domingo, 11 de maio de 2014

[Crítica] The 100 - 1x08: Day Trip


Enfrentando seus medos mais profundos.

Review:
(Spoilers Abaixo)
 
Antes de começarmos a falar de Day Trip, quero informar que The 100 foi renovada pela CW. De todas as estreantes da emissora que eu vi, ela foi a única renovada, já que The Tomorrow People e Star-Crossed estão canceladas. Eu já prometi para mim mesmo que só irei ver as novas séries do canal após a audiência do Piloto ser divulgada, mas como não tenho vergonha na cara, sou capaz de ver The Messengers antes disso, a única que me interessou entre as aprovadas. Mas o que interessa aqui é a review, então vamos lá.

O que deu nos nossos sobreviventes essa semana? Eles fumaram algum baseado? No início, tudo deu a entender que Jasper estava em estado de pânico com o ataque dos terra-firmes, mas com o passar dos minutos, a ''alegria'' tomou conta de todos ali, e Octavia viu a oportunidade perfeita para salvar o Grunder, que revelou se chamar Lincoln. Uma coisa que os resenhistas e até mesmo fãs da série estão em comum acordo é que The 100 não deve focar nos romances, mas isso aconteceu e muito nesse episódio. Ok, as cenas entre Octavia e Lincoln; e o triângulo Clarke/Finn/Raven foram legais, mas esta última somente pela presença de Clarke.


Raven e Finn não tem um pingo de química, e aquela cena onde eles transaram com o cara ainda se recuperando do ataque poderia nem ter acontecido, afinal, ninguém shippa (vocês conhecem alguém que shippa? Eu não). Já que focariam no romance, poderiam ter dedicado esses minutinhos a Clarke e Bell, que estão ficando cada vez mais próximos e esses sim, já ganharam torcedores sem nem um selinho sequer trocado. Enquanto a fase de agarra-agarra não chega para os dois, eles saíram juntos atrás de um galpão onde haveriam mantimentos e armas. Eles até acharam o local e as coisas, mas como também haviam comido os sanduíches contaminados, foram vítimas da própria mente, e quase mortos por Dax.

Shumway deve-se estar se achando o Rei dos Matadores de Aluguel, porque ele não faz outra coisa a não ser dar ordens de execução desde que a série começou. Mas esta semana, ele se ferrou lindamente e, não só foi descoberto, como morto por sua parceira, Diana (não tenho certeza do nome). Essa mulher está tramando algo grande e parece ter muitos aliados dentro da Arca, pois lembram do olhar que ela trocou com um dos prisioneiros no episódio passado? E vocês achando que Kent era quem estava disposto a complicar a vida do povo. Já quero pra ontem ela matando o Chanceler, porque não suporto esse banana.

E o que foi aquela cena dele ''perdoando o Bellamy por todos seus crimes'', como se fosse Jesus Cristo em carne e osso? Por favor gente, matem logo esse velho! Todo mundo o acha bom, que só faz as coisas pelo bem da Arca, mas pra mim, ele é o pior de todos. Não tem Diana, Kent, Shumway... Tudo é culpa do Chanceler, que se acha o fodão e mata quem ele bem entende. Senti falta da Abby esta semana, pois ela é a única que o enfrenta sem pensar duas vezes.

E foi isso que rolou em The 100. Só nós resta esperar as próximas semanas para vermos se Bell e Clarke acontece ainda nessa temporada; se Finn e Octavia vão ser descobertos por ajudarem o Lincoln; se ele vai voltar por ela; se o povo da Arca vai mesmo pra Terra, entre as outras perguntas que vocês tem. E se eu esqueci de comentar algo, me desculpem. O tempo que restou para mim ver esse episódio e o de The Vampire Diaries, e ainda fazer as duas críticas, é realmente curto. Flw!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário