quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

[Crítica] Looking - 1x04/05: Looking for $220/Hour / Looking for the Future


É hora de se desprender dos medos.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Primeiramente, mil desculpas pelo atraso nas reviews de Looking! Eu iria fazer as reviews dos dois últimos episódios separadas, mas quando assisti ao quinto episódio achei que mesclar as duas teria mais sentido. Enfim, sem mais delongas, ponham suas peças de couro e vamos dar uma passeada pelas ruas de São Francisco!

Como de costume, o título do episódio foi retirado da trama central do episódio, que pra mim acabou sendo secundária. Augustín, na sua tentativa de se lançar como artista foi à procura de CJ, o garoto de programa do episódio anterior. Eu achava que Augustín seguiria na mesma linha dele e começaria a se prostituir, mas o que ele quer com o cara é algo mais artístico, tipo gravar os encontros dele com os clientes. Uma espécie de documentário. Bem, ele topou, por $220 dólares por hora. A questão é: como Augustín vai conseguir esse dinheiro? Imagino que se prostituindo. Ele já começou a mentir para o namorado, dizendo que o CJ tinha topado participar do projeto e adorado, ele só esqueceu de dizer que ele cobraria por isso. Mentiras pequenas acabam evoluindo para maiores ainda. Estou curioso para ver o futuro desse casal que até agora não me cativou. Falta sal, falta pimenta, falta paixão violenta!


O Dom, bem, esse me cativa cada vez mais! Eu torço pro personagem entrar em cena e mais ainda pelo sucesso dele. Parece que ele quer colocar à frente mesmo o negócio do restaurante, tanto que foi procurar o Lynn, o maduro da sauna, para pedir umas dicas de como ser bem sucedido. Apesar do mal entendido entre os dois no início, do Lynn pensar que era um encontro, acredito que eles ainda vão ter uma história, inclusive comentei isso na minha última review. Pelo menos o Lynn já se ofereceu para ajudá-lo. Reforçando, acredito que esse será o momento de crescimento do Dom, ele tem muito a aprender com o Lynn e pintou um clima entre os dois. Cruzando os dedos desde já!

Por último, vamos ao Paddy! Estou cada vez mais apaixonado por ele. E o que foi essa interação dele com o Kevin durante o quarto episódio? Impossível não shippar esses dois, a química e tensão sexual que com certeza não estão só na minha cabeça. Durante todo o episódio eu achei que rolaria algo entre os dois, até o namorado do Kevin resolver dar as caras, aliás, nem isso, só deu uma ligação. A relação entre os dois não está nada boa e o desabafo dele para o Paddy foi quase um "preciso de um namorado como você, que compreenda meu trabalho". Entretanto, nada aconteceu. Paddy percebeu que estava na hora de parar de flertar com o chefe e resolveu por um fim, pelo menos por hora, no flerte. Foi aí que ele reencontrou o Richie, o latino. O que nos leva ao quinto episódio.


A razão de eu ter mesclado os dois numa única review foi exatamente o fato de não ter muito a falar sobre ele. Foi um episódio totalmente centrado na relação do Paddy com o Richie. Aparentemente um tempo passou e os dois já passaram várias noites juntos e os demais personagens pareciam não existir.

Foi um episódio muito delicioso, principalmente com as cenas hots envolvendo o Paddy! Entra na minha casa, por favor! Parece que os dois estão mesmo dispostos a ter uma relação. Apesar de ser team Kevin, fiquei balançado com os dois juntos. Não sei se foi meu momento apaixonado que afetou isso, mas foi lindo ver os dois dividindo momentos e coisas. E foi tudo muito lindo. Episódio muito bem escrito, cenas muito lindas de fazer qualquer fã da série babar. Como a cena em que o Paddy fala da relutância dele em ser passivo, foi muito, muito, muito fofa! Também nos ajudou a descobrir muito sobre o passado dos dois personagens e a relação com os pais. Estou muito ansioso pelo próximo, que por sinal já está aí. Até lá meus amores.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários: