quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

[Crítica] The Following - 2x03: Trust Me


Se eu morrer, você morre.

Review:
(Spoilers Abaixo) 


Caramba, que episódio foi esse? Certo que os dois episódios anteriores também foram bons, mas esse sem dúvidas supera os anteriores. Eu devo ter sido uma  das varias pessoas que se questionou se The Following tinha fôlego para um segundo ano (tinha medo de ficar tipo PLL, só na base da enrolação). Esse episódio mostrou que sim, TF tem e continua mais visceral que nunca.

No início do episódio já foi nos dado algumas pistas do que estava por vir, eu confesso que cheguei a pensar que a maior revelação pro Ryan, no ep, seria a de que ele precisa do Joe para viver/existir, a figura dele, o "herói" construído nele, só foi possível graças ao Joe, é como se o Joe fosse o ponto de firmação/existência do Ryan e virse-versa (filosofei - hahaha), enfim, já tinha percebido isso e é de longe uma das coisas que mais me agrada na série. 

Pois bem, a Emma já não está mais tão perdida assim, acontece que o Mark meio que gosta da bitch supreme de The Following, se bem que temos carne nova no pedaço, uma monster mother (no exato sentido da coisa) pode assumir o posto de Emma, mas vamos deixar isso pra depois.  Fato é que agora  ela deixou de comer pelas beiradas e foi inserida no centro da trama. Emma ganha importância = Carlos perde importância e como consequência lógica de The Following quem não é importante é descartado.  O melhor da cena foi a Giselle chamando o Luke de egoísta e só pra constar ele até que demorou morrer.

O Joe resolveu assumir de vez o seu lado negro, cansou-se da vida interiorana ao lado da Judy. Não acreditei que ela tentou matar o Carroll, mas são instintos. Auto-preservação  é tudo e nesse caso o mais esperto venceu. Além de ser mais esperto que sua salvadora o Joe ainda recrutou a filha dela pro seu team. Mandy já me conquistou, tanto que a cada cena dela com o Caroll eu me pego torcendo pra que ele não a mate,  porque isso vai acontecer uma hora ou outra, mas isso pode demorar um pouco afinal de contas ela mostrou-se bastante útil a causa. Não tem como não comemorar a reviravolta da personagem, ela se voltando contra a própria mãe tem um que de Emma só que mais cruel.

E no gran finale, temos o momento deu dizer: Eu tinha razão. Sim, a Lily não sobreviveu por acaso, de longe isso foi o ponto alto do episódio, inclusive pro Ryan, já que sua postura tem sido bem decepcionante nos últimos tempos. Mas ele demonstrou o porquê de ser o favorito do Carroll. Como eu já esperava que a Lily fosse uma dos pretensos seguidores do Joe quando isso veio a tona não me surpreendeu.  O que me surpreendeu foi saber que a personagem é maquiavélica. Eu sei que não devemos esperar nada menos que isso dos seguidores do Carroll, mas o jeito angelical dela me enganou direitinho.

Obs:
- Fiquei sem reação quando descobri que a Lily é a mãe dos gêmeos, o que parecia era que eles não tinham essa figura parental.
- Ryan está se sentido mais arrasado do que nunca.
- "Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha de volta pra você". Cuidado Ryan...

THE FOLLOWING 2X03 PROMO Family affair

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário