segunda-feira, 24 de março de 2014

[Crítica] Hannibal - 2x04: Takiawase


Fique longe de Hannibal Lecter.

Review:
(Spoilers abaixo)

Não teve como evitar. Terminei este episódio completamente paralisado, sem conseguir respirar.

Arrisco-me a dizer que este foi o melhor e ao mesmo tempo, o mais decepcionante episódio da temporada. Foi o melhor porque Bryan Fuller é sensacional e como já é de praxe, entregou um episódio eletrizante do começo ao fim, repleto de ação e suspense, embalados por uma fotografia incrível e trilha sonora idem. Foi decepcionante porque certamente perdemos Beverly, uma das minhas personagens favoritas e também uma das poucas aliadas de Will e a única que poderia provar a inocência do mesmo.

Numa cena digna de Clarice Starling em “O Silêncio dos Inocentes”, Beverly foi até a casa de Dr. Lecter para investigá-lo e de quebra encontrou um órgão humano. Talvez ela teria escapado viva, se não fosse tão curiosa e imprudente. Sem falar que Will advertiu-a sobre o canibal... A oriental foi bem estúpida em não ouvi-lo e acabou se dando muito mal por isso.

Temos o retorno de Bella, a mulher de Jack, que sofre de um câncer terminal. Como não quer que o marido tenha lembranças ruins de sua morte, a mulher tenta se matar, mas escolheu logo o consultório de Dr. Lecter para fazer a sua “passagem”. Bella mostrou-se ainda mais tola ao cair na conversa do canibal e acabou tendo os seus planos interrompidos, quando este decide trazê-la de volta à vida, aplicando uma injeção em seu pescoço.

Definitivamente, as mulheres dessa série não são muito espertas. A única perspicaz ali é a Dra. Du Maurier, que fugiu antes de virar comida. Mas calma! Antes que me acusem de misoginia, não foram apenas as mulheres que agiram como idiotas nesse episódio! Tivemos também o Dr. Chilton, que está sendo mais aproveitado após fazer um acordo com Will. O psiquiatra não só assumiu completamente o tratamento de Will, impedindo Dr. Lecter de vê-lo, como também enfrentou o canibal, o que com certeza, deixa sua vida em sérios riscos.

Foi bom ver Will tendo contato – mesmo que só em sua mente – com Abigail. Ela que não só foi o estopim de toda a primeira temporada, como também a responsável por moldar todo o enredo da segunda, parece continuar viva e em segurança na cabeça do rapaz; que inclusive, tem se lembrando cada vez mais do passado e de detalhes que indicam Dr. Lecter como o real culpado dos crimes que na qual ele está sendo acusado injustamente.

Quanto ao caso da semana, este foi um dos mais bizarros (se é que é possível) já vistos. Envolveu mel, abelhas e lobotomia. Chamou a atenção especialmente pela assassina se entregar tranquilamente, como se estivesse fazendo um bem para as suas vítimas. Apesar de interessante, não acho que esse caso some algo para a série em si...

Na última review, eu até cheguei a comentar do meu medo quanto ao julgamento, em que provavelmente começariam a enrolar... mas pela promo do próximo episódio, isso está bem longe de acontecer, pois teremos alguma reviravolta, que deixará as coisas ainda mais amarradas. Agora é esperar mais uma semana para saber o que irá acontecer... O que será bem difícil, não é mesmo? O jeito é roer as unhas e deixar os dedos na carne viva, bem no estilo Hannibal de ser.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Bev foi boba em ir sozinha na casa do Hannibal sabendo que o Will já a havia alertado sobre.O Chilton na realidade está mais do que aliado ao Hannibal ou seja ele-Chilton está sendo narcisista demais em pensar que pode controlar o Lecter.Pim e Bella estão conectadas devido a enfrentar a morte-uma se matar e a outra matar para aliviar a dor-esse é o link.Odiei a Bella e o Hannibal deveria tê-la deixado morrer,MAS ele fez isso pq ele sabia ou tinha a ideia que alguem poderia aparecer na casa dele e foi o q aconteceu.

    ResponderExcluir