domingo, 9 de março de 2014

[Crítica] 2 Broke Girls - 3x16-18: And The ATM / And The Married Man Sleepover / And The Near Death Experience


Quebradas por opção, pelo banco e janela.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Apesar de não ser tão brilhante quanto outrora, confesso que essa ainda é uma das poucas séries que ainda me fazem rir. As melhores cenas sempre estão relacionadas com a Caroline e sexo. Talvez seja porque ela não o faz há muito tempo, mas ela está sempre metida em alguma trama sexual vergonhosa - mesmo quanto está sozinha, queimando a piriquita na máquina de café (é, ainda não esqueci essa cena). É por essa consideração que tenho pela série que continuarei a fazer as reviews, considerando que ela voltou a ficar abandonada. A grande questão é que estou sem tempo algum, então farei o meu melhor, mas já podem esperar por muitas críticas duplas/triplas pela frente.

Essa terceira temporada tem se dividido em temas diversas, menos o trabalho de cupcakes das moças. Considerando atualmente, não acho que isso seja ruim. Por duas temporadas inteiras, o negócio de cupcakes delas sempre esteve em evidência. Elas até conseguiram abrir sua própria loja, pelo amor de Deus. Então é interessante que os roteiristas estejam focando em outros caminhos, como a escola da Max. Vocês têm que confessar, numa imaginaram que ela estaria em uma, não é verdade? Pode parecer que a trama está solta, mas há um crescimento gradativo.

Desses três episódios, And The Married Man Sleepover e And The Near Death Experience estão intimamente relacionados. Eles retomam o caso amoroso da Caroline com o Professor Francês. É de longe muito mais engraçado que o relacionamento da Max com o Deke, que se estabiliza no And the ATM. Tenho certeza que muitos adoram o Deke, e até confesso que ele combina com a nossa protagonista, mas eu não consigo rir muitas vezes com ele. Não conseguir achar nada engraçado em torno da sua casa-lixeira. Por Deus, nem mesmo quando ele se revelou rico eu consegui ficar empolgado. E olha que eu tenho a mesma mentalidade que a Caroline.

Acredito que os roteiristas estão perdendo a oportunidade de desenvolver personagens muito melhor. Han sempre é icônico, mas não tem recebido o menor crédito nas histórias. O mesmo eu posso dizer sobre a Sophie, que só tem dito OI e sumido do episódio. E aonde está o novo personagem gay? Apesar de não ter gostado dele à primeira vista, até que simpatizei nas outras semanas. Gostaria que ele tivesse mais destaque e fizesse mais referências à Sex and the City. Mas, no geral é como eu disse no começo, as nossas garotas agora são quebradas por opção, já que tinham um milhão na conta bancária. O mais engraçado nessa história toda foi ver a Caroline devolvendo o cheque e morrendo por dentro.

Bem, agora vamos partir para os dois últimos episódios, meus favoritos. O último, em especial, realmente se destacou no geral. Até mesmo os cenários foram diferentes. Vimos o desfecho trágico da história de amor entre o Francês e a Caroline. E tudo foi muito engraçado, diga-se de passagem. Pela primeira vez na série, ela fizeram jus literal ao título, "quebradas". Só queria aquele ex-namorado da Caroline de volta, Andy. Ele era engraçado e tinha uma grande química com a personagem. Relacionamentos em sitcons são complicados, porque eles geralmente não têm chance de serem aprofundados. Então se você não gosta de um casal, provavelmente nunca gostará - especialmente em 2 Broke Girls, que não é uma série nada emotiva.

Enfim, agora voltamos ao aviso. Se quiser assumir as reviews semanais dessa série, basta mandar sua crítica de um episódio para o meu e-mail (nefferson_2@hotmail.com) para avaliação. Lembrando que estamos buscando um texto com caráter crítico, o que é um pouco mais difícil em uma série de comédia. Mas boa sorte a todos!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Mandei dois email's sobre as críticas de Grey's Anatomy e não obtive respostas

    ResponderExcluir