sexta-feira, 23 de maio de 2014

[Crítica] Game Of Thrones - 4x07: Mockingbird


Eu sou o seu último amigo.

Review:
(spoilers abaixo)

Devo começar a review, novamente, me explicando. Estou atrasado, não costumo fazer isso, mas como falei na review passada estou em semanas de provas. E, definitivamente, não estava tendo tempo nem para respirar. Enfim, justificativas postas, temos que assim como o sexto está sendo considerado o melhor episódio da temporada, o sétimo briga pelo título de mais fraco, não costumo reclamar do ritmo da série, isso não me incomoda, o que me incomodou foi que ela teve a chance de ter fechar o episódio de forma grandiosa, mas não fechou, apesar disso, esse episódio conseguiu bater novamente os recordes de audiência da série, o que é sempre louvável.

Basicamente esse episódio foi só um intermediário para os acontecimentos espetaculares que virão nos seguintes. E eles virão, é sabido. Além disso, ele nos marca o primeiro e único hiatus da temporada, então episódio novo só em primeiro de junho. O lado bom é que assim a série demora mais a acabar. Mas sobre o episódio em si, devo falar que a série tem me surpreendido bastante ao apostar na relação entre os irmãos Jaime e Tyrion, não que não existisse uma, mas isso ganhar foco tem me agradado muito, principalmente porque mostra a humanidade do Jaime (ele é um dos meus personagens favoritos, vou defendê-lo sempre que possível) depois daquela cena de "estupro". Ver que o Tyrion, mesmo sabendo da "deficiência" do irmão ainda depositava sua vida nas mãos dele foi um dos momentos mais emocionantes do episódio, e um ganho pra que não teve a chance de ler algo parecido nos livros.

Dizia eu em algumas reviews anteriores que, todos os personagens seriam afetados nessa temporada, que nenhum ficaria inerte, uns morrem, outros são destruídos, outros entram em ascensão, mas o de modo geral nenhum continua estagnado, esse episódio representou o inicio da mudança de perspectiva da Arya e do Cão de Caça, no início da cena, assim como quando ela estava sendo finalizada eu pensei: "Essa cena só não está sendo inútil porque ele está ensinando a Arya como matar", como se ela precisasse, que bom que eu me enganei. Após levar um baita susto com o Cão sendo mordido por um cara a gente, além de ver a Arya se livrando de mais um, pode ver a interação entre ela e o seu captor aumentar. É bom saber que mesmo tendo perdido todos os outros ela achou uma companhia.


Ainda sobre os que terão seus destinos impactados nessa temporada temos a Daenerys, na boa, estou super ansioso pra que a carta do Tywin chegue logo em Meereen, tenho certeza que ela será a responsável por algumas instabilidades no reinado da Não Queimada. Além disso, como já era previsível, ela andou satisfazendo sua lascívia com o Daario, (definitivamente lascívia é uma palavra que não sai mais da minha cabeça, depois de tantos crimes contra a dignidade sexual que eu tive que estudar pra prova dois) muita gente reclamou da troca de atores, eu prefiro esse, tem mais a ver com o personagem do que o anterior, mas a Rainha dos Ândalos deve preferir ter com o outro. Ainda sobre os acontecimentos presentes na sua aparição temos que ela impediu a morte de mais mestres de escravos e encarregou o Hizdahr como o mensageiro de sua bondade, no livro ele é um cara muito influente, acho que a Daenerys ainda não percebeu isso, ou a sua perspectiva na série será outra, eu diria pra ela, cuidado com Hizdahr.


Mesmo que curta a cena, quero comentá-la aqui e não nos tópicos que sempre faço pras que considero menos importante. Estou me referindo a cena em que o Oberyn fala para Tyrion que lutará por ele. Acho que ninguém se surpreendeu com isso porque já rola fotos do Montanha e Oberyn lutando desde antes da série estrear, isso será a coisa mais épica de todos os tempos, não duvidem. Enfim, acho que teria mais impacto se o Oberyn, assim como a Katniss fez com a Prim, tivesse se voluntariado durante o julgamento, mas o bônus de ter sido em particular é que podemos desfrutar um pouco da cumplicidade, das dores e da sede de vingança dos dois. Pra quem acha que o Oberyn está indo a caminho da morte devo alertá-los que o ele não é conhecido como Víbora Vermelha por acaso. Eu o temeria muito mais que o Montanha, mas a verdade é que os dois me mataria facilzinho.





Por fim, aquilo que poderia ter sido extremamente épico, mas que, opinião minha, não foi. Quando vi o episódio tinha acabado de ler uma reportagem que falava sobre a Sansa, a matéria a defendia como uma heroína necessária em Game of Thrones e criticava o fato das pessoas odiarem apenas por ser feminina, já que as personagens femininas, que são amadas na série, só o são porque tem fortes características masculinas. Enfim, eu concordo com algumas coisas sobre isso, mas não deixo de ver a Sansa como um ser manipulável. Ela aprendeu? Claro que aprendeu, o fato de aceitar tudo de bom grado é uma defesa pra permanecer viva, mas a impressão que passa é que ela apenas permanece viva, e isso ainda pode representar fraqueza, sinceramente eu espero que ela passe a perna no Midinho, que a criatura supere o criador.

Em suma, Sansa e o seu núcleo foram os destaques do destaque do episódio. Que no melhor estilo nada dura para sempre mandou mais um personagem pro esquecimento. A Lysa, no auge da sua estupidez, não empurou a sobrinha porta da lua abaixo depois que a viu sendo beijada pelo Mindinho, resultado, o Petyr a jogou porta a fora. Poderia ter sido mais desenvolvida a cena, no livro a narrativa é mais longa, a outro personagem envolvido, e lá sentimos medo por Sansa ser jogada, na série estava visível que a tia não a jogaria. Agora é esperar como o Mindinho vai fazer pra explicar a morte da esposa para os senhores do Ninho e se a Sansa vai enfim se transformar na Alaine (digam que sim por favor).


PONTOS IMPORTANTES!?
  • Jon Snow continua sendo humilhado pelo, temporariamente, senhor comandante da patrulha da noite. Sério cara, não vejo a hora do Mance Rayder chegar logo nessa muralha, cara mais chato, bem que o Jon poderia ser mesmo um traidor e estar com a Iggrite que está sumida da série. 
  • Bron me surpreendendo, gostei do fato dele ter ido se justificar ao Tyrion, que ele não encararia o Montanha já estava obvio, mas ele poderia simplesmente sumir sem dar explicações, agora que a Cersei o presenteou com uma esposa e um Castelo. Nesse ponto, o Bronn simplesmente some dos livros, apesar de ouvirmos falar dele, o que quer dizer que ele aparecerá em algum momento nos que estão para ser lançados, quando a série não sei o que se dará, ele poderá ficar com o Jaime ou simplesmente sumir também. Não vejo mais muita utilidade nele.
  • Os peitos da Melisandre, acho que essa cena só serviu para mostra-los, a visão ficou melhor quando ela levantou. Enfim, além das esquisitices da Selise a Melisandre andou falando sobre a importância que a Sheren tem para o senhor da luz, eu não faço ideia de que importância é essa, mas espero que a Melisandre saiba, pelo menos a da série, a do livro costumava temer estar errada. 
  • Ah gente, tivemos a volta do Torta Quente, para uma breve participação especial. Olha só os produtores já estão trabalhando no plot da Brienne para que eles não fiquem morosos, foi uma grata surpresa já que ele simplesmente some da história, espero que o Gendry também apareça e que a Brieene comece a procurar sua irmã, uma donzela bem nascida de olhos azuis e cabelos ruivos. É a fase tipica da personagem, não pode ficar de fora da série.
PROMO DO PRÓXIMO EPISÓDIO - NÃO SEI COMO VOU CONSEGUIR ESPERAR...

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário