sexta-feira, 21 de março de 2014

[Crítica] The Originals - 1x17: Moon Over Bourbon Street


Em busca de novas alianças.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Depois do emocionante episódio da semana passada, sabia que não poderia esperar muito desse. Abaixei toda e qualquer perspectiva, já que a série teria que ter tempo para se reorganizar. Além do mais, a história perdeu uma de suas personagens mais fortes e queridas pelo público. Tal mudança brusca no roteiro não passou despercebida pelos espectadores. Essa semana, The Originals atingiu o seu Series Low - menor audiência já marcada. Parece que boa parte do público fugiu de Nova Orleans junto da Rebekah. Obviamente não espero que a audiência continue caindo - mesmo que a segunda temporada já tenha sido confirmada -, mas desejo que os produtores entendam essa queda como uma consequência à saída da Rebekah.

Sendo assim, espero que ela retorne o mais rápido possível. Nos comentários vocês também costumam a falar sobre a possibilidade do Kol voltar à vida. Nunca pensei sobre isso, na verdade. O enredo criou algo tão rico com os seus personagens e suas histórias, que seria difícil introduzir essa nova trama. E um possível retorno do Original falecido não parece estar mesmo nos planos dos roteiristas. Se vocês repararem, Kol é minimamente citado e sequer aparece nos flashbacks. Pode até ser que o personagem volte em um futuro flashback, mas seu retorno definitivo parece improvável.

Mas voltando a falar sobre o episódio em si, devo dizer que ficou abaixo dos elevados padrões da série. Não é exatamente uma coisa ruim, todos sabíamos que a série iria precisar desenvolver uma nova trama, que possivelmente colidirá com a Season Finale, então consideremos esse um episódio de transição. Algumas bombas foram plantadas e certamente irão explodir em algum momento. Destaco a aliança entre o Klaus e os lobos. O roteiro voltará a insistir nessa história de híbridos? Sabemos exatamente como isso terminou da última vez, não é verdade? E não foi a Hayley mesmo que ajudou os outros a se libertarem do Klaus naquela época? Espero que os roteiristas desenvolvam essa trama de uma forma diferente, investindo no anel lunar, por exemplo.

Não foi apenas por não ter muita ação que eu não gostei do episódio, mas sim sobre o desenvolvimento de suas tramas. Fiquei insatisfeito com muita coisa que aconteceu - a grande maioria envolvendo o Marcel. Vamos começar por ele, então. Primeiro que sua reaproximação com a Cami foi extremamente forçada. Eu entendo que ela estava em um momento carente da vida dela, prestes a perder o seu único parente, mas ir para cama com um vampiro não é a solução. E vocês estão cansados de saber que não gosto dele. O personagem alega que quer tomar a cidade volta, mas isso não faz o menor sentido, minha gente. Não tem como competir com os Originais. Qual parte de que "eles não morrem" o Marcel está tendo dificuldades para compreender?

Também esperava algo diferente em torno da relação entre o Klaus e a Genevieve. Simplesmente não ouve qualquer desenvolvimento. E o que mais me deixou com um pé atrás é que a série atualmente estava mesmo precisando de uma personagem feminina forte, já que a Rebekah abandonou o seu posto de líder das mulheres. E, dentre todas as personagens femininas, Genevieve é a que tinha mais chances de se destacar. Não sabíamos nada sobre ela e sobre o que é capaz de fazer. Obviamente é muito poderosa, mas nessa semana apenas se resumiu a agradar o Klaus na cama, fazendo a linha "domesticada". Quem se destacou mesmo foi a Hayley, que mostrou força mais uma vez. Não só para defender o seu povo como também para jogar a verdade no ventilador na frente de todo mundo.

Eu só não espero que o Klaus traia o seu irmão, porque isso soaria extremamente repetitivo. Por último, quero dar destaque à cena com o Josh (apareceu!) e a Davina. Sua história sobre as rosas foi curta, mas teve bastante impacto. Foi legal saber um pouco mais sobre ele, sobre o seu sofrimento. É dessa forma que os espectadores passarão a simpatizar pelo personagem e, consequentemente, com sua amizade com a bruxinha. E no final a Davina ainda desfilou na cara da Monique, mostrando que continua poderosa. Aliás, quando é que essa Monique irá morrer? Eta personagem nojenta! Parece que foi um intensivo de como ser uma vadia esnobe no inferno. Já pode voltar de onde veio!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Achei esse um dos episódios mais cansativos da temporada. Tudo bem que eles estão recomeçando a história, mas dava pra ser menos chato. também não suporto o Marcel cara. Esse drama da Cami já me encheu, por que não transformam o tio dela em vampiro e pronto?
    A Davina e o amigo dela fizeram o episódio valer apena, só espero que não coloquem ela de caso com o Marcel porque ai a porra fica séria.

    ResponderExcluir