sábado, 25 de janeiro de 2014

[Crítica] Sleepy Hollow - 1x12/13 The Indispensable Man/Bad Blood (Season Finale)


Eu estava aqui o tempo todo só você não viu...

Review:
(Spoilers Abaixo)

Depois de tantos hiatus, finalmente a season finale de SH chegou ao fim. Não que eu esteja comemorando Sleepy Hollow é um tanto quanto especial pra mim afinal de contas de contas tudo começou com ela. Mesmo tendo me decepcionado com alguns epis, muito mais pela narrativa não me agradar do que por ser um história ruim. Então, como a season finale veio juntamente com o penúltimo epi comecemos por ele.

Dizia eu, na ultima review, que o Andy voltaria. A surpresa é que ele voltou digamos que pro seu gran finale, eu gosto do personagem, dos japas, mas na verdade eu gosto mesmo é do lado negro da força.  Andy volta tentando salvar sua amada? Será? Eu não acredito muito no amor, nesse em especial, sendo que na verdade ele queria mesmo era o tão cobiçado mapa, objeto que movimentou o plot.

Bom missão dada, hora de cumpri-la, seguindo as dicas de Washington, Crane, Abbie e o Devorador de Pecados (No início não entendi o porquê de não terem colocado a Jenny na missão) partem em busca do mapa que os guiaria ao purgatório, sendo que com ele, Crane poderia finalmente libertar Katrina. Porém, no meio do meu caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho. Ocorre que o Andy, não contente com a sua versão 2.0 evoluiu, com a ajuda do Moloch claro, para a sua nova versão a 3.0 (Com direito a cabeça de alien e tudo). Mas, como não poderia ser diferente, ele foi derrotado pelo time do bem, não sem antes avisar pra Abbie que o mapa deveria ser destruído, pois o Moloch precisava dele pra vencer a guerra.


Devido a profecia que dizia que as testemunhas se virariam uma contra a outra e pra selar a confiança entre eles o Crane destrói o mapa, não sem antes guardá-lo na memoria, sabia disso na hora em que ele pôs o fogo e achei estranho o fato do Devorador de Pecados gritar não, na hora que ele tocou fogo na droga do mapa. Resumindo, o Devorador sonhou que o Cavaleiro da Guerra seria ressuscitado e que eles precisariam de uma bruxa (não existe mais bruxas) para impedir isso. Resultado, vamos ao purgatório salvar Katrina.

O lance não deu muito certo, já que pra se resgatar uma pecadora ainda não perdoada outra pessoa teria que ocupar seu lugar, papel que coube a Abbie, que reencontrou suas antigas lembranças presas em uma casinha de bonecas e descobriu que ela não viu Moloch por acaso no dia lá da árvore, mas que ela e a Jenny foram enviadas para impedí-lo de ressuscitar o Cavaleiro da Guerra. A parte interessante, o cavaleiro já havia sido ressuscitado, era o cara que devorava pecados e o melhor de tudo ele é o Jeremy, filho da Katrina com o Crane. Fantástico isso, eles não descartaram um personagem interessante. Adorei o diálogo entre ele e seus pais e no final o safado ainda entregou a mãe pro Cavaleiro sem Cabeças e enterrou o pai vivo.

Últimas Observações:
  • O Frank se sacrificou pela filha, já que ela, sob influência do além, matou o padre e tals.
  • A Jenny descobriu, tarde de mais, quem era o Devorador de pecados e acabou sendo abatida pelo sem cabeças, ela ainda está viva, creio eu.
  • E só, nos vemos por ai, ou nas reviews de The Following, portanto, sigam-me.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário