sábado, 8 de março de 2014

[Crítica] The Tomorrow People - 1x15: Enemy of Me Enemy


Quem é vivo sempre aparece.

Review:
(Spoilers abaixo)

Quem amou esse episódio de The Tomorrow People levanta a mão. E isso é o que mais me chateia, saber que uma série com uma trama tão boa para ser explorada pode chegar ao fim ainda nessa season, já que ela está na corda bamba do cancelamento. Óbvio que algo sempre vai ficar em aberto - um cliffhanger tem que prevalecer na Season Finale -, mas espero que os roteiristas fechem a história ao máximo possível, caso a audiência não melhore nas próximas semanas. CW, cancele Hart of Dixie e renove Carrie Diaries e TTP, eu imploro!

Agora sobre o episódio, quem está curtindo o bromance de Stephen e John? Com a saída de John do esconderijo, essa amizade vem crescendo bastante e eu shippo esse bromance. Aliás, John brilhou nesse episódio. Todas as amizades dele trabalhadas aqui foram bem legais, principalmente com Charlotte. Com saudades do loiro, a garotinha foi até a casa de Steph e acabou caindo nas mãos de Julian, que fez um acordo com Jed, onde teria que capturar todos os Seres e entregar à Ultra. Como não é bobo, Jed implantou uma mini bomba no Tomorrow e ele teria apenas 18 horas para completar sua missão, antes de sua cabeçinha explodir.

Ele até tentou, deu uns socos em Cara e Steph, mas caiu em sua própria armadilha ao tentar invadir o esconderijo. Morri de rir com a cena onde ele disse para um agente poupar munição e um tempo depois, mandou outro atirar, ficando claro que ele é que estava se confundido - e não os agentes, como ele disse que era o objetivo dos Seres. Julian acabou preso em uma sala com chips D e partiu dessa para uma pior. Palmas para a Cara que sambou na cara dele ao dizer que ele havia escolhido seu destino. Te amo, mulher! Como sempre, os flashbacks dela são os melhores e os desta semana foram dignos.


E quem diria que o Jed ficaria com pena de uma Tomorrow ''qualquer''? Afinal, Steph é seu sobrinho e no fundo, ele gosta dele; mas a Char não tem nenhuma ligação com ele e já havia sido prisioneira da Citadel. E por pouco não voltou pra lá, graças ao Russell, que a salvou antes disso. E falando nele, minha raiva contra o personagem está passando e eu ri horrores com ele essa semana, principalmente na parte do reabastecimento de comida. Eu realmente achei que o Julian tinha matado a menina enquanto a torturava, pois assim, o embate com John e Cara seria maior, mas graças a Deus, isso não aconteceu (olhem, até rimou!).

Já Astrid estava com medo de sair de casa (e quem não estaria, depois dos últimos acontecimentos), mas com uma ajudinha de John, ela se recuperou e ainda parou de tratar Steph com patadas, o que eu estava claramente detestando. Ok que ele era um perigo, mas desde o início, ela que quis descobrir tudo. É fácil jogar a culpa pra cima dele depois que a bomba explode - e não estou falando do Julian /brinks. Quem shippa? Meio mundo shippa Astrid e John, mas agora vai ficar difícil, pois ele acabou voltando com a Cara. Eu prefiro ele com a Astrid, mas Cahn é o que tem pra hoje.

Como vocês puderam identificar pela review acima, eu curti bastante esse episódio. Já está na lista dos melhores da temporada. Só senti falta da Hillary - que vai aparecer no próximo, gritem comigo - e fico puto com o pouco caso que estão fazendo com a transformação do Luca. O garoto já descobriu que é um Tomorrow há anos e nada de mostrarem as dificuldades dele. E, claro, quero descobrir o que é aquilo que o Steph achou do pai. Digam suas teorias abaixo! Ah, e TTP mudará de dia, indo ao ar agora nas noites de segunda-feira, e o 1x16 só será exibido no dia 17/03.

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário