sexta-feira, 16 de maio de 2014

[Crítica] Hannibal - 2x11: Ko No Mono


Como foi meu funeral?

Review:
(Spoilers abaixo)

Assisti esse episódio com sangue nos olhos.

Sim, estava enfurecido com o rumo que a trama estava levando. Não conseguia aceitar os fatos. Não conseguia, principalmente, aceitar a morte de Freddie Lounds. Porra, como assim vocês estão matando todos os meus personagens favoritos? Porque não matam a chata da Alana Bloom? Por quê? Por quê?

Citei Alana Bloom e é por ela que vamos começar. Finalmente a doutora começou a abrir os olhos. Já era hora, não é? Tava pra nascer personagem mais descartável. A princípio, achei que o relacionamento dela com Dr. Lecter iria aumentar e/ou influenciar de forma direta o ódio que Will sente pelo canibal. Mas de nada adiantou esse “romance”. Soou até chato e sem propósito, tirando pelas belíssimas cenas (como a transa no episódio anterior) que este proporcionou. Fora isso, nada demais. Mas agora sim! Parece que Alana finalmente está encontrando o foco e ganhando alguma utilidade.

Dr. Lecter se mostra cada vez mais cruel e nojento. Sim, adoro o personagem, mas é impossível não sentir nojo dele. Acho, inclusive, que nunca mais verei Mads Mikkelsen do mesmo jeito. O cara é um monstro, simplesmente exala maldade. E é simplesmente genial quando um ator consegue provocar esse tipo de reação nas pessoas. E vamos combinar que isso é bem raro de acontecer. Pois bem, não bastava o personagem devorar aqueles passarinhos numa bocada só, como também fez com que Mason descobrisse que Margot havia engravidado, fazendo-o matar o bebê que esta esperava de Will. Tem como não sentir repulsa disso? Principalmente depois de ver a expressão de Will ao ser citado que o bebê seria um substituto para o vazio deixado por Abigail. Pois bem, seria.

Eu havia citado na review anterior que achava muito suspeito a “morte” de Freddie Lounds. Estava tudo muito fácil, tudo muito estranho... Pois bem, acabei acreditando em sua morte quando vi a cena da cadeira de rodas incendiada. Tal cena é idêntica ao filme Dragão Vermelho, onde Freddy (que é um homem) tem sua morte exatamente desta maneira, porém, nas mãos de outro vilão. Desiludido com a série, como dito antes, assisti o episódio com sangue nos olhos, até que no fim, me aparecem com Freddie viva. O melhor de tudo foi a cara que Alana fez ao ver a jornalista inteira em sua frente. Sério, não aguentei!

Todas as minhas suspeitas se concretizaram. Will estava simplesmente armando um plano para mostrar ao mundo quem Dr. Lecter realmente é, e não se tornando frio e cruel, como estava sendo mostrado. Um jogo perfeito, e é claro, perigoso. Será que Dr. Lecter nem ao menos suspeita? Logo ele que é um assassino experiente... Se bem que ele notou a repentina desconfiança de Alana... mas e quanto ao plano de Jack e Will? Será que Dr. Lecter se deixará ser “fisgado”?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário