feliz demais para ligar para qualquer coisa.

E se o décimo quinto episódio teve como ponto forte a morte de um dos principais personagens, It's Not Easy Being Green chamou atenção ao mostrar a briga que todos estavam esperando para ver, Evil vs. Wicked. Foi uma sambada atrás da outra, com direito a muitos diálogos emocionantes e uma conclusão digna. Gosto muito da Zelena, então espero que ela escape dessa Season Finale. Eu tenho um fraco por vilões, e acredito que a personagem tem uma história de vida muito rica, e pode acrescentar muito na trama ainda. Já quero ver mais desenvolvimento do seu relacionamento complicado entre a Regina e ela. Está na hora de mandar a inveja embora, não é mesmo?

E o mais legal é que a Regina finalmente descobriu que o Robin Hood é a sua segunda chance no amor. Desde o retorno da série, eles dois compartilharam boas cenas juntos. E, sinceramente, esse casal está conseguindo ganhar o meu coração. Duvidei um pouco no começo, mas agora já quero mais cena entre os dois. Principalmente agora que ele está, literalmente, tomando conta do coração dela. Esse foi mesmo um episódio sensacional, e desde já quero deixar claro que estou do lado da Regina, mesmo gostando honestamente da Zelena. Ninguém mexe com a minha Malvadona!

O último episódio a ser comentado neste texto é o The Jolly Roger, que se revelou muito mais interessante do que parecia. Os roteiristas brincaram com nossos sentimentos e esmagaram o nosso coração shippador. Sem contar que eles conseguiram dar um ponto final da história da Ariel de forma crível e satisfatória. Mas foi muita cretinagem tudo aquilo ter sido um truque da Zelena. Respeito a inteligência dessa bruxa, porque o plano dela é perfeito. E agora? O amor entre o Hook e a Emma está literalmente amaldiçoado. Como continuar a partir daí? Não seria uma boa história de amor sem algumas pedras no coração, certo? Estou ansioso para saber como eles contornarão esse problema.

Acalmem os seus corações e o remova de seus peitos, porque a tensão promete aumentar muito nas próximas semanas. Nós ainda teremos um encontro amanhã, com mais uma crítica dupla, antes que as revires de Once Upon a Time se regularizem. Então obrigado àqueles que acompanham os meus textos, e eu prometo que farei o possível para entrar na linha. Nem que eu tenha que usar um pouco de magia...
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário