sexta-feira, 25 de abril de 2014

[Crítica] Arrow - 2x16-20: Suicide Squad / Birds Of Prey / Deathstroke / The Man Under The Hood / Seeing Red


Caindo sobre sua própria espada.

Review:
(Spoilers Abaixo)

A qualidade de Arrow tem subido consideravelmente a cada semana, mas nesta sequência de cinco episódios, essa superação se tornou ainda mais evidente. Infelizmente, a audiência não tem andado a favor da série, tendo marcado 0.7 na demo na última semana, ou seja, Series Low. Mas não é apenas essa série da CW que tem passado por maus bocados. Outras séries, veteranas e novatas, têm registrado números abaixo do normal, como The Vampire Diaries e Reign. Vamos torcer para que essa maré de negatividade passe nas próximas semanas, até porque, apesar de já estar renovada, esses novos números podem espelhar a estreia da próxima temporada.

Como tenho muitos episódios para comentar, tentarei revisá-los em na ordem certa, dando mais destaque para os últimos. Suicide Squad foi um pouco separado da trama central da temporada, mas apresentou uma trama interessante que foca em um grupo conhecido da HQs, o Esquadrão Suicida. Diggle passou a ser o foco da semana, ao lado do seu arqui-inimigo, Deadshot. Gosto da dinâmica entre os dois, e espero poder ver mais um episódio focando nessa parceria no futuro. Aliás, espero ver muito mais do Esquadrão Suicida pela frente, porque esse plot tem grande potencial. Destaque para a tímida participação da Arlequina, que apesar de não ter realmente aparecido, causou emoção entre os fãs das HQs.

Ainda nesse espírito de retorno, Birds of Prey segue trazendo mais um rosto conhecido do universo Arrow, a Caçadora - ou ex-namorada psicótica do Oliver, para os íntimos. Muitos estavam esperando esse episódio por causa do confronto entre a Caçadora e a Canário. Gostei bastante dessa interação também, e me surpreendi ao ver que o destino da Caçadora não foi igual ao Conde. Não tenho certeza se eu gosto da personagem ou da atriz, mas espero que ele retorne, eventualmente. Aliás, por mais que a interação entre a Laurel e a Canário tenha sido determinante para o desenvolvimento das personagens, foi muito forçado a Laurel está cara a cara com a irmã e não poder reconhecê-la por causa de uma máscara em volta dos olhos. Mas vamos perdoar, não é verdade?

Queria dedicar um episódio separado para os personagens que pensaram um pouquinho e conseguiram matar a charada sobre quem está debaixo do capuz. Diferente da Laurel, que precisou de um aviso especial do Deathstroke, Moira raciocinou sozinha. Também não é muito difícil, não é verdade? Acredito que a maioria dos personagens ali devem saber no fundo dos seus corações, em especial do Lance, que foi preso depois de conspirar com o mascarado. A grande sacada disso tudo é que o Slade começou sua primeira etapa da vingança destruindo o Oliver apenas com a verdade. O cara é venenoso e sabe como espalhar a tensão como ninguém. É claro que uma hora ou outra ele teria que partir para a ação, e isso aconteceu em Seeing Red.

Ou será que podemos contar o sequestro da Thea como ação? Apesar de ter causado uma repercussão enorme, acredito que o Slade ainda estava no modo "verdade na cara", brincando com os milhões de segredos que o Oliver mantém. O interessante é que o Slade poderia facilmente revelar tudo o que sabe, mas escolhe liberar apenas partes de segredos, que variam de uma pessoa para outra. É um jogo de manipulação muito engenhoso. Por mais contraditório que possa ser, eu adoro o Slade na trama. Ele elevou o nível da série. Todas suas cenas são tensas. Um vilão mais do que eficiente, então eu espero que ele não rode nessa Season Finale. É engraçado, porque eu sempre sou contra esse tipo de enrolação, mas acredito que o Deathstroke ainda tem muito a acrescentar na história da série.

Aliás, alguém esperava a Isobel trabalhando para o Slade? Não era segredo para ninguém que ela era a origem da super-vilã The Queen, nas HQs, mas não havia realmente feito essa conexão. Foi um golpe importante, contribuindo para a queda do Oliver. Slade tem o objetivo de deixá-lo sem nada mesmo, não só com as pessoas que ama, como também o seu dinheiro. E, em apenas um movimento em falso, Isobel conseguiu tomar tudo da família Queen. Por um momento eu pensei que ela seria descartada do enredo, mas esse foi apenas o seu renascimento. Agora que ela tem o mirakuru no seu sangue, poderá ressurgir como seu alter-ego, ou seja, The Queen. Mas será que ela terá a mesma caracterização? Improvável.

O episódio The Man Under the Hood ainda trouxe alguns personagens novos, diretamente do spin-off do The Flash, como Caitilin Snow. Sua participação não teve muita importância dentro da trama semanal, mas foi uma boa introdução na história, estabelecendo uma boa conexão entre as duas séries. É provável que a Felicity faça algumas aparições na série derivada, mas o enredo já tratou de adicionar um interesse amoroso ao novo herói. Será que teremos uma Laurel 2.0? É impressionante como as mocinhas são são sal. Em contrapartida, devo alertar que já gostei da bastarda de Westeros Caitilin Snow. Não quero soltar spoilers, mas os fãs já estão ansiosos para ver como ela seguirá o seu destino da HQ.

Enfim, apesar de todos os episódios terem sido excelentes, nenhum conseguiu nos deixar tão chocados quanto o final do vigésimo, Seeing Red. O que parecia apenas um episódio focando no drama entre o Roy e a Thea, acabou se tornando um dos mais chocantes que a série já apresentou. Moira partiu dessa para melhor, mantendo sua cabeça erguida até mesmo nos últimos momentos. Essa sim é uma mulher que merece respeito. Achei tudo muito tenso, bem bolado e vingativo. Ódio eterno do Slade, que não teve medo de mostrar o seu rosto. Daqui para frente é guerra, até porque os segredos estão cada vez mais instáveis e a morte está batendo na porta dos personagens.

Mas antes de terminar a review, tenho que deixar aquele aviso esperto. Esta série está abandonada, então cabe a você resgatá-la da ilha. Caso haja interesse de assumir as reviews semanais da série, basta mandar um email (nefferson_2@hotmail.com) com uma crítica de Arrow, de preferência um episódio recente. Só gostaria de alertar que buscamos textos de caráter crítico. Boa sorte a todos!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário