sábado, 8 de fevereiro de 2014

[Crítica] The Tomorrow People - 1x13: Things Fall Apart


Daqui a pouco, até nós somos Tomorrow Peoples!

Review:
(Spoilers Abaixo)

Depois da situação final de Sitting Ducks, eu pensei que essa semana se dividiria entre o problema de Astrid e a revelação de Luca. Mas a trama do garoto foi esquecida (COMO ASSIM ROTEIRISTAS?) e o foco foi achar uma forma para Astrid voltar para casa. Como Jed resolveu não ajudá-lo, Steph demitiu-se e fui embora da Ultra. Mas eis que uma luz no fim do túnel surge e o Fundador faz um acordo com o garoto: se ele capturar Cassandra Smythe, Astrid está livre e poderá voltar a viver normalmente.

Mesmo com o Jed alertando que era perigoso, o garoto topou e foi atrás de Cassie, que estava cometendo roubos para chamar a atenção do pai. Mas Cassie não é uma Tomorrow qualquer: ela é uma sinérgica, ou seja, seu pai e sua mãe são Seres, então ela possui um nível de poder elevado. Nenhum Tomorrow consegue se comunicar telepaticamente com ela, exceto Steph. Aqui, eu já matei a charada: ficou na cara que o Steph também poderia ser um sinérgico, pois nós não sabemos nada sobre a Marla e desde o começo, ela fala frases com duplo sentido e/ou enigmáticas. Steph se disfarçou, encontrou Cassie e depois de uma conversa, os dois decidiram ''aprofundá-la'' no quarto.

No caminho, eles foram surpreendidos pelos agentes da Ultra, mas Steph conseguiu salvá-los e seu plano inicial deu certo, já que ele a levou para o esconderijo. Lá, ele descobriu que a loira queria perder seus poderes, o que causou desconfiança em Cara. A líder foi até Tim e esse não conseguiu rastrear nada útil sobre Cassie. Cara, então, foi até a sala onde a moça estava presa e descobriu que ela havia sofrido uma lavagem cerebral. Uma discussão iniciou-se, já que John e Steph eram a favor de entregá-la ao Fundador, mas Cara não. Isso acabou rendendo a ida de Steph até a Ultra para descobrir algo. O garoto acabou sendo capturado pelo Fundador e este resolveu fazer um experimento com ele.

Com Steph em perigo, a única solução era entregar Cassie ao pai, mas Cara continuava irredutível. Sem escolhas, John foi contra a ex e levou Cassie até a Ultra, o que acabou causando sua expulsão do esconderijo. A cada episódio que se passa, Cara está ficando mais chata. E isso é a opinião de 90% dos fãs da série. Quando John era líder, eu não concordava com quase nada que ele fazia e o achava muito chato, mas agora a situação inverteu e Cara está ficando pior. Parece que basta chegar a liderança, que o Tomorrow fica chato. Se o Russell for o líder um dia, acho que não vou suportar, porque não aguento nada que ele faz.

Com a filha em mãos, o Fundador soltou Steph e disse que Astrid estava livre. Feliz, a morena saiu com o pai e Marla para um café, enquanto o Fundador aplicou um sedativo na filha e ordenou a execução de Astrid. Mas Cassie conseguiu avisar à Steph sobre a traição do pai, e o garoto correu até o local, mas já era tarde: os agentes da Ultra chegaram no local e a bala comeu. Mas, para a nooooossa alegria, Marla se revelou e salvou Astrid e seu pai. Steph chegou mesmo na hora, recebeu um ''Sorry, I should told you sooner!'', e ficou com a cara mais chocada possível. Gentem, temos uma family de Tomorrow! Já quero uma foto em um porta-retrato com Marla, Steph, Luca e Roger juntos e felizes. Thanks!

O episódio também deu uma troladinha básica, ao nos fazer pensar que Steph iria revelar a Luca que ele é um Tomorrow People. Só que o segredo que o garoto achava que o irmão mais velho tinha descoberto era, na verdade, outra coisa. Hillary também não apareceu essa semana, o que me deixou bolado, porque gosto daquela bitch. Agora só nós resta ver a promo do 1x14 e esperar duas semanas até a exibição do mesmo, já que TTP entrará em uma pausa e só volta dia 26:


Flw, galerinha!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário