sábado, 15 de fevereiro de 2014

[Crítica] Pretty Little Liars - 4x19: Shadow Play


Enrolação em preto e branco.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Não aguento mais falar mal de Pretty Little Liars. É por isso que abri vaga para outra pessoa assumir. Talvez a série precise de uma nova perspectiva, porque eu cansei. E para enterrar de vez o meu interesse, temos esse episódio especial, seguindo o estilo de filme noir dos anos 40. Não me interpretem mal, eu adoro especiais, mas somente quando eles são bem introduzidos na história. Supernatural fez um ótimo episódio em preto e branco, ligando o caso semanal com um daqueles clássicos filmes de monstros. Cito ainda Grey's Anatomy, que tentou algo ainda mais ousado, um episódio musical. Apesar de suas falhas, foi muito bom, contando com uma trama emocionante e de arrepiar.

Agora nos deparamos com essa tentativa de Pretty Little Liars de sair do convencional. A grande questão é que os roteiristas não conseguiram introduzir esse "novo mundo" de forma convincente. Tudo soou extremamente forçado. Sem contar que não era o momento certo para tentar um especial. Estamos na reta final dessa temporada, restando poucos episódios para a Season Finale, mas a trama continua a passos de tartaruga. E, por mais que vocês digam que houve um avanço essa semana, todos terão que admitir que não teve nada a ver com as cenas em preto e branco. Isso reafirma o que sempre digo: Essa série deveria ter 13 episódios por temporada, no máximo.

Em questão de cinco minutos reais, as garotas tiveram um grande avanço. Elas descobriram que o Ezra sabe que elas sabem sobre ele (complicado isso!). É claro que eu até agora não consegui engolir direito como a Spencer conseguiu chegar a essa conclusão com tanta certeza. Quero dizer, se o enredo não tivesse mostrado que o Ezra é mesmo do mal, nós ainda estaríamos achando que era só uma enrolação e ele seria inocente. Todas as "provas" que as garotas coletaram até agora poderiam ser facilmente forjadas. Sem contar que eu não consigo entender como elas ainda tentam manter segredos entre si depois de quatro temporadas enormes sendo derrubadas pela -A.

Voltando a falar do especial, por mais que tenha sido desnecessário e mal introduzido, confesso que adorei a preocupação dos produtores pela caracterização dos personagens e a iluminação. Foi tudo muito perfeitinho. Por alguns momentos parecia que eu estava mesmo assistindo a um filme antigo. Os atores também conseguiram incorporar bem os personagens canastrões, principalmente os homens. A única que não se separou muito de sua interpretação original foi a Ashley Benson. Todos os outros estiveram muito bem. A iluminação, como já havia destacado, também chamou minha atenção. Principalmente nos momentos em que o rosto do vilão era escondido pelas sombras, e quando o Ezra faz uma revelação no ouvido da Aria. A câmera focando os seus olhos é um clássico dos filmes antigos.

E tudo isso foi criado a partir da mente drogada da Spencer. A garota só tomou meia dúzia de pílulas e começou a andar pelas ruas achando que estava nos anos 40? Isso que eu chamo de tarja preta. Poderia ter ocorrido algo mais grave - talvez em consequência de sua "automedicação" - para ela ter alucinado tudo isso. Seria muito mais crível se ela tivesse sofrido uma crise enquanto estivesse se esforçando para descobrir alguma coisa nova no diário recém recuperado - levando em conta que ela teria abusado dos remédios para continuar acordada. Sendo assim, ela pararia no hospital onde passaria um filme noir na TV do seu quarto, o que a levaria a ter as alucinações. Seria muito mais convincente do que ela olhar pela janela por três segundos e imaginar uma ação de horas. E também daria um fim a essa trama dos remédios, uma das mais medíocres que os roteiristas já inventaram (e olha que são muitas!).

Enfim, a única coisa que me consola é que o próximo episódio provavelmente irá valer a pena. É claro que minhas expectativas continuam muito baixas. Desde o final da segunda temporada eu não esperava nada da série, para ser surpreendido positivamente quando ela resolve acordar para a vida. Bem, por último só fica aquele aviso esperto se alguém quiser assumir as reviews semanais. Basta mandar um e-mail (nefferson_2@hotmail.com) com uma crítica da série para avaliação. Mas não pode mentir!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário