quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

[Crítica] The Carrie Diaries - 2x08: The Second Time Around


Depois de ver esse episódio, eu estou oficialmente entrando em depressão com o possível fim de The Carrie Diaries.

Review:
(Spoilers Abaixo)


O ultimo episódio do ano passado foi o melhor da temporada, até agora, eu espero. Já é um fato que a segunda temporada superou a primeira antes mesmo de chegar ao fim e é isso que esperamos de uma série. Tudo acabou crescendo, desde os personagens até as tramas em que eles se envolvem, e o mais importante: nós nos envolvemos cada vez mais com eles.

The Second Time Around foi um episódio sobre segundas chances, e elas sempre representam recomeços. Então aqui estamos nós, no recomeço de The Carrie Diaries. Tivemos espaço para todos os personagens, mesmo que como sempre alguns deles tenham tido mais atenção que os outros, mas isso não impediu que o episódio fosse sensacional. E pela primeira vez, desde o ultimo episódio de Friends, eu chorei vendo uma série. Bom, pode parecer bobagem, mas é que a forma como tudo foi representado, sem tantos exageros, acabaram deixando tudo tão natural que é impossível não se identificar em algum momento com os personagens.

Tivemos Walt saindo de casa, Carrie deixando de servir cafés para Larissa e tendo novamente uma chance de publicar sua primeira matéria, Sebastian sendo encantador, Maggie tomando uma difícil decisão, Mouse com um pé em Harvard e Tom Bradshaw sendo um exemplo de pai.

Depois dos acontecimentos do episódio passado, Maggie tem de voltar para a escola e ela está fazendo isso sendo acompanhada por Sebastian e Carrie. Tenho que admitir que Sebastian finalmente me ganhou durante esse episódio. O apoio que ele dar para Carrie e a forma como está sempre do lado dela, é encantadora. Além do mais, o que ele fez com Simon para defender Maggie foi algo para ser aplaudido e foi o que eu fiz, quem não queria que esse filho da **** levasse uns socos estaria mentindo! Ele mereceu, e recebeu! Ponto para Sebastian!

Quando Maggie finalmente decidiu falar para o pai o que aconteceu, ela recebeu total apoio dele, o que foi admirável. Simon acabou sendo demitido e perdendo a mulher. Isso fez com que ele pirasse a ponto de ir atrás de Maggie na escola para colocá-la contra a parede. Só que Sebastian estava lá e quem acabou sendo colocado contra a parede foi o próprio Simon depois de levar uma bela surra. O fato é que Carrie e Maggie estão novamente numa boa e o trio formado quando elas se juntam com Sebastian para desfilar pelos corredores da escola é algo bonitinho de se ver, e verdadeiro. Depois de tantos episódios caminhando aos poucos para construir uma amizade entre Maggie e Sebastian, nós finalmente temos esse vínculo, que é fortalecido por Carrie.

Carrie essa, que conseguiu conquistar o pai de Sebastian, e depois de ter sua capacidade subestimada, provou que idade é o de menos quando se tem certeza do que quer e está disposto a lutar por aquilo. Uma das cenas que me fez derramar algumas lágrimas foi quando Carter a descartou como entrevista por achar que ela era jovem demais para isso. É, enquanto escrevo parece que essa era definitivamente uma cena meio improvável para acabar chorando, mas eu já passei por isso e tenho quase certeza que a cara que ela fez quando levou um fora foi a mesma que eu fiz quando isso aconteceu comigo. Mas isso não se aplica só a mim, quem nunca levou um não por acharem que você não era capaz? É uma sensação terrível, porque você sabe que é capaz e as pessoas duvidarem do teu potencial te deixam no chão. Alguns podem falar que é só ir lá e mostrar que você é capaz, mas não é tão simples quanto parece.

Enquanto isso temos Walt, que depois de ser expulso de casa não correu para os braços de Bennet e sim para os de Carrie. O drama de Walt teve um envolvimento de Tom, e foi essa relação que fez com que o pai de Carrie ganhasse seu espaço no episódio e no coração dos que assistem a série. Depois de dar apoio a filha a auxiliando no seu sonho de ser uma escritora, ele agora apoia ao amigo dela, o gay deserdado pelos pais. A conversa que Tom e Walt tiveram foi uma das cenas mais lindas da série, e sim, eu chorei de novo! O apoio que Walt não recebeu dos seus pais, ele recebeu de Tom e dos seus amigos. E no fim do episódio quando ele comemora o natal com Samantha, Larissa e Bennet, Carrie estava certa ao dizer que às vezes tudo o que precisamos é de uma segunda família.

Também tivemos Mouse, finalmente entrando para Harvard e descobrindo que o relacionamento com West já poderia ter acabado há algum tempo, o motivo: a competição. Desde o começo os dois se aproximaram justamente por isso, e o que pesou para o inicio do relacionamento dos dois agora estava pesando para o fim dele.

E por fim temos Sebastian, que foi um dos pontos fortes do episódio e não pode ser deixado de lado. O Kydd finalmente se acertou com o pai. Depois de Carrie ter encantado o homem, ele viu que o filho acabou se tornando alguém bem diferente do que ele esperava baseado na educação que havia recebido. Depois da confusão com Simon, ele acabou sendo expulso da escola e junto da expulsão veio a noticia de que ele mudaria para a California com o pai. Isso foi um choque para ele e Carrie, mas o mais surpreendente é que os roteiristas resolveram não investir no sofrimento dos dois em se separarem. Pelo contrário, eles encararam a situação da melhor forma possível e a despedida não passou de um “Até mais Kydd”.

O episódio chega ao fim com Carrie recebendo a noticia de que terá sua primeira matéria publicada na Interview Magazine, e isso abre um rumo de oportunidades para a garota Bradshaw se tornar a mulher Bradshaw.

É incrível que quando a série está dando o seu melhor, apresentando episódios incríveis, está cada vez mais perto do fim da temporada e talvez de um adeus definitivo. Mas enquanto isso não chega, nos vemos no próximo episódio!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário