quinta-feira, 3 de abril de 2014

[Crítica] Bates Motel - 2x05: The Escape Artist


Mulheres podem ser complicadas

Review:
(Spoilers Abaixo)

Bem, o tempo não para e cá estamos nós, na metade da segunda temporada e naquele que foi o pior episódio da série até então. Não pelo ritmo, mas pelas histórias que não me agradaram muito, nada andou a não ser o plot do Dylan que teve um finalzinho meio que legal, de resto foi mais do mesmo, porém algumas coisas merecem destaque. Vamos a elas.

Emma, gente ela está levando o Motel nas costas, porque só ela aparece trabalhando ali, creio que ela está merecendo um aumento porque assim não dá. Mas falando sério, sou apaixonado por A Culpa é das Estrelas e vejo na Emma minha Hazel adocicada, porque a Emma é uma rosa enquanto a Hazel é um cravo, mas amo as duas com infinitos diferentes, deve ser por isso que me agrada o rumo que a Emma está levando, o infinito dela esta sendo construído aos poucos. Temo que ele seja breve, mas a longo prazo não vejo muita utilidade pra ela na série. Enfim, fato é que nessa semana ela, depois de pedir uns conselhos pra Norma, o que de longe foi um dos melhores momentos do episódio, resolveu se entregar pro garoto da maconha. 

E como nem só a Emma era virgem nessa série, não tenho certeza disso, mas creio que o Norman também o era e a dele também se foi. Eu, assim como o namorado da Cody (aquele que passou a mão no Norman uns episódios atrás) achava que ele curtia os dois lados da moeda, mas ao que parece ele é realmente heterossexual e provavelmente continuará sendo quando assumir a personalidade da mãe. Enfim, seu plot girou basicamente em torno disso, e do drama familiar da Cody o que deve ser desenvolvido mais nos episódios seguintes. Talvez ela sirva pra transmitir mais confiança e personalidade pro Norman, ele precisara disso.

(Alguém mais comemorou isso?!)

Já o lado maternal da família Bates andou fazendo alianças e não é que ela conseguiu, ao menos provisoriamente, controlar a construção da rodovia, na verdade, ela vem vencendo esse jogo a algum tempo afinal de contas desde a temporada passada é pra esse desvio ser construído e nada aconteceu até então. Fato é que ela formou uma parceria que deu certo com o Nick Ford (o pai da professora que o Norman matou, sim ele matou). Acontece que o cara não é flor que se cheire, mas costuma ser bem eficiente no que se propõe. Além de conseguir parar a construção da rodovia a Norma também andou socializando com o Romero que foi morar no Motel agora que o chefe idiota do Dylan resolveu atear fogo na casa do xerife, nunca havia pensado sobre, mas gosto da Norma e o Romero juntos, pode sair faíscas. 

Obs:

  • Dylan de tando andar com o chefe idiota virou idiota? Só isso pra explicar o fato dele ter ficado na frente de um carro, sendo que além de ser atropelado, o que de fato aconteceu, ele ainda poderia ser atingido por uma bala, o que não aconteceu, graças aos deuses, porque se alguém vai matar o Dylan esse alguém tem que ser o Norman, pelo amor...
  • Por falar no "chefe" do Dylan, parece que o tempo dele acabou e a verdadeira cabeça da história deu as caras no fim do episódio, graças aos deuses de novo, porque eu já não estava mais suportando aquele idiota.
  • Quando é que a guerra entre traficantes vai esquentar? Pode ser que Norma e Dylan fiquem de lados opostos nessa guerra já que querendo ou não ela acabou vendendo a alma ao diabo nesse episódio. 
  • Quero mais cenas quentes, quero mais interpretação, episódios assim, como esse deixam muito a desejar. 
  • Abraço e até a próxima....
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário